Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Receber seguro-desemprego trabalhando é crime: entenda

Por Janaína TavaresPublicado em

Você sabia que existem pessoas que se utilizam da falta de fiscalização para receberem o seguro-desemprego mesmo trabalhando? Para saber mais a respeito dessa situação, acompanhe a leitura do artigo e veja por que ela é considerada um crime.

Receber seguro-desemprego trabalhando é crime

Sim. Portanto, se você receber o seguro-desemprego mesmo trabalhando, pode ser condenado até cinco anos de prisão e terá que pagar multa.

Além disso, este crime é chamado de estelionato. Segundo o artigo 171 do Códio Penal, ele se caracteriza por "obter para si ou para outrem, vantagem ilícita em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício ardil ou qualquer outro meio fraudulento."

Quem pode receber o seguro-desemprego?

O seguro-desemprego é considerado um auxílio temporário, que tem como objetivo ajudar o trabalhador desempregado por um período de três a cinco meses. Com ele, você recebe uma assistência quando a dispensa do trabalho não foi por justa causa.

Quem tem direito?

  • Trabalhadores formais e domésticos, demitidos sem justa causa;
  • Pescador profissional durante o período do defeso (época em que a pesca esportiva e comercial fica vetada ou controlada);
  • Trabalhador resgatado da condição semelhante à de escravo.

Este benefício também possui algumas regras em relação à quantidade de solicitações:

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

  • Primeira solicitação: você precisa ter trabalhado cerca de 12 dos 18 meses antes da demissão;
  • Segunda solicitação: ter trabalhado pelo menos nove dos 12 meses antes da demissão;
  • Terceira solicitação: ter trabalhado seis meses antes da demissão.

Vale lembrar que se você tiver demais fontes de renda, como outro emprego ou negócio próprio, não terá direito ao seguro-desemprego. Com exceção nos casos de quem recebe pensão por morte ou auxílio-benefício.

Sugestões de leitura

Gostaria de estar por dentro de outros conteúdos da Foregon? Veja a lista que preparamos para você:

Descomplicamos?

Conte pra gente, você sabia que receber seguro-desemprego trabalhando é considerado crime? Até uma próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Janaína Tavares

Jornalista e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, a Janaína (ou Jana). Como redatora, ama os conteúdos sobre dicas financeiras. Preza pela checagem de todas as informações e o conteúdo perfeito para ela, é aquele que ajuda o leitor a resolver um problema, ensinando e orientando o leitor a tomar a melhor decisão.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Itaú Uniclass: quais são as vantagens e como ser cliente?

App Itaú: conheça os serviços online e saiba como baixar e utilizar!

Como saber se meu celular foi clonado?

Como descobrir CPF pelo nome? Veja se é possível

O que é portabilidade? Conheça todas as modalidades

Emissão cartão CNPJ: entenda o que é e como fazer

Saiba como gerar boleto bancário: para depósito em conta e empresas

Conta inativa do FGTS: o que é, como consultar e sacar?