Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Selic tem terceira alta consecutiva e pode controlar a inflação

Por Camila SilveiraPublicado em

Recentemente, o Banco Central do Brasil anunciou o aumento da Selic em 0,75 ponto percentual, a 4,25%, numa tentativa de conter uma disparada inflacionária durante a pandemia do coronavírus.

De acordo com o Comitê de Política Monetária (Copom), esse aumento da taxa básica de juros coincide com a previsão da maioria dos analistas e será seguido de outro de pelo menos a mesma magnitude.

O Copom tinha mantido a Selic em sua mínima histórica de 2% de agosto de 2020 a março de 2021, para estimular os investimentos e o consumo durante a desacelereação econômica causada pela pandemia.

No entanto, uma escalada da inflação, impulsionada pelo custo dos alimentos e da energia, levou a seu aumento por três vezes em 0,75 ponto percentual. No acumulado de doze meses até maio, o aumento de preços chegou a 8,06%, seu maior nível desde setembro de 2016.

Segundo o Boletim Focus de expectativas de mercado, as estimativas de inflação para 2021 estão atualmente em 5,83%, contra 3,34% em janeiro.

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

O Copom demonstrou em seu comunicado sua determinação em retomar o controle dos preços e antecipou que em sua próxima reunião, de 3 a 4 de agosto, "antevê a continuação do processo de normalização monetária com outro ajuste da mesma magnitude".

Além disso, destacou que "a deterioração das expectativas de inflação para o horizonte relevante pode exigir uma redução mais tempestiva dos estímulos monetários" para a economia, ou seja, um aumento maior da taxa Selic.

O comunicado também mostra "ser apropriada a normalização da taxa de juros para patamar considerado neutro", o que não inventiva, nem restringe, o crédito.

Segundo a última pesquisa Focus, a previsão era de que a Selic chegaria a 6,25% até o final do ano, seu maior nível desde agosto de 2019, no entanto, agora essa estimativa será revisada para cima.

"Podemos classificar o comunicado como hawk, uma vez que a autoridade, apesar de avaliar que o ritmo de elevação parece adequado, abriu caminho para uma elevação de 100 bps na próxima reunião", disse o economista-chefe da Ativa Investimentos, Étore Sanchez.

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado você com esse conteúdo. Qualquer dúvida ou sugestão, deixe o seu comentário para nós. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Inter oferece 12% de cashback nas compras feitas na Amazon

Banco do Brasil lança financiamento de iPhone em até 60X

Caixa reduz parcelas de financiamento durante licença maternidade

FGTS poderá ser utilizado para compra de casa popular em 2023

Foregon marca presença no StartupON compondo time de empreendedores da região Oeste do Estado de São Paulo

Ganhe 4% de investback com o cartão XP para abastecer seu veículo

Auxílio Brasil cancelado: conheça os principais motivos

Distrito e Foregon promovem um seminário gratuito sobre Educação Financeira para negócios