Quanto custa um intercâmbio para o Japão por seis meses?

Ainda não planejou o seu intercâmbio para o Japão e está com dúvidas por onde começar? Como a gente adora descomplicar as informações para você, o artigo que preparamos vai falar justamente das principais despesas e gastos que o estudante deve incluir no planejamento financeiro da viagem.

Obrigatoriedade do visto

No intercâmbio para o Japão, o visto também se torna obrigatório. Não apenas intercambistas devem fazer, mas todas as pessoas que desejam visitar o país um dia.

Portanto, quando você se matricular em alguma escola ou universidade, os responsáveis vão solicitar alguns documentos, como passaporte e comprovante de renda. Se aceito, o estudante vai receber o Certificado de Elegibilidade, que é convertido no Visto de Estudante.

Com essa autorização, você é considerado como residente de longo prazo no Japão. Além disso, ele é a porta de entrada para algumas vantagens como o acesso ao seguro de saúde japonês, a possibilidade de abrir conta em bancos locais e muito mais.

Alimentação no intercâmbio para o Japão

A culinária japonesa é um dos pontos culturais que mais se destacam e atraem visitantes para o país. Mas se você não está acostumado com esse estilo de comida, pode procurar locais que oferecem uma alimentação mais ocidental.

Pesquise por bares, restaurantes e supermercados que atendem um público mais diversificado. O ideal é que você consiga achar lugares mais próximos da sua moradia, para não gastar tanto com transporte público.

Outra ideia é também comprar os produtos e fazer sua própria comida em casa. Essa é uma boa forma de economizar e guardar um dinheiro para investir em cultura e lazer.

Moradia

Uma das grandes curiosidades sobre morar no Japão é que, por lá, os apartamentos são menores do que os de costume. Em Tóquio, por exemplo, você vai encontrar diversos exemplares desse tipo de moradia que não ficam mais em conta só por causa do tamanho.

O aluguel de apenas um quarto varia entre R$ 2,4 mil a R$ 4,7 mil. Despesas domésticas como água, telefone e internet também devem ser levadas em consideração. Reserve pelo menos uns R$ 600 para cobrir esses gastos.

Contudo, veja com atenção se existe algum tipo de moradia que já está inclusa no seu pacote de intercâmbio como, por exemplo, casas de família, apartamentos em universidades, entre outros.

Transporte

No intercâmbio para o Japão por seis meses, o estudante vai notar a qualidade do transporte público oferecido, tanto em questões de infraestrutura como na pontualidade.

Dificilmente, você vai ver algum metrô ou ônibus com o horário atrasado. A mesma coisa vale para as pessoas que os utilizam. Portanto, evite atrasos porque no país eles podem ser vistos até como “falta de educação”.

Apesar do bom serviço, você deve reservar uma quantia considerável para usufruir do transporte público. Cada passagem custa em torno de R$ 7,40 e o cartão mensal fica em torno de R$ 350.

Quero morar definitivamente no Japão

Muitos brasileiros escolhem o Japão como o novo lar, seja por uma proposta de trabalho e até mesmo para ter uma melhor qualidade de vida.

Independente do motivo, sua estadia permanente no país pode ser mais descomplicada do que você imagina. É por isso que você pode encontrar aqui na Foregon, um conteúdo que te auxilia nesse momento.

Curta bastante seu intercâmbio no Japão e depois conte pra gente como foi essa experiência. Até logo!

Este conteúdo foi útil para voce? 1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas
Loading...