Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Consolidação de dívidas: conheça e veja como unificar suas pendências

Por Sabrina VansellaPublicado em

Que tal quitar suas pendências de uma vez por todas? Se esse for o seu desejo, talvez a melhor estratégia seja unificar todas elas em uma só dívida. Com muitos débitos em aberto, é comum que você esqueça ou escolha efetuar o pagamento somente de algumas contas. No entanto, o juros é o principal vilão nesses casos. Para evitá-lo, a consolidação de dívidas é uma prática que ajuda a retomar o controle do planejamento financeiro.

O que é a consolidação de dívidas?

Caso você tenha feito muitos empréstimos ou tenha várias parcelas a serem pagas de diferentes instituições, a consolidação de dívidas tem o objetivo de unir todas as suas pendências em uma só, com um juros reduzido.

Geralmente, o indivíduo ou empresa está em uma situação na qual é mais vantajoso pegar um empréstimo e pagar todos os débitos com uma parcela fixa que tenha um prazo maior, do que ver o salário indo inteiramente para todas as dívidas com juros cumulativos.

No entanto, antes de tomar essa decisão, é preciso ter atenção e avaliar a taxa de juros cobradas e se as parcelas caberão no seu bolso.

Quando devo consolidar minhas dívidas?

O único momento que vale a pena trocar uma dívida por outra, é quando a nova é uma opção mais barata. 

Por exemplo: caso você tenha entrado no rotativo do cartão de crédito, a cobrança de juros é alta e aumenta exponencialmente a cada mês. Ou seja, pegar um empréstimo para quitar esses débitos é mais vantajoso por conter parcelas fixas até o final do pagamento.

O mesmo pensamento é válido para aqueles que possuem empréstimos contratados, mas podem ser quitados antecipadamente com redução dos juros.

Outras situações no qual os empréstimos com parcelas fixas podem te ajudar, é em caso de pagamentos de dívidas com parcelas que tenham juros cumulativos.

Principais vantagens em consolidar as dívidas

De modo geral, para consolidar suas dívidas, é preciso que aconteça uma negociação com bancos ou instituições financeiras de crédito. As principais vantagens ao pegar um bom empréstimo estão em:

  • Ter maior controle da dívida como um todo;
  • Conseguir condições de pagamentos melhores;
  • Simplificar o pagamento da dívida, mesmo que demore mais a ser quitada.

Cuidados que devem ser tomados antes de consolidar as dívidas

Antes de cogitar fazer a consolidação de dívidas, é importante que você tenha muito cuidado e fique atento a todos os detalhes para não aceitar entrar em um mau negócio. Por isso, faça um planejamento financeiro, identifique os principais erros cometidos nas dívidas anteriores, e tenha consciência de que essa solução só funcionará se houver mudanças de hábitos. 

Como unificar minhas pendências?

Para te ajudar, vamos te ensinar em cinco passos como fazer a consolidação de dívidas de forma segura. Confira:

Analise a dívida atual

Antes de procurar opções de consolidação de dívidas, analise cada uma das dívidas que devem ser pagas. Para isso, faça um levantamento e veja os seguintes pontos:

  • Quanto é pago de juros, encargos e taxas;
  • Qual é a prestação mensal;
  • Quanto falta para quitar a dívida e o número de prestações que faltam.

Ao ter esses dados em mente, fica mais simples realizar comparações antes de aceitar alguma proposta.

Faça um planejamento financeiro

Não faz nenhum sentido tentar consolidar suas dívidas e acabar com um valor maior de débito que o anterior. 

Para que isso não aconteça, é preciso que você consiga estipular uma parcela que não seja tão pequena para que a dívida não dure muito tempo, mas que se encaixe no seu planejamento financeiro.

Busque empresas de consolidação de dívidas

Faça uma pesquisa e conheça empresas especializadas em consolidação de dívidas como fintechsAntes de aceitar a primeira proposta, é interessante que outras sejam analisadas para que você consiga comparar e negociar. 

Veja se vale a pena unificar as dívidas

O momento para fazer as análises é após conseguir algumas propostas. A partir disso, estude taxas, encargos, juros, números de pagamentos e qual será o tempo até quitar a dívida pela consolidação.

Feche o contrato

Se você conseguiu selecionar diferentes propostas, chegou o momento de decidir a mais vantajosa. Para isso, leia com atenção e confira os valores combinados antes de assinar. 

Não se esqueça de conferir o valor da multa por atraso do contrato e se esforce para manter as parcelas em dia com disciplina.

Conheça a Akredito

A Akredito é uma fintech que tem como objetivo oferecer soluções para limpar o nome das pessoas que estão negativadas. Basicamente, após fazer o cadastro, ela unifica todas as dívidas registradas no nome do usuário e paga a dívida à vista. Depois, os clientes passam a dever somente para a Akredito.

Essa solução é muito vantajosa, principalmente porque ao quitar as dívidas à vista, os valores a serem pagos ficam reduzidos. 

Descomplicamos?

Esperamos que agora você tenha entendido quando a consolidação de dívidas é uma boa opção. Caso tenha ficado com alguma dúvida, faça um comentário. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Consolidação de dívidas: conheça e veja como unificar suas pendências

Empréstimos Caixa: conheça todas as modalidades

Empréstimos Itaú: conheça todas as modalidades

Como renegociar dívidas com a Caixa

Como renegociar dívidas com o Nubank

Como renegociar dívidas com o banco Itaú

Como renegociar dívidas com o Banco do Brasil

Dívida atrasada de cinco anos: o que fazer?