Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Saiba como identificar um boleto falso na Black Friday 2020

Por Camila SilveiraPublicado em

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), a Black Friday 2020, que acontecerá no dia 27 de novembro, deverá crescer 77% em vendas em relação ao mesmo período do ano passado. Isso tem a ver com os novos hábitos de consumo dos brasileiros, que agora estão comprando mais pela internet devido à quarentena.

No entanto, devemos nos atentar aos possíveis golpes, que aumentam significativamente nessa temporada de compras. Um levantamento realizado pela empresa Konduto, dos R$ 1,3 bilhão em pagamentos analisados durante os principais dias da Black Friday de 2019, mais de R$ 31 milhões eram de origem fraudulenta. 

Embora existam diversos tipos de golpes nos ambientes virtuais, há um bastante comum que são as páginas de e-commerce falsas, em que o golpista cria um produto idêntico ao original, porém em outro domínio. Dessa forma, o usuário acredita que está visitando a página de uma loja confiável, realiza o pedido de um produto e, em seguida, recebe um boleto falso via e-mail.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

É recomendado pela especialista em pagamento por boleto, Ariane Pelicoli, que o consumidor verifique todos os documentos que receber.

"Durante a Black Friday as pessoas costumam realizar diversas aquisições em um curto período de tempo. Por esse motivo, todos devem redobrar a atenção para pagar apenas os boletos que estiverem relacionados com as suas compras", afirma Ariane. (Informações retiradas do blog TecMundo).

Saiba como identificar um boleto falso na Black Friday 2020

Primeiramente, devemos saber que todos os boletos, sem exceção, são registrados pelo banco emissor na Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP), com os dados do beneficiário e do pagador. Sendo assim, o comprador deve verificar se o nome do beneficiário e o CNPJ estão no nome da loja, ou da processadora de pagamentos usada pela loja virtual.

Apesar do boleto ser um dos principais meios de pagamentos do país, é importante ressaltar que ele não permite estornos, como o cartão de crédito. Exatamente por isso que todos os consumidores devem evitar ao máximo os lojistas e empresas que tentam finalizar a compra em aplicativos de conversas, para não tomarem prejuízos.

Para evitar golpes e ter certeza de que está fazendo um pagamento seguro, o cliente deve buscar o nome da empresa em questão no Google e, dessa forma, garantir que está acessando a página oficial. Outra dica é verificar se o site em si possui o certificado SSL na barra de endereço, que é representado por um cadeado.

Além de todas essas dicas, é importante prestar atenção no valor do boleto, e saber que em todos os boletos bancários os últimos números do código de barras se referem ao valor da compra. Isso significa, portanto, que se ele termina com 51346, a quantia a ser paga pelo cliente é de R$ 513,46.

É de extrema importância, também, verificar se os dados bancários, como a agência e conta, estão escritos no boleto de forma legítima, pois um documento que tenham tais informações apagadas ou substituídas por um símbolo pode ser falso. 

O código de barras, que representa a sequência de números do próprio boleto, também precisa estar legítimo. Qualquer dano ou indício de violação pode fazer com que o cliente seja obrigado a digitar a sequência numérica, que provavelmente foi alterada.

Conte com a ajuda do Débito Direito Autorizado (DDA) do seu banco para confirmar se o boleto recebido foi registrado e está em seu nome. Dessa forma, você terá mais segurança e tranquilidade para realizar o pagamento.

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado você com esse conteúdo. Em caso de dúvidas ou sugestões, deixe um comentário para nós. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Mercado Pago: guia completo

Tipos de carro: principais características e diferenças

5 livros que mudarão sua vida financeira

3 conselhos básicos para alcançar a liberdade financeira

Inteligência artificial em soluções antifraude

Onde usar a carteira digital Apple Pay?

Digio estreia no Apple Pay: veja como ativar

Aplicativos colaborativos: conheça 4 Apps que podem facilitar a sua vida