Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Saiba como proteger o seu WhatsApp em apenas 3 passos

Por Camila SilveiraPublicado em

Com o avanço da digitalização em tempos de pandemia, muitos golpistas encontram novas oportunidades para aplicar golpes em redes sociais, como pelo WhatsApp. Diante disso, saber como proteger o seu aplicativo de mensagens é fundamental para dificultar a vida desses criminosos. Quer aprender como? Continue a leitura!

Afinal, o WhatsApp é um aplicativo seguro?

Com certeza! O WhatsApp é um aplicativo completamente seguro e conta com diversas camadas de segurança que protegem o usuário. No entanto, pelo fato de ser tão popular, a plataforma acaba sendo alvo de criminosos que utilizam a engenharia social para enganar pessoas diariamente.

Para quem não sabe, a engenharia social é uma estratégia usada pelos criminosos para convencer as vítimas a compartilharem informações e dados pessoais, sem que elas percebam que se trata de um golpe.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Geralmente, os golpistas dão um senso de urgência à mensagem, fazendo a pessoa sentir que ela precisa tomar decisões rápidas e imediatas.

Dessa forma, os golpistas conseguem clonar as contas do WhatsApp e pedir dinheiro aos parentes e amigos das vítimas.

Como os criminosos tentam se beneficiar no WhatsApp?

Na maioria das vezes, o golpe acontece em duas etapas: primeiramente, o golpista clona o WhatsApp da vítima e, depois, pede o dinheiro para os contatos dessa pessoa que teve o aplicativo clonado. Mas, afinal, como essa clonagem é feita?

Para acessar o Wpp da vítima em outro dispositivo, o criminoso precisa de um código de seis números enviado por SMS para o telefone da pessoa proprietária do WhatsApp.

Para isso, eles ligam para a vítima se passando por um representante da empresa ou serviço conhecido e dizem que precisam do código por algum motivo.

Como eles são bem manipuladores, a vítima acredita estar falando com a empresa e fornece o código. 

Lembre-se: o WhatsApp não realiza ligações para clientes e não pede que você leia um código de seis dígitos para eles. Jamais compartilhe seu PIN ou código de verificação para ninguém.

Com essas informações em mãos, os criminosos conseguem acessar a conta da vítima em outro dispositivo e se passam por ela para solicitar dinheiro a amigos e parentes. Como resultado, as pessoas acabam acreditando e realizam a transferência, caindo no golpe.

Como proteger o seu WhatsApp em apenas 3 passos

É possível adotar algumas medidas para se proteger desse tipo de golpe: ativar a confirmação em duas etapas, cadastrar a digital ou rosto para acessar o aplicativo e usar a verificação biométrica no WhatsApp Web. Veja detalhes:

1. Ative a confirmação em duas etapas do WhatsApp

O primeiro passo é ativar a confirmação em duas etapas: uma senha de seis dígitos necessária para acessar uma conta em um novo dispositivo. Assim, os criminosos não conseguem clonar o WhatsApp somente com o código enviado por SMS, afinal, eles também vão precisar da senha que você criou.

Para ativar essa função, siga o passo a passo abaixo:

  1. No WhatsApp, clique em "Ajustes" e depois em "Conta";
  2. Clique em "Confirmação em duas etapas" e ative a função;
  3. Escolha uma senha forte e informe o e-mail para redefinir o código, caso precise;
  4. Pronto! A confirmação em duas etapas será ativada.

Observação importante: se você receber um e-mail para redefinir a senha de confirmação em duas etapas sem ter solicitado, não clique no link. Pode ser outra pessoa tentando clonar a sua conta.

Além disso, caso alguém te ligue pedindo para que você clique no link enviado por e-mail, não acredite!

Eles estão se passando pelo WhatsApp e, como dissemos anteriormente, essa empresa não entra em contato com os usuários pelo telefone a menos que a pessoa tenha ligado primeiro para o atendimento.

2. Cadastre sua digital ou rosto para acessar o WhatsApp

Outra forma de proteger o seu aplicativo é cadastrando a biometria para acessar a plataforma, seja a impressão digital ou o reconhecimento facial, dependendo do seu dispositivo. Com isso, só você poderá acessar suas mensagens. Veja como:

Aparelhos Apple

  1. No WhatsApp, vá em "Ajustes";
  2. Clique em "Conta" e depois em "Privacidade";
  3. Selecione a opção "Bloqueio de tela";
  4. Por fim, ative a biometria disponível (Face ID ou Touch ID, dependendo do modelo).

Aparelhos Android

  1. No WhatsApp, selecione a opção "Ajustes";
  2. Clique em "Conta" e depois em "Privacidade";
  3. Selecione "Bloqueio por impressão digital";
  4. Por fim, ative a função (caso esteja disponível em seu aparelho).

3. Use a verificação biométrica no WhatsApp Web

Ao cadastrar a digital ou o rosto para acessar o WhatsApp, outra função de segurança é ativada automaticamente: a verificação biométrica no Wpp Web.

Com essa função, sempre que você quiser conectar o seu WhatsApp no navegador, será necessário desbloquear a função no celular, usando a impressão digital ou o reconhecimento facial, o que dificulta a invasão dos golpistas.

O WhatsApp Pagamentos é seguro?

Sim! Todas as transações realizadas pelo WhatsApp Pagamentos são protegidas por diversas medidas de segurança. Veja quais são elas:

  • Tecnologia de monitoramento antifraude para detectar atividades e compras não autorizadas;
  • Possibilidade de adicionar um PIN ou usar a biometria do celular para garantir mais segurança ao enviar dinheiro ou fazer pagamentos;
  • Para cadastrar um cartão com a função débito no WhatsApp, são necessários os dados corretos do cartão de débito e um processo de verificação do método de pagamento.

Descomplicamos?

Compartilhe esse conteúdo com seus amigos e familiares para evitar que esse tipo de golpe aconteça. Em caso de dúvidas ou sugestões, deixe o seu comentário para nós. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Instagram como ferramenta de negócios: guia completo

Como recarregar Bilhete Único pelo celular?

PicPay: como fazer cobranças pelo aplicativo?

Caixa abre 10 mil vagas de emprego para concursados, estagiários e aprendizes

Open Banking ou Open Finance: o que você precisa saber sobre esses sistemas

Não consegue guardar dinheiro? Conheça a “poupança por assinatura”

Golpe da revisão do INSS: veja como se proteger

Quer mudar de carreira? Confira essas dicas para trocar de profissão