Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos

Quais os possíveis riscos em investir?

Por Camila SilveiraPublicado em

Todos os tipos de investimentos apresentam riscos e nem sempre será possível evitá-los. Por isso, é necessário conhecê-los bem, para saber como proceder diante dessas situações. Nesse artigo, você vai aprender quais são os possíveis riscos em investir e, como resultado, tornar a sua experiência mais tranquila e segura. 

Antes de começar, procure fazer uma avaliação da instituição financeira na qual você está interessado em investir e veja se ela está regulada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O propósito dessa entidade é garantir que pessoas como você possam investir com total segurança e com os seus direitos protegidos. 

Quais os possíveis riscos em investir?

1. Risco de mercado

O risco de mercado representa as interferências externas da economia, das quais uma empresa não possui controle, como: taxas de juros, variações na inflação, taxa de desemprego, entre outros. Sendo assim, todos esses indicadores podem impactar positiva ou negativamente em qualquer investimento. 

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

2. Risco de liquidez

Caracteriza a dificuldade de encontrar compradores das ações que você deseja vender. O risco de liquidez pode ser reduzido com a compra de papéis de empresas sólidas, evitando situações inesperadas. A aquisição de ações de empresas sólidas pode ser uma boa alternativa, já que elas possuem uma boa demanda na bolsa de valores e, como resultado, boa liquidez.

3. Risco de crédito

Configura a falta de pagamento de uma obrigação por parte da instituição financeira contratada. Por exemplo: se você decide emprestar R$ 10 mil reais para o seu amigo, o risco dele não te devolver esse valor emprestado é chamado de risco de crédito.

Em muitos investimentos, principalmente de Renda Fixa, funciona da mesma maneira: você faz uma espécie de empréstimo a uma instituição, que devolverá o seu dinheiro acrescidos de juros (rentabilidade do investimento). No entanto, é possível que as instituições quebrem em processo de falência e, como resultado, seu dinheiro desaparece, caso não haja cobertura de crédito.

Exemplos de riscos de crédito:

  • Investidor investe na poupança: risco do banco quebrar;
  • Investidor investe no Tesouro Direto: risco do governo quebrar;
  • Investidor investe em um CDB de um banco: risco do banco quebrar;
  • Investidor investe em uma empresa: risco da empresa quebrar.

4. Risco operacional

Pode acontecer de haver uma fraude no processo de operação e, consequentemente, prejudicar o investidor. No mercado de fundos de investimentos, esse risco é quase inexistente, pois as operações são realizadas com base em um tripé (gestão, custódia e administração). 

O gestor cuida da estratégia e é responsável pela compra e venda de ativos. O custodiante é encarregado de cuidar da liquidação física e financeira, além da guarda e da administração de possíveis eventos com os ativos. Já o administrador gerencia o funcionamento do fundo, controlando todos os envolvidos no processo.  

5. Risco legal

O risco legal trata-se da legalização de contratos e cláusulas e costuma acontecer com mais frequência em cidades do interior. Para evitá-lo, o investidor precisa procurar por instituições consolidadas do mercado e que sejam autorizadas a captar investimentos pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Você vai gostar de saber

Esperamos ter ajudado. Até breve!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Viver de investimentos: mito ou realidade?

Taxa Selic: guia completo

Banco Safra cria fundo de investimento focado sustentabilidade

Imóvel como investimento: guia completo

O que são debêntures?

Renda passiva: o que é e quais os tipos de investimento?

Allugator: investir em locação de eletrônicos pode render até 16% ao ano

Conheça 5 fatos sobre os Fundos Imobiliários (FIIs)

  1. Home
  2. Conteúdo
  3. Investimentos