Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Reinvestir: saiba quando vale a pena aplicar essa estratégia em Renda Fixa

Por Sabrina VansellaPublicado em

Se as estratégias aplicadas nos seus investimentos estão funcionando, por que não reinvestir e garantir mais rendimentos com a Renda Fixa? Para você tirar a dúvida e entender quando realmente vale a pena reinvestir os seus investimentos escrevemos esse artigo. Continue a leitura e saiba mais!

O que você procura?

Reinvestir: quando vale a pena?

Todo investimento de Renda Fixa possui uma data de vencimento, esse é o momento em que o valor investido mais o lucro acumulado retornarão para o seu bolso. Por isso, você pode se perguntar: reinvestir ou transferir a quantia para a conta bancária?

Para responder essa pergunta basta entender se você precisa dessa quantia ou se ela será útil a longo prazo. Portanto, antes de realizar qualquer movimentação é indicado que você alinhe seus objetivos financeiros com a quantia que retornou para o seu bolso.

Antes de reinvestir tenha certeza de que essa é a melhor escolha e avalie os ativos financeiros de acordo com o cenário econômico do momento, dessa forma você é capaz de entender qual será a melhor opção disponível. Confira quais são os melhores momentos para reinvestir em ativos de Renda Fixa:

  • Juros baixos: caso os juros estejam baixos, essa é a melhor hora para fazer aplicações em pós-fixados;
  • Juros em alta e inflação elevada: se os juros estão altos e a inflação em nível elevado (como no momento atual), essa é a melhor hora para investir em títulos híbridos.

Dica: mesmo que os ativos de Renda Fixa sejam indicados para investidores conservadores, indicamos que você também realinhe seus objetivos com o seu perfil de investidor.

Juros compostos: como utilizá-los a seu favor?

Com a alta da inflação, esse é considerado um bom momento para reinvestir. Afinal, os juros compostos dos investimentos costumam aumentar durante nesse período e conseguem acumular mais dinheiro para o seu bolso a longo do tempo.

Os juros compostos também são chamados de juros sobre juros, visto que eles conseguem entregar mais rendimentos a cada mês. Já no caso dos juros simples, o percentual de rendimento é mantido a cada mês. 

Por exemplo: em um investimento de R$ 100 com juros simples de 10% ao mês, o dinheiro renderia R$ 10 todos os meses. Com os juros compostos de 10% ao mês o dinheiro renderia R$ 10 no primeiro mês e no segundo mês renderia 10% sobre o valor total de R$ 110 chegando a R$ 121.

E aí, pensa em começar a investir?

Se você já possui uma quantia reservada para investimentos mensais, mas ainda não começou suas aplicações, recomendamos a leitura deste artigo:

Gostou do artigo? Não esqueça de curtir. Até mais!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

O que aprendemos com o mercado cripto em 2022?

Tesouro Selic ou Nubank? Qual é melhor para reserva de emergência?

Conheça os melhores ativos para investir R$ 10 mil

3 investimentos de renda fixa para ganhar dinheiro com a alta da Selic

Vale a pena Investir na Poupança? Saiba Quanto rende seu Dinheiro

Qual é o futuro das criptomoedas e do metaverso? Saiba mais

Taxa DI hoje: entenda como descobrir e fazer a consulta

Juros da Poupança: saiba qual o rendimento hoje!