Foregon.comConteúdos

Robôs de investimento: entenda como eles funcionam

Por Thais SouzaPublicado em
Compartilhe

Já imaginou não precisar colocar a mão na massa para pesquisar e investir numa determinada aplicação e se dedicar apenas ao rendimento do seu dinheiro? Com os robôs de investimento, isso é possível.

Mas, você deve estar se perguntando como isso funciona ou se isso é seguro, não é? Quer saber mais sobre os robôs de investimento? Então continue conosco. 

Afinal, o que são robôs de investimento?

Já imaginou ter um robô para preparar o café de todas as manhãs para você? Os robôs de investimento são basicamente isso. Eles são algoritmos executados através de uma plataforma, capazes de realizar investimentos automaticamente. Confira as funções dessa tecnologia:

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20
  • Analisar e escolher os melhores investimentos;
  • Executar aplicações financeiras;
  • Monitorar o desempenho desses investimentos;
  • Resgatar aplicações de acordo com determinadas regras.

Os robôs escolhem o melhor tipo de investimento para você, de acordo com as suas características, perfil de investidor e ainda monitoram todo o processo automaticamente. Além disso, eles automatizam e facilitam o processamento de dados, ajudando na tomada de decisões.

Quais são os principais tipos de robôs investidores?

Atualmente, existem várias opções de robôs de investimento. Elas são classificadas em dois grandes grupos: trader e advisor.

Robô trader 

Os robôs traders são os que compram e vendem ações em milésimos de segundo e operam, principalmente, na Bolsa de Valores através de um corretor virtual.

Funções do robô trader

  • Analisar o movimento do mercado; 
  • Disparar compra de ações no melhor momento de acordo com os critérios do investidor. 

O robô trader pode ser programado, inclusive, para comprar ações de empresas quando estiverem sendo vendidas a R$ 20, por exemplo, e vendê-las quando estiverem em R$ 30.

Robô advisor 

O robô advisor é mais adequado para investimentos de longo prazo. Ele ajuda os investidores a administrarem uma estratégia sólida com gestão automática em ativos.

Ao contrário do trader, que se baseia nos preços na hora de comprar ativos, o advisor usa como referência o seu perfil de investidor e objetivos.  

Vantagens de aplicar com os robôs de investimento

Os robôs de investimento são maneiras mais assertivas e práticas de aplicar o seu dinheiro. Confira as vantagens de investir com eles:

  • Mais praticidade: tudo é feito online, quando e onde você quiser; 
  • Carteira personalizada: aplicações alinhadas com seu perfil e objetivos;
  • Economia de tempo: são os robôs que fazem a maior parte do processo de investimento;
  • Custo-benefício: o robô escolhe as opções mais vantajosas e você evita perder dinheiro;
  • Menos burocracia: nada de pegar filas e perder tempo preenchendo documentos.

Onde investir?

Atualmente, as principais empresas que oferecem os robôs de investimento são:

Antes de começar, você terá que responder um relatório que serve para indicar o seu perfil de investidor, se é conservador, moderado ou arrojado. A partir dessa análise, os robôs vão escolher o melhor tipo de aplicação para os seus objetivos. 

Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário que a gente descomplica para você. Até a próxima! 😉 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe nas suas redes sociais

Thais Souza

Estudante de Publicidade e Propaganda, é Redatora na Foregon. Gosta de escrever textos sobre dicas de viagens e destinos. Nas horas livres gosta de ler e cozinhar.

Ver todos os posts

Leia a seguir

  • Dicas financeiras

    PagBank: dúvidas frequentes sobre o Auxílio Emergencial

  • Dicas financeiras

    Pronampe Santander: o que é e como contratar?

  • Dicas financeiras

    Receita Federal alerta sobre golpe aplicado nas redes sociais

  • Dicas financeiras

    BLU365: negocie suas dívidas online

Ver mais conteúdos

Veja o que estão comentando

Principais conteúdos

Principais assuntos

  1. Home
  2. Conteúdo
  3. Dicas financeiras