Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Veja como aproveitar o 13º da melhor forma no seu final de ano

Por Leonardo JacominiPublicado em

Para quem trabalha com carteira assinada (CLT), pode aproveitar o 13º neste final de ano. O dinheiro vem em boa hora para a maior parte dos trabalhadores e pode ajudar em diversos sentidos.

Com um salário adicional, fica um pouco mais fácil colocar as coisas em ordem e começar um novo ano melhor.

Se você tem dívidas, por exemplo, pode se livrar delas ou pelo menos uma boa parte. Para que isso aconteça, é preciso muita disciplina, é claro. Ou se a sua situação anda um pouco melhor, pode escolher um outro destino para esse dinheiro.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

O importante mesmo é entender a sua necessidade e não sair torrando esse dinheiro, que por mais que pareça ganho, é fruto de seu trabalho e esforço.

Separamos algumas dicas para que você possa usar esse salário extra, te ajudando a fazer um começo de ano melhor e quem sabe se manter bem durante 2019.

Aproveitar o 13º é investir onde você mais precisa!

Quando olhamos aquele saldo na conta a mais dá até uma impressão de que estamos bem de vida, mesmo que seja por poucos minutos. Algumas pessoas logo o utilizam para pagar as contas e nem vêem a "cor do dinheiro".

Essa situação também acontece com você ou ainda sobra um dinheiro no final de ano? Se sobrar, você pode realizar alguns desejos que você vem guardando, não é mesmo?

Possivelmente você já está com a metade de seu 13º. Se você já o gastou, aproveite para garantir um bom destino a segunda parte, que cai agora no mês dezembro.

Confira as dicas:

Começar o ano sem dívidas

Sabe aquele cheque especial que você utilizou e não conseguiu pagar até agora e virou uma bola de neve? Ou então um empréstimo ou contas atrasadas? Que tal aproveitar o 13º para quitá-los?

Você garante que seu 2019 comece sem dívidas, ou pelo menos com valores bem abaixo, se o salário não cobrir tudo.

Você tem uma vantagem. Com o 13º salário em mãos, você consegue negociar dívidas à vista. Ou seja, aquele tão sonhado descontão pode acontecer.

Então, não se esqueça, se você tiver a oportunidade de pedir um desconto, não pense duas vezes e garanta uma redução no valor.

Quem sabe se o seu salário extra do final de ano consiga cobrir as contas, com o desconto você possa comprar algo para você ou usar naquelas compras de final de ano, que aliás é a nossa próxima dica:

Aproveitar o 13º para compras de final de ano

Quem sabe sua conta já anda no azul, maravilha! Então, você pode aproveitar para fazer aquelas compras de natal e final de ano. Para quem família grande sabe, o quanto isso pode pesar.

Talvez por isso mesmo existe esse salário extra no final de ano. Além de uma simbólica recompensa, ajuda nesse mês que os gastos aumentam tanto.

Além de presentes, quem faz ceia e reúne a família e amigos, tem que gastar um pouco a mais com bebidas e comidas.

Coloque aí no papel o que você precisa ter dinheiro para as compras de final de ano:

  • Presente para os filhos
  • Presente para família
  • Presente de amigo secreto
  • Dinheiro para confraternizações
  • Dinheiro para compra de comida e bebida

Portanto, se você se encaixa em algum desses tópicos, lembre-se de separar quantias para cada coisa, para que assim que você receba o dinheiro, ele não se perca onde você não planejou.

Leve essa dica para sua vida: se você planejou, é porque deseja aquilo. Se não está planejado, você não precisa!

Contas do começo de ano

Claro que não podemos nos esquecer do começo de ano. Não é só um novo ano, mas contas novas também. Aqueles velhos conhecidos, como IPVA e IPTU estão chegando.

Outra maneira de aproveitar o 13º de forma inteligente é usá-lo para pagar esses tipos de contas. Além de se livrar logo de cara, é possível conseguir um desconto.

Pagamentos em uma única parcela dão descontos nesses dois tipos de impostos. Assim, você paga menos e ainda não arrasta uma dívida pelos meses seguintes.

Material escolar

Para quem tem filhos em idade escolar, sabe que os gastos são bem altos com todos os materiais que a escola solicita. Por isso, mais uma vez você tem motivos para aproveitar o 13º no começo do ano.

Material escolar não é barato. Ainda mais para alunos que ainda estão nos primeiros anos. Além de cadernos, vêm os lápis, massinhas, tintas, etc.

Caso você não tenha dívidas, ou pretende pagar uma parte delas, separe o resto para esse momento, em que pagar à vista, mais uma vez é vantagem!

Cartão de crédito

Uma das dívidas campeãs no Brasil, o cartão de crédito pode dar uma baita dor de cabeça para quem não o usa com consciência e acaba exagerando.

Pagar o mínimo ou deixar de pagar a fatura pode te deixar no vermelho e até negativado. Se você está nessa situação, nossa dica é que você tente limpar o seu nome com esse salário extra e volte a ter crédito.

Os juros do cartão de crédito são um dos mais altos. Por isso, quitar essa dívida é uma ótima escolha. Se rolar um acordo pagando à vista, mais um ponto para você!

Antes de pagar a conta de cara, converse com a central de negociação do banco. Eles podem tirar os juros e você paga somente a dívida original.

Planejamento

Se você ainda não tem um planejamento financeiro, sua vida econômica corre sempre riscos e possivelmente vive sempre enrolada.

Um planejamento é bem mais do que saber onde você gasta. É saber se você direciona o seu dinheiro para onde ele realmente deve ir, além de conhecer seus gastos e o que pode ser cortado.

Um bom planejamento garante que seu objetivo seja alcançado economizando. E você já deve imaginar que, todo dinheiro que entra, é muito bem-vindo nos seus planos.

Aproveitar o 13º para o planejamento é uma das melhores coisas que você pode eleger para esse dinheiro. Além das dívidas, como já falamos, você pode aproveitar para:

  • Comprar um carro – com o seu salário extra, você pode dar uma boa entrada e abater das parcelas (caso não consiga pagar à vista). Ou ainda usar o dinheiro para pagar as parcelas de um financiamento. Por alguns meses você fica livre de ter que gastar dinheiro com isso.
  • Comprar uma casa – da mesma forma que um carro novo é o sonho de muita gente, a casa própria pode vir em primeiro na lista de desejos. Use o dinheiro para uma entrada ou usar para pagar as primeiras parcelas. Ou se você já conquistou a casa, pode aproveitar o 13º para decorá-la.
  • Viagem – as férias de julho não só podem, mas devem entrar em seu planejamento, se essa for uma de suas vontades para o ano que vem. Seu 13º pode render uma boa viagem, ainda mais se for um casal, onde o valor pode ser somado.

Imprevistos

Sabemos que a vida é sempre cheia de imprevistos. Com os filhos, com o carro, trabalho e tantos outros motivos que podem parecer um "problemão", ainda mais quando envolve financeiro.

Por isso, economistas indicam a criação de um fundo de emergência. Se você não tem muitas dívidas e consegue guardar um dinheiro, pode reservar até 15% do que você ganha.

O 13º salário também pode ser usado para isso. Separe uma parte do benefício que você acredita que cubra gastos imprevistos. De preferência, em alguma conta investimento ou poupança, separado do seu saldo da conta corrente.

Quando temos uma boa quantia guardada, os imprevistos podem ser superados mais facilmente. Imagine que você tenha um pneu furado, precise de uma ajuda médica ou seu celular pare de funcionar. Esses são momentos em que você vai precisar de dinheiro de uma hora para outra.

Então fique esperto, grana guardada é um sinônimo de segurança e tranquilidade para esses momentos chatos.

Comece um investimento e faça seu dinheiro crescer!

Antes de começarmos a falar sobre o assunto: se você pensa em poupança quando falamos em investimento, esqueça isso agora! Você tem meios que rendem bem mais e são tão seguros e práticos quanto a poupança.

Aproveitar o 13º é ver a rentabilidade dele daqui a alguns meses ou anos. Se você não tem gastos planejados por agora, não deixe seu dinheiro parado na conta, faça ele trabalhar para você.

Quando o assunto é investimento, parece que estamos falando de uma coisa super difícil e feito para pessoas mais ricas. Infelizmente esse é uma ideia errada e muito comum em nosso país.

Investir, nada mais é do que comprar um título, onde você empresta o dinheiro a alguma instituição e depois o resgata com juros. E para que isso aconteça é bem fácil.

Pela internet ou mesmo celular, você consegue abrir uma conta investimento, sem pagar nada e transfere o saldo que você deseja. Em alguns tipos de aplicações, é necessário escolher o tempo de rendimento e qual o fundo você deseja investir.

Separamos dois dos mais comuns investimentos. Se você quiser conhecer melhor onde você pode aplicar e poder aproveitar o 13º da melhor forma, clique aqui e fique por dentro do assunto.

CDB

Um dos investimentos mais conhecidos, o CDB (Certificado de Depósito Bancário), pode ser a primeira aplicação de uma pessoa, por ter um sistema bem simples.

A rentabilidade deste investimento está atrelada ao CDI (Certificados de Depósitos Interbancários). Ou seja, quanto maior a valorização do indexador, a rentabilidade aumenta.

Alguns títulos CDB, dependendo do prazo de resgate, rendem mais de 100% do CDI.

Esses títulos podem ser adquiridos em bancos. E o dinheiro serve para financiamentos da própria ou de outras instituições bancárias.

Tesouro Direto

O tesouro direto pode ser considerado até um querido dos investidores e um dos melhores investimentos para 2019. Você alguma vez já ouviu falar por aí a frase: "se eu ganhar na Mega-Sena, aplico o dinheiro no tesouro e vivo do rendimento".

Pois é, investir no Tesouro Direto não é complicado. Com R$ 30 você já pode começar. Ou seja, é bem fácil aplicar em títulos.

Aliás, diferente do CDB, o tesouro não é controlado por bancos, mas sim pelo Tesouro Nacional, o que aumenta a garantia do investimento.

Quando um investidor compra um título do tesouro direto, na verdade ele compra um título público. O dinheiro investido vai para serviços públicos, como saúde e educação e depois o valor é resgatado com juros.

Você pode investir no tesouro:

  • Selic – curto prazo e rende segundo a taxa Selic (hoje, em 6,50%).
  • Tesouro IPCA – médio e longo prazo e rende de acordo com a inflação + uma taxa de juros diários.
  • Tesouro prefixado – tem uma taxa prefixada que não muda.

Como a Selic acompanha a taxa, se os juros estiverem mais altos, maior será o rendimento. Por ser um investimento de curto prazo, o valor pode ser resgatado a qualquer momento, sem risco de perder com os juros.

Para quem tem um dinheiro a mais e quer investi-lo, o IPCA e prefixado são alternativas mais recomendadas.

Controle e disciplina

Controle e disciplina devem fazer parte do seu novo ano. Seu dinheiro pode fazer bem mais por você se souber administrá-lo com um bom planejamento.

Olhe para o seu 13º salário como um bom começo para investir naquilo que você mais precisa no momento. Não adianta gastar e se ver de novo em uma situação difícil.

Gostou das nossas dicas? Então comente aqui ao final da página o que você achou! Até logo.

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Leonardo Jacomini

Jornalista e Produtor de Conteúdo Multimídia. Gosta de escrever sobre dicas úteis para o dia a dia, ainda mais quando o tema é economizar. Adora livros e assistir filmes e séries em seu tempo livre.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Imposto de renda: saiba como sair da malha fina

Aumento da energia: saiba quais são os vilões da conta de luz

Aneel aciona bandeira vermelha em patamar 2 e impacta economia brasileira

Organizze: veja o passo a passo de como usar o aplicativo para controlar suas finanças

A melhor forma de utilizar o dinheiro da restituição do IR 2021

Cashback: guia completo

Dia dos namorados: como economizar?

5 dicas para você cuidar do seu dinheiro e gastar sem culpa