Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Tarifas bancárias: o que são?

Por Nara LimaPublicado em

As tarifas bancárias estão presentes em praticamente todos os tipos de transações financeiras dos consumidores brasileiros, no entanto, grande parte da população não faz ideia do que elas são. 

Essa falta de conhecimento pode afetar diretamente a vida de muitos, sabia? Monitorar o quanto se paga de tarifas bancárias é uma parte essencial dentro do planejamento financeiro de qualquer pessoa. 

Se você deseja entender um pouco mais sobre esse assunto, continue lendo esse artigo. Hoje, nós vamos te explicar tudo a respeito das tarifas bancárias. Vamos lá?

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Tarifas bancárias: o que são tarifas

Como o próprio nome indica, são tarifas que as instituições financeiras cobram dos clientes pelos serviços contratados, por exemplo: transferências via TED e DOC, emissão de folhas de cheque e saques.

Vale lembrar que por ser um serviço de contratação, essas cobranças só podem ser feitas com o consentimento total do cliente. Dessa forma, a aprovação deve ser realizada por meio da assinatura de um contrato físico ou digital.

É importante frisar que tarifas bancárias são diferentes de taxas, certo? Enquanto a primeira é opcional, a segunda é cobrada obrigatoriamente. Outro ponto a ser levantado é que a mensalidade da conta não é considerada uma tarifa.

Quais são as principais tarifas?

A seguir, separamos para você quais são as principais tarifas cobradas pelas instituições financeiras, confira:

  • Segunda via de cartões: é cobrada uma tarifa para emitir a segunda via de cartões, em casos de perda, roubo ou furto;
  • Folhas de cheque: por cada folha a mais do que o que está inclusa no pacote de serviços contratado é cobrada uma tarifa;
  • Saques: saques adicionais poderão ser tarifados de acordo com o local onde são feitos;
  • Extrato impresso (dos últimos 30 dias ou anual): para imprimir extratos a mais do que a quantidade incluída no pacote é cobrada uma tarifa;
  • Transferências para contas do mesmo banco (exceto DOC e TED): para cada transferência a mais do que o que está no pacote é cobrada uma tarifa, que varia de acordo com a plataforma onde a transferência é feita;
  • Transferências para contas de outros bancos por meio de DOC ou TED: para cada transferência a mais do que a descrita no contrato uma tarifa é cobrada.

Importante: o seguro do cartão também é uma tarifa e, por isso, só pode ser cobrado se o cliente efetivou a contratação do serviço, certo? Caso contrário, ele poderá contestar essa compra e pedir o dinheiro de volta.

Tarifas sobre o cartão de crédito

Além das tarifas de conta, existem também as cobranças do cartão de crédito, sabia? É muito importante sempre estar atento para não deixar nenhuma cobrança indevida passar. Confira as tarifas bancárias que as instituições podem cobrar:

  • Emissão de segunda via do cartão;
  • Anuidade do cartão;
  • Pedido de avaliação emergencial do limite de crédito;
  • Utilização de canais de atendimento para saque;
  • Contratação de serviço de envio de mensagem automática;
  • Envio de plástico de cartão de crédito personalizado.

Quanta coisa, não é? Por isso vale a pena repetir que é preciso ter cuidado e se atentar a todos os detalhes antes de assinar qualquer contrato. 

Se você deseja reduzir as suas despesas com taxas bancárias, saiba que existem algumas formas de diminuir seus custos e, até mesmo, deixar de pagá-las. Dê uma conferida nesse assunto que já falamos sobre "Como deixar de pagar tarifas bancárias?".

Descomplicamos?

Ter conhecimento sobre as tarifas do seu banco é essencial para manter a sua vida financeira organizada. Esperamos que esse conteúdo te ajude a entender um pouco mais o mundo das finanças. 

Em caso de dúvidas ou sugestões, deixe seu comentário aqui embaixo. Até mais!

 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Nara Lima

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, gosta de escrever sobre educação financeira. Preza pela facilidade da leitura e pela checagem das informações, buscando produzir um conteúdo de leitura simplificada e que sane as dúvidas do leitor.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Dinheiro físico: conheça seus mitos e verdades

Entenda o que é IPCA e IGP-M e saiba quais as diferenças entre eles

Quanto tempo demora para aumentar o score de crédito?

Banco Central lança ferramenta que faz diagnóstico da saúde financeira do brasileiro; saiba mais

É melhor financiar ou alugar?

Renda ativa e renda passiva: saiba quais são as diferenças entre os dois termos

Tarifas bancárias: o que são?

PIB: guia completo