Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos

Visa e Mastercard podem usar o WhatsApp para pagamentos

Por Camila SilveiraPublicado em

O Banco Central liberou, na terça-feira, dia 30 de março, o funcionamento de recursos que permitem pagamentos pelo WhatsApp.

De acordo com o BC, as autorizações foram concedidas para dois arranjos classificados como abertos de transferência, de depósito e pré-pago, domésticos, instituídos pelas empresas Visa e Mastercard.

"Esses arranjos e instituição de pagamentos têm relação com a implementação do programa de pagamentos vinculado ao serviço de mensagens instantâneas do WhatsApp (Programa Facebook Pay). As autorizações permitem que ele seja utilizado para realizar a transferência de recursos entre seus usuários", esclareceu o Banco Central em nota divulgada na terça-feira.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

A autoridade monetária afirmou, também, que as autorizações não incluem os pleitos de Visa e Mastercard para funcionamento dos arranjos de compra vinculados ao Programa Facebook Pay, que seguem em análise.

"O BC acredita que as autorizações concedidas poderão abrir novas perspectivas de redução de custos para os usuários de serviços de pagamentos", completa.

Em nota enviada à imprensa, o WhatsApp explica que recebe a aprovação do Banco Central com satisfação. 

"Agora, mais do que nunca, pagamentos digitais seguros e convenientes oferecem uma solução vital para transferir dinheiro rapidamente para pessoas que necessitam e auxiliar empresas em sua recuperação econômica. Compartilharemos mais informações assim que a função de pagamentos estiver disponível no WhatsApp", afirmou a empresa.

WhatsApp teve serviço de envio e recebimento de dinheiro suspenso pelo BC

No dia 15 de junho de 2020, foi lançado pelo WhatsApp um serviço de envio e recebimento de dinheiro no Brasil que, em uma semana, foi suspenso pelo Banco Central. A justificativa da autoridade monetária foi que era preciso avaliar questões de competição e privacidade. Desde então, o BC esteve analisando o pleito e as regras para funcionamento.

No evento virtual "Encontro Daycoval – Perspectivas Econômicas e de Investimentos para o Brasil 2021", que teve o apoio do Broadcast e do Estadão, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, enfatizou o casamento das mídias sociais com os serviços de finanças, porém sem citar diretamente o andamento do pedido do WhatsApp.

"Há um movimento de uso de mensagens por meio do Pix (o novo sistema de pagamento criado pelo BC). A sociedade usou sistema de pagamentos como mensagens porque tem demanda por misturar esses serviços", completou.

Ele também falou da preocupação com os casos recentes de vazamento de dados pessoais no Brasil. "Não podemos criar ambiente de tecnologia sem cibersegurança bem feita", disse.

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado você com esse conteúdo. Em caso de dúvidas ou sugestões, deixe o seu comentário e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

20 filmes indicados ao Oscar 2021 para ver em plataformas de streaming

Visa permite o uso de criptomoedas em sua rede de pagamentos

Visa e Mastercard podem usar o WhatsApp para pagamentos

Auxílio Emergencial 2021: confira os calendários de pagamentos

Gravvity: nova rede social pagará usuários para verem publicidade

Serasa Experian oferece curso gratuito para empreendedores

Contas de luz terão bandeira amarela no mês de abril

Imposto de Renda 2021: descubra se há erros na declaração antes de enviá-la

  1. Home
  2. Conteúdo
  3. Notícias sobre economia e finanças