Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Vacina de Oxford para a Covid-19 mostra resultados promissores

Por Janaína TavaresPublicado em

A universidade de Oxford, do Reino Unido, anunciou no começo dessa semana que os testes da vacina para a Covid-19 apresentaram segurança, além de uma resposta imune no corpo dos participantes. No entanto, os resultados ainda são preliminares e se referem às duas primeiras fases de testes da imunização. Confira mais detalhes, logo a seguir.

Quem participou dos testes?

Segundo informações do site do G1, no Reino Unido, as fases um e dois dos testes foram aplicadas em 1.077 voluntários. Portanto, os ensaios revelaram que a vacina para a Covid-19 induziu uma resposta imune até 56 dias depois da administração da dose.

Essa resposta foi gerada tanto por células T (pertencem ao sistema imune e são capazes de identificar e destruir células infectadas), como por anticorpos.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Conforme o que foi divulgado pelo G1, 50 mil pessoas participam dos testes em todo o mundo. Vale destacar ainda que dois mil voluntários são de São Paulo, mais dois mil participantes da Bahia e, por fim, mil pessoas do Rio de Janeiro.

No momento, a vacina da universidade de Oxford é a mais avançada dentre todas as que estão em pesquisa pelo mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). 

Quais foram os efeitos colaterais da vacina de Oxford?

Os cientistas envolvidos na vacina para a Covid-19 divulgaram que as reações causadas pelos testes foram:

  • Febre;
  • Dores musculares;
  • Inchaço ao redor do local em que foi aplicada a injeção;
  • Braço machucado.

A vacina para a Covid-19 já está pronta?

Apesar dos resultados se mostrarem promissores, ainda não é possível dizer que uma pessoa exposta ao vírus fica imune com a vacina de Oxford. A fase três, que é a etapa final, está em andamento tanto no Brasil, como em outros países.

Portanto, só com ela vai ser possível verificar se a eficácia da vacina funciona em um grande número de voluntários. É importante ressaltar ainda que os cientistas não conseguem afirmar no momento o quanto de resposta imune é necessária para combater a doença causada pelo vírus Sars-CoV-2.

Conteúdos que você precisa conhecer

Antes de ir, selecionamos alguns artigos que também podem ser do seu interesse:

Descomplicamos?

Conte pra gente, o que você achou dos resultados preliminares da vacina para a Covid-19? Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Janaína Tavares

Jornalista e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, a Janaína (ou Jana). Como redatora, ama os conteúdos sobre dicas financeiras. Preza pela checagem de todas as informações e o conteúdo perfeito para ela, é aquele que ajuda o leitor a resolver um problema, ensinando e orientando o leitor a tomar a melhor decisão.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Novo auxílio emergencial de R$ 1.500: veja quem pode receber

Explosão de golpes durante a pandemia: como se proteger?

Auxílio Emergencial 2021: o benefício vai ser prorrogado?

Auxílio Emergencial 2021: veja quando você receberá a terceira parcela

Covid-19: como conquistar uma vaga de emprego online?

Home office: 92% das mulheres são responsáveis pelos filhos, além do trabalho

Trabalhador que recusar tomar vacina pode ser demitido por justa causa

PF deflagra operações contra fraudes no Auxílio Emergencial