Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Quais são os rendimentos tributáveis 2020?

Por Thais SouzaPublicado em

Você já está preparado para declarar o IR 2020? O inicio do prazo para a entrega dos documentos à Receita Federal se dará no dia 02 de março até o dia 30 de abril. Parece muito tempo, não é mesmo? Porém, o número de documentos a serem entregues é muito grande, por isso, exige uma preparação antecipada.

Se você recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano de 2019, a declaração de Imposto de Renda será obrigatória, por isso, é importante saber quais os rendimentos que deverão ser declarados à Receita Federal.

Quais são os rendimentos que deverão ser declarados?

Os rendimentos tributáveis são aqueles sobre o qual incide o Imposto de Renda da pessoa física. Na lista, entram ganhos como: salários, aluguéis, prêmios de loteria e outros investimentos. Saiba quais são esses rendimentos:

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Renda

  • Informes de rendimentos de instituições financeiras, inclusive corretora de valores;
  • Informes de rendimentos de aluguéis de bens móveis e imóveis recebidos de jurídicas;
  • Informes de rendimentos de salários, aposentadoria, pensão etc;
  • Rendas como pensão alimentícia, doações e heranças recebida no ano e afins;
  • Resumo mensal do livro caixa com memória de cálculo do carnê-leão; DARFs de carnê-leão.

Bens e direitos

  • IPTU de 2019;
  • Compra ou venda de bens e direitos em 2019;
  • Cópia da matrícula do imóvel e/ou escritura de compra e venda.

Dívidas e ônus

  • Informações e documentos de dívida e ônus contraídos ou pagos no período.

Renda variável

  • Controle de compra e venda de ações, inclusive com a apuração mensal de imposto;
  • DARFs de renda variável.

Pagamentos e doações efetuados

  • Pagamentos de plano ou seguro saúde (com CNPJ da empresa emissora);
  • Despesas médicas e odontológicas feitas em 2019 (com CNPJ da empresa emissora ou CPF do profissional, com indicação do paciente);
  • Pagamento de Previdência Social e previdência privada (com CNPJ da empresa emissora);
  • Despesas com educação (com CNPJ da empresa emissora com indicação do aluno);
  • Doações efetuadas;
  • Pagamento a candidato político;
  • Pagamento de pensão alimentícia.

Gostou do assunto? Separamos alguns conteúdos que você também pode gostar. Se restou alguma dúvida, comente aqui embaixo que descomplicamos para você!

Até a próxima. 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Imposto de renda: saiba como sair da malha fina

Aumento da energia: saiba quais são os vilões da conta de luz

Aneel aciona bandeira vermelha em patamar 2 e impacta economia brasileira

Organizze: veja o passo a passo de como usar o aplicativo para controlar suas finanças

A melhor forma de utilizar o dinheiro da restituição do IR 2021

Cashback: guia completo

Dia dos namorados: como economizar?

5 dicas para você cuidar do seu dinheiro e gastar sem culpa