Foregon.comConteúdos
    1. Dicas Financeiras

    Saiba como o imposto de renda funciona no CDB

    Por Janaína TavaresPublicado em
    Compartilhe

    Chamado popularmente de CDB, o Certificado de Depósito Bancário é uma das aplicações mais conhecidas entre pessoas físicas no Brasil. Contudo, esse recurso também requer que o investidor pague o imposto de renda. Para descomplicar essa questão, preparamos este artigo para sanar suas principais dúvidas.

    Imposto de renda do CDB

    Quando você aplica no CDB, é preciso declarar o imposto de renda apenas sobre o montante de rendimento. Isso significa que se você investiu R$ 100 mil e, um ano depois, resgatou R$ 110 mil, o mesmo imposto incidirá apenas sobre os R$ 10 mil de lucro na operação.

    Vale lembrar também que o valor total do imposto de renda nos investimentos de renda fixa pode mudar de acordo com o número de dias que o dinheiro estiver investido. Ou seja, quanto mais tempo ele estiver investido, menor será o imposto.

    Veja abaixo como seria isso na prática:

    Prazo de resgate Alíquota do IR sobre o lucro
    Até 180 dias 22,5%
    De 181 a 360 dias 20%
    De 361 dias a 720 dias 17,5%
    Mais de 721 dias 15%

    Entenda o CDB

    Este título é usado geralmente por bancos para fazer a captação de recursos. Além disso, o dinheiro depositado no CDB é reutilizado por instituições financeiras para empréstimos e financiamentos. Em troca do capital que você disponibiliza, o banco oferece um juros pré-determinado, ou seja, uma aplicação de renda fixa.

    Modalidades do CDB

    • Os pré-fixados, com uma taxa fixa de juros ao ano;
    • Os pós-fixados, em que os juros estão atrelados a algum índice que pode ser o DI, por exemplo;
    • Os indexados, que possuem juro anual fixo, mas também oferecem variação adicional por causa da inflação.

    Compensa investir no CDB?

    O CDB proporciona um rendimento maior do que o da poupança e, em alguns casos, se parece muito com o Tesouro Direto. Contudo, a grande vantagem dessa aplicação, em relação a outros títulos de renda fixa, é que seus ganhos são de fato previsíveis. Por isso, não é possível obter rendimentos nem acima e nem abaixo do que foi contratado.

    Veja como investir

    Para começar essa jornada, você pode adquirir CDBs junto à sua instituição financeira. O próprio gerente, em sua agência, consegue oferecer algumas opções. Entretanto, o investimento a partir de corretoras ou bancos de investimento também é uma possibilidade.

    Porém, é preciso pesquisar por corretoras e opções seguras. O ideal é procurar aquelas que já contam com o selo e certificação da Cetip.

    Abertura de uma conta em corretora

    Assim que optar pela melhor corretora, você já pode abrir a sua conta online. Durante o processo de abertura dessa conta, será necessário submeter alguns dados e documentos, por exemplo:

    • Endereço, dados profissionais e de contato;
    • Informações financeiras que podem ser holerites, documentos de movimentação bancária, de distribuição de lucros, dados patrimoniais aproximados, dentre outros;
    • Dados de referência bancária;
    • Informações a respeito do seu perfil como investidor;
    • Assinar termos de uso de serviços e cadastro e muito mais.

    Depois que tudo estiver aprovado e o dinheiro transferido, você terá acesso aos dados de login e senha. Além disso, a maioria das operações fica à sua disposição na área de login, que também pode ser usada para ordens de compra e venda, além do acompanhamento da evolução dos papéis e títulos.

    Gostou? Deixe seu curtir
    Compartilhe nas suas redes sociais

    Leia a seguir

    • Dicas Financeiras

      Conta corrente sem tarifas: um direito do cidadão brasileiro

    • Dicas Financeiras

      Nubank: aprenda como antecipar o pagamento da fatura

    • Dicas Financeiras

      4 investimentos simples e seguros

    • Dicas Financeiras

      Crediário para lojistas: entenda como funciona

    Ver mais conteúdos

    Veja o que estão comentando