Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Vale a pena comprar carro batido?

Por Camila SilveiraPublicado em

O mercado automobilístico oferece diversas opções de negócios para os consumidores e dentre elas está a possibilidade de comprar um carro batido. Essa ação pode ser muito proveitosa por, na maioria das vezes, ser bem mais barata, porém é válido saber quais são as reais condições desse veículo para que não seja uma compra equivocada.

O que são veículos sinistrados?

Veículos sinistrados são carros que se envolveram em algum tipo de acidente, como capotamentos, batidas, entre outros, além de terem sido declarados pela seguradora como PT (Perda Total) ou até mesmo aqueles recuperados de furto. Ou seja, carros que tiveram seu histórico comprometido devido a um acidente. 

Muitas pessoas não consideram o histórico do veículo ao adquiri-lo, devido ao desconto de até 40% que podem obter. Sendo assim, nesse artigo vamos falar um pouco mais sobre o que deve ser analisado antes de comprar um carro batido, como a documentação, o seguro e mercado financeiro para que o consumidor evite maiores prejuízos.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Verifique o que será renovado no carro batido

Primeiramente, confira quais são os itens do carro que precisam ser trocados ou reformados e depois escolha algumas lojas automobilísticas para pesquisar o orçamento desses itens. O aconselhável é procurar por diversos preços, pois a diferença do valor final pode ser muito conveniente para o seu bolso. 

Por fim, avalie a parte mais importante: o motor. Veja se há barulhos, alto consumo de lubrificante, entre outros, pois esses fatores podem impactar diretamente no funcionamento do automóvel.

Confira se há restrições no documento do carro batido

A documentação de um carro que passou por um sinistro é a mesma que qualquer automóvel comprado normalmente em uma concessionária. Entretanto, existem alguns fatores específicos, que precisam ser analisados, como a vistoria e a documentação.

A vistoria para os carros batidos é específica e deve ser feita em postos credenciados pela Inmetro e a documentação tem que ser analisada perante a lei vigente. Saiba que depois de recuperar o carro da seguradora, ele virá registrado como um veículo sinistrado e isso poderá trazer algumas dificuldades para você na hora da revenda.

Pesquise pelo preço médio de mercado do veículo

Portanto, se você deseja comprá-lo, saiba que só compensará se o preço estiver abaixo do valor do mercado. Além disso, é necessário somar todos os gastos de consertos e reparos com o preço do automóvel e, caso o valor não supere o do mercado, você fará uma boa compra, caso contrário, perderá dinheiro.

E aí, vale a pena comprar um carro batido?

Como grande parte dos automóveis sinistrados são frutos de acidentes, roubos ou furtos, as seguradoras têm dificuldade em vendê-los novamente e, por conta disso, a maioria desses carros são oferecidos em leilões. Portanto, para regularizá-los é necessário certificados que comprovem o estado de segurança do veículo. 

Além de tudo isso, realizar um seguro de um carro batido é extremamente difícil. Tendo em vista que esses automóveis não estão em perfeitas condições e a chance de precisar de reparos é grande, a seguradora não fecha contrato por não ser vantajoso para ela. 

Conteúdos relacionados

Restou alguma dúvida? Deixe um comentário e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Cashback: guia completo

Dia dos namorados: como economizar?

5 dicas para você cuidar do seu dinheiro e gastar sem culpa

Dia dos Namorados: planejamento financeiro em conjunto

Reserva de emergência: o que é e como montar?

Está apertado? Confira como fazer um empréstimo seguro!

Banco Inter: conheça a conta digital kids

Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica: quem precisa emitir?