Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

STF adia julgamento da revisão do FGTS. Como fica a situação do trabalhador?

Por Thais SouzaPublicado em

O Supremo Tribunal Federal (STF) iria julgar no dia 13 de maio a revisão do índice de correção do FGTS, que usa a Taxa Referencial (TR), que não acompanha a inflação há anos e faz com que os trabalhadores percam dinheiro. Contudo, o julgamento foi tirado da pauta de votações dessa semana. Veja como fica a situação dos beneficiários neste caso.

STF adia julgamento de revisão do FGTS

Na quinta-feira, 13 de maio, aconteceria o julgamento da revisão da TR como correção dos valores do FGTS, mas o STF decidiu tirar o assunto de pauta e não esclareceu se haverá um julgamento, nem divulgou datas para isso. Caso a discussão seja favorável aos trabalhadores, a decisão renderia um impacto negativo de R$ 295,9 bilhões aos cofres públicos.

O julgamento aconteceria por meio da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5.090/2014, que visa a correção do índice utilizado para cálculo do valor do FGTS.

Em 1999, a Caixa Econômica Federal alterou a maneira como o saldo dos trabalhadores é corrigido na contas do benefício, adotando a Taxa Referencial (TR). Contudo, esse índice está totalmente desatualizado monetariamente e, por isso, não acompanha a inflação há anos.

A utilização desse índice faz com que os trabalhadores percam dinheiro ao longo do tempo. Por conta disso, o STF iria julgar se a TR é ou não inadequada como índice de correção das contas do benefício e decidir sobre a substituição dela por um índice mais fiel a inflação.

Homem desconfiado com a mão no queixo
Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!
Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

Como fica a situação do trabalhador?

Os trabalhadores que querem solicitar a revisão do FGTS terão que entrar com uma ação judicial para solicitar a devolução dos valores pagos a menos. O trabalhador que teve carteira assinada entre 1999 e 2013 poderá entrar com uma ação individual ou coletiva contra a Caixa Econômica Federal.

Para entrar com uma ação individual será necessário ir até o Juizado Especial Federal acompanhado de um advogado especializado na área. Se o trabalhador não tiver condições de contratar um advogado particular ele pode procurar a Defensoria Pública da União (DPU) ou a entidade sindical da sua categoria.

Quem deseja entrar com uma ação coletiva poderá filiar-se a um sindicato. Atualmente, três sindicatos estão aceitando novos membros para entrada de ações, são eles: Sindicato dos Comerciários de São Paulo (SECSP), Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos (Sindnap) e Sindicato dos metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes.

Já é a terceira vez que o STF adia o julgamento da lei que aplica a TR como índice do FGTS. Em 2020, o índice também foi declarado como inadequado, mas a decisão final foi adiada na época.

Leia também

Deixe seu comentário abaixo se ficou com alguma dúvida e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Foregon participa da 9ª edição da Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo

Foregon Marca Presença na 6ª Edição do CX Summit

Foregon está no TOP 10 Fintech – Distrito Awards 2022

Foregon está entre as Melhores Empresas para Trabalhar GPTW – Tecnologia da Informação 2022.

Real Valoriza após Resultado das Eleições [2022]

Nubank Ultravioleta: nova Regra para Isenção de Anuidade

Prazo Para Pagamento do Pronampe é Estendido

Smiles Friday: saiba como concorrer a 1 milhão de milhas