Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Renda ativa e renda passiva: saiba quais são as diferenças entre os dois termos

Por Camila SilveiraPublicado em

Com a ajuda de uma boa educação financeira, é totalmente possível gerar renda ativa e passiva ao mesmo tempo. Mas afinal, você sabe o que esses dois termos significam e quais são suas diferenças entre si? Continue a leitura e esclareça todas as suas dúvidas!

O que é renda ativa?

A renda ativa, para quem não conhece, é um recurso financeiro gerado a partir de uma atividade que demanda o uso de tempo e/ou esforço.

Sabendo disso, podemos confirmar que há diversas formas de gerar renda ativa como, por exemplo, trabalhos, estágios, prestação de serviços, vendas, entre outras.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

O que todas essas formas possuem em comum é que a renda gerada é proporcional ao tempo e esforço empregado nas atividades. Afinal, para gerar uma renda ativa, é fundamental realizar algum tipo de trabalho.

Geralmente, a primeira forma de renda das pessoas é justamente a renda ativa, que vem dos esforços profissionais.

Depois de algum tempo e com o uso da educação financeira, o indivíduo começa a estudar a possibilidade de transformar parte da sua renda ativa em renda passiva. Mas, afinal, o que é isso? Veja agora mesmo!

Diferença entre renda passiva e ativa

Como dissemos anteriormente, a renda ativa é gerada a partir de alguma atividade que demanda esforço e tempo. Por outro lado, a passiva é aquela que é gerada sem o emprego de muito tempo e esforço por parte do indivíduo.

De início, isso pode parecer confuso ou até mesmo utópico, até porque dinheiro não costuma surgir do nada, não é mesmo? No entanto, a renda passiva é gerada a partir de ativos financeiros, como investimentos, poupanças, aluguéis, entre outros ativos geradores de renda e valor.

Apesar disso, para ter uma vida financeira saudável, é essencial que o indivíduo procure gerar renda passiva e ativa ao mesmo tempo. Até certo ponto, claro, quando o interessado não estiver mais apto para trabalhar e precise se aposentar.

Renda passiva como estratégia de aposentadoria

Transformar a renda ativa em passiva é o caminho para ter mais tranquilidade financeira no futuro. Para isso, é preciso apenas adquirir ao longo da vida ativos geradores de renda, que serão a fonte da renda passiva.

Existem diversos tipos que podem ser adquiridos e que, de preferência, devem ser diversificados em relação ao risco e estilo de aplicação. Entre eles estão:

  • Ativos de Renda Fixa;
  • Ações;
  • Fundos de investimento;
  • Imóveis.

Com esses tipos de ativos, você pode, ao longo do tempo, aumentar o seu patrimônio, somando a renda gerada a partir do trabalho (ativa) à advinda dos resultados das aplicações financeiras e ativos (passiva).

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado você com esse conteúdo. Em caso de dúvidas ou sugestões, deixe o seu comentário para nós. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Banco Central: quais são suas funções?

Dinheiro físico: conheça seus mitos e verdades

Entenda o que é IPCA e IGP-M e saiba quais as diferenças entre eles

Quanto tempo demora para aumentar o score de crédito?

Banco Central lança ferramenta que faz diagnóstico da saúde financeira do brasileiro; saiba mais

É melhor financiar ou alugar?

Renda ativa e renda passiva: saiba quais são as diferenças entre os dois termos

Tarifas bancárias: o que são?