Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Taxa Selic a 2%: onde investir a sua reserva de emergência?

Por Janaína TavaresPublicado em

O Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central (BC), reduziu em agosto a taxa básica de juros, Selic, de de 2,25% para 2% ao ano.

Com essa queda, é interessante entender quais são as melhores aplicações para sua reserva de emergência, além de descobrir se elas se encaixam no seu perfil de investidor.

Onde investir com a taxa Selic a 2%?

Logo abaixo, vamos indicar algumas opções de investimentos para você. Acompanhe:

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Investimentos atrelados à taxa básica de juros com taxa Selic a 2%

Em sua reserva de emergência, que tal contar com aplicações que estão atreladas à taxa básica de juros?

Elas ainda continuam sendo boas escolhas para a sua carteira de investimentos, pois é essencial ter uma reserva de emergência que possui produtos com baixo risco de crédito e ainda com liquidez diária.

Sendo assim, evite investir o seu dinheiro em investimentos de renda variável, ativos de alto risco e baixa liquidez. Opte, nesse caso, pelo Tesouro Selic e os fundos DI sem taxa de administração

Ativos de renda fixa para investir com taxa Selic a 2%

Dentre os outros ativos de renda fixa, também vale a pena citar mais três opções que podem ser as ideais para sua reserva de emergência: Letra de Crédito Imobiliário (LCI), Letra de Crédito Agrícola (LCA) e Certificado de Depósito Bancário (CDB).

Nas duas primeiras opções, você fica isento de pagar o Imposto de Renda (IR) e ainda tem a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) em aplicações de até R$ 250 mil por CPF. 

Já com o CDB, você também tem acesso a essa garantia e pode aproveitar de muita segurança e alta liquidez.

Vale destacar que, com essa opção, você está emprestando o seu dinheiro para os bancos. Dessa forma, eles te devolvem o capital investido com juros ao final da aplicação. No entanto, para fazer esse investimento, você deve começar com um valor mínimo de R$ 500 ou mais.

Importante: lembre-se de que uma reserva de emergência pode proporcionar a você mais estabilidade financeira diante de alguns imprevistos. Por isso, como você viu no artigo, escolha investimentos que trazem mais segurança e menos riscos para não perder o dinheiro investido.

Conteúdos que você precisa conhecer

Veja outros artigos úteis que preparamos para sua jornada aqui na Foregon:

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado você a descobrir onde investir sua reserva de emergência com a taxa Selic reduzida. Qualquer dúvida ou sugestão, basta enviar seu comentário que vamos responder. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Janaína Tavares

Jornalista e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, a Janaína (ou Jana). Como redatora, ama os conteúdos sobre dicas financeiras. Preza pela checagem de todas as informações e o conteúdo perfeito para ela, é aquele que ajuda o leitor a resolver um problema, ensinando e orientando o leitor a tomar a melhor decisão.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Ativos reais: o que são e quais os riscos?

O que avaliar antes de escolher uma corretora de investimentos

O código é lei: entenda as plataformas de contratos inteligentes

Tecnologia: vale a pena investir no setor?

Confira 4 investimentos que te protegem da inflação

O que é e como funciona o crédito privado?

Diferença entre data de vencimento e carência em investimentos de Renda Fixa

O que são investimentos alternativos e quais as vantagens na diversificação do seu portfólio?