Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos

Testes com cloroquina e hidroxicloroquina: saiba mais sobre a decisão da OMS

Por Thais SouzaPublicado em

A cloroquina e hidroxicloroquina eram consideradas substâncias promissoras para o tratamento do Covid-19. Porém, por apresentarem altos riscos em pacientes infectados, a Organização Mundial da Saúde (OMS) suspendeu os testes com os medicamentos por tempo indeterminado.

Cloroquina e hidroxicloroquina

A cloroquina e a hidroxicloroquina são medicamentos antigos que eram utilizados em pacientes com doenças autoimunes, como: lúpus e artrite reumatoide. Indícios mostravam que esses medicamentos seriam eficazes no combate ao Covid-19, até que estudos feitos em pacientes infectados provassem o contrário.

Entenda sobre a decisão da OMS

A decisão de suspender os testes com os medicamentos foi tomada após a OMS associar, através de estudos, que esses tratamentos, além de não serem eficazes contra a doença, oferecem alto risco de morte em pessoas infectadas pelo coronavírus.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Os estudos estavam sendo feitos em cerca de 96 mil pacientes infectados, por cientistas de 100 países diferentes. A suspensão foi tomada como medida de segurança para evitar o aumento de mortes pela doença.

Segundo o diretor geral da OMS, Tedros Adhanom, a decisão de suspensão vai permanecer enquanto a entidade analisa os dados que já foram coletados até o momento. E só então os testes podem continuar ou serem encerrados de vez.

O estudo que motivou a suspensão dos testes com cloroquina

O estudo que influenciou na decisão da OMS foi feito e publicado no dia 22 de maio pela revista científica The Lancet. Os 96 mil voluntários foram divididos em grupos de cinco categorias. São elas:

  • Pacientes que receberam testes apenas com cloroquina;
  • Pacientes que receberam testes com cloroquina e antibiótico macrolídeo;
  • Pacientes que receberam testes apenas com hidroxicloroquina;
  • Pacientes que receberam testes apenas com hidroxicloroquina e antibiótico macrolídeo;
  • Pacientes que não receberam nenhum medicamento.

Após os estudos com esses pacientes, foi observada a taxa de mortalidade de cada grupo analisado e os resultados foram desmotivadores. Confira:

  • Grupo que recebeu apenas cloroquina: 16,4% de taxa de mortalidade;
  • Grupo que recebeu cloroquina e macrolídeo: 22,2% de taxa de mortalidade;
  • Grupo que recebeu apenas hidroxicloroquina: 18% de taxa de mortalidade;
  • Grupo que recebeu hidroxicloroquina e macrolídeo: 23,8% de taxa de mortalidade;
  • Grupo que não tomou nenhum desses medicamentos: 9,3% de taxa de mortalidade.

Além do alto índice de mortalidade, os testes indicaram maiores casos de arritmia cardíaca nos pacientes que receberam os medicamentos.

Por se tratar de um levantamento observacional, os dados coletados não servem para concluir de fato que a cloroquina e seu derivado hidroxicloroquina são os reais causadores do aumento de mortes nos pacientes. Porém os dados foram conclusivos para a suspensão dos testes em todo o mundo.

No Brasil

Mesmo diante dos fatos apresentados, o presidente da república Jair Bolsonaro, afirmou nesta quarta (27) que os Estados Unidos vão enviar 2 milhões de comprimidos de cloroquina para o Brasil.

"Ele (Donald Trump) está mandando para nós aqui 2 milhões de comprimidos de cloroquina. Deve chegar hoje (quarta)", afirmou o presidente durante uma conversa com apoiadores na portaria do Palácio da Alvorada.

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida de pessoas que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

O Auxílio Emergencial vai voltar em 2021?

Conheça o ‘Auxílio Emergencial’ para moradores da cidade de Belém

O que é necessário para receber a vacina contra o coronavírus?

Procon alerta para anúncio falso de vacina contra o covid-19

Como a pandemia afetou a economia brasileira em 2020?

Benefícios de aplicar o Auxílio Emergencial no Nubank ou Banco Inter

Réveillon 2021: festas são canceladas em diversos estados

Digitalização na pandemia: como as empresas têm investido em tecnologia?

  1. Home
  2. Conteúdo
  3. Especial coronavírus