Ir para o conteúdo principal
Foregon.com

Trabalhei 2 anos, Quanto vou Receber? Aprenda a Calcular

Escrito por 

Atualizado em 

Qualidade editorial: Nosso conteúdo é construído por uma equipe profissional que coloca a dúvida do leitor no centro da sua escrita. Cada autor traz o seu conhecimento para responder e solucionar sua busca, entregando valor por meio da verificação de dados, aprofundamento da pesquisa e reputação do nosso site.

Segurança e privacidade: Somos responsáveis por manter seus dados protegidos quando você acessa nosso site. Trabalhamos com total transparência e respeito ao seu consentimento, colocando você no controle de seus dados. Conheça nossa política de privacidade.

O que você precisa saber:

  • Saldo de salário: divida o seu salário por 30 e multiplique pela quantidade de dias trabalhados até o dia em que o contrato foi encerrado. Ao resultado, some as horas extras e eventuais adicionais.
  • 13º salário proporcional: divida o salário por 12 e multiplique o resultado pelo total de meses trabalhados no ano da rescisão.
  • Férias vencidas e proporcionais: se você é demitido antes de tirar férias, deve receber o pagamento de um salário integral, além do acréscimo de um terço desse valor.
  • Multa do FGTS: quando a demissão é sem justa causa, o valor pago é de 40% do saldo dos depósitos da empresa. Nas rescisões por comum acordo, a porcentagem é de 20%.

Apesar da demissão ser uma situação bem delicada para qualquer pessoa, é importante conhecer seus direitos e deveres. Esse é um tópico em que os brasileiros ainda tem diversas dúvidas, inclusive relacionadas ao recebimento do pagamento.

Neste artigo, você confere quais são os tipos de demissão, quais são os direitos do trabalhador em cada caso e aprende a calcular o valor.

Você pode consultar o seu CPF com a gente e ter acesso às seguintes informações:

  • Consultas no seu CPF;
  • Situação na Receita Federal;
  • Pendências no seu nome;

Fazendo sua consulta na Foregon, você também verifica o seu score de crédito, uma pontuação usada pelos bancos e instituições financeiras na análise de crédito para aprovação de empréstimos, financiamentos e aumento do limite em cartões de crédito.

Clique nos links azuis acima para iniciar o seu cadastro e consultar seus dados com segurança e privacidade.

O que você procura?

Principais formas de demissão

Demissão sem justa causa e com aviso prévio trabalhado

Neste caso, a empresa rompe o contrato com o colaborador e sugere que ele trabalhe por mais um mês. O pagamento é feito no primeiro dia útil após o final do contrato de trabalho.

Detalhes da rescisão trabalhista

  • Se o trabalhador cumpriu o período exigido pela empresa ele receberá o valor de um salário. Se isso não acontecer, terá descontos por cada dia em que faltar;
  • As empresas são obrigadas a pagar mais três dias para cada ano de trabalho do colaborador. Exemplo: se você trabalhou dois anos, terá direito a mais seis dias de aviso prévio;
  • Caso o trabalhador esteja com férias em aberto, a empresa pagará um mês de salário na rescisão, além de um terço do quanto ele recebe;
  • Além de conseguir sacar o dinheiro que está na sua conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), no dia do pagamento da rescisão a empresa deve pagar um valor de 40% de multa do FGTS na sua conta no fundo.

Demissão sem justa causa e com aviso prévio indenizado

Neste situação, a empresa manda o funcionário embora sem justa causa e não solicita que o colaborador trabalhe por mais um mês. O empregador deve realizar o pagamento num prazo de até 10 dias após a data de desligamento.

Detalhes da rescisão trabalhista

  • A empresa liberou você do aviso trabalhado e, por isso, pagará o valor de um salário sem que você trabalhe no próximo mês;
  • Se o trabalhador tiver realizado horas extras no período que antecedeu a sua demissão, ele tem o direito de recebê-las.

Demissão com justa causa

Neste caso, o funcionário é demitido porque cometeu alguma infração grave no trabalho. É o momento em que a empresa paga tudo que você deve receber. Sendo assim, o empregador tem a obrigatoriedade de fazer o pagamento em até 10 dias após a data de demissão.

Detalhes da rescisão trabalhista

  • A empresa não paga o aviso prévio e você não pode trabalhar mais para receber esse dinheiro;
  • Sem possibilidade de sacar o dinheiro da sua conta do FGTS e não tem direito ao seguro-desemprego;
  • Você tem direito ao valor das férias que ainda não tirou e o salário dos dias em que trabalhou (desde o começo do mês até a notificação da demissão).

Fique no controle das movimentações do seu CPF!

Com a Foregon, seus dados estão seguros. Consulte seu score de crédito, verifique dívidas, empresas ou cheques sem fundo em seu nome, e saiba a situação do seu CPF na Receita Federal.

E para estar sempre à frente e ser o primeiro a saber o que acontece com os seus dados, nós também oferecemos o serviço de alertas em tempo real por e-mail e SMS.

O serviço de alertas da Foregon funciona como um alarme de carro. Sempre que alguém tentar invadir seu veículo, o alarme vai disparar na hora e te avisar da invasão.

Aqui, nossa prioridade é a proteção dos seus dados. Por isso, sempre que houver alguma movimentação em seu CPF, nós te avisamos!

  • Alertas de alteração da sua pontuação de score;
  • Alertas de inclusão e exclusão de dívidas em seu CPF;
  • Alertas de cheques sem fundo em seu nome;
  • Alertas de empresas registradas em seu nome;
  • Alerta de vazamento de dados na Dark Web.

Consulte seu CPF agora mesmo e tenha acesso ao monitoramento e proteção completa dos seus dados pessoais!

foregon premium mobile

Trabalhei 2 anos, quanto vou receber?

Quando uma demissão ocorre, é necessário fazer a rescisão trabalhista para formalizar o fim da relação de trabalho. No entanto, existem alguns fatores que devem ser levados em conta, como a natureza da rescisão, se foi pedida pelo colaborador ou de iniciativa do empregador, se foi com justa causa ou sem justa causa.

Confira como fazer as principais contas a seguir:

Saldo de salário

Para realizar essa conta, divida o seu salário por 30 e multiplique pela quantidade de dias trabalhados até o dia em que o contrato foi encerrado. Ao resultado, some as horas extras e eventuais adicionais.

13º salário proporcional

Nesse caso, o 13º é calculado com base nos meses trabalhados no ano da demissão. Para realizar a conta, divida o salário por 12 e multiplique o resultado pelo total de meses trabalhados no ano da rescisão.

importante: sempre considere um mês inteiro quando o trabalho for superior a 15 dias.

Férias vencidas e proporcionais

Se o trabalhador é demitido antes de tirar férias, deve receber o pagamento de um salário integral, além do acréscimo de um terço desse valor. Além disso, existe o valor de férias referente aos meses trabalhados no ano e também têm como base o salário e o acréscimo de um terço da remuneração.

Multa do FGTS

O valor é calculado a partir dos depósitos realizados pela empresa no fundo de garantia de quem vai sair. Em demissões por justa causa, não há pagamento de multa do FGTS. Já quando a demissão é sem justa causa, o valor pago de multa é de 40% do saldo dos depósitos da empresa. Por fim, nas rescisões por comum acordo, a porcentagem é de 20%.

Seguro-desemprego

O seguro-desemprego é concedido para quem foi demitido sem justa causa por meio de guias que permitem dar entrada no benefício e são entregues na rescisão.

Compartilhe

Escrito por:

Nara Lima
UX Writer

Formada em Publicidade e Propaganda pela UniFAI, a Nara trabalha com redação profissional desde 2019. Além disso, já trabalhou com atendimento ao público e fez pesquisas para o governo pelo IBGE, aprendizados que leva hoje para sua escrita focada na experiência do usuário da Foregon.