Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos

Auxílio Alimentação: como funciona e quem tem direito

Por Janaína TavaresPublicado em

Seu filho ou filha estuda na rede pública de ensino e está sem acesso à merenda escolar por causa do isolamento social? Veja como algumas prefeituras e estados têm se posicionado devido à essa ausência, e o que eles têm a oferecer com o Auxílio Alimentação.

São Paulo

No estado de São Paulo, o governo irá distribuir um Auxílio Alimentação no valor-base de R$ 55 mensais para a compra de alimentos, com o objetivo de atender 732 mil estudantes da rede estadual.

Além disso, este benefício irá dobrar nos próximos 2 meses e será de R$ 110 para 113 mil alunos em situação de extrema pobreza.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

É importante destacar que já no dia 2 de abril, a prefeitura de São Paulo começou a distribuição do vale para 273 mil crianças que fazem parte de famílias em situação de extrema pobreza, cadastradas no Bolsa Família. Vale destacar que o Auxílio Alimentação será entregue pelo aplicativo PicPay.

Por outro lado, os alunos de creches municipais receberão R$ 101 por mês, estudantes do ensino infantil terão direito a R$ 63 e, do ensino fundamental, R$ 55. Enquanto isso, o pagamento será realizado por um cartão que já começou a ser distribuído para os beneficiários.

Rio de Janeiro

Seu filho ou filha faz parte do Cadastro Único ou participa do Bolsa Família? Se sim, ele ou ela receberá um Auxílio Alimentação do governo estadual do Rio de Janeiro, que irá distribuir valores de R$ 100 para alunos da rede pública estadual. Contudo, o estado ainda não contabilizou quantos jovens serão atendidos por esse benefício.

Já a prefeitura do Rio de Janeiro também irá contribuir com um valor de R$ 100 para a compra de alimentos em supermercados, aos estudantes da rede municipal de ensino.

Pernambuco

O governo estadual de Pernambuco anunciou, no dia 8 de abril, um cartão-alimentação que vai beneficiar 240 mil estudantes. O valor será de R$ 50 e é destinado para alunos em situação de vulnerabilidade. Ele começará a ser distribuído a partir de hoje, mas o estado ainda não divulgou como será feita essa distribuição.

A prefeitura de Recife também tomou algumas medidas para que os alunos não passem por necessidades nesse momento. Portanto, ela distribuiu 2,6 mil toneladas em alimentos para mais de 90 mil estudantes da rede municipal de ensino desde o dia 18 de março.

Distrito Federal

Quem é estudante no Distrito Federal, poderá contar com 2 tipos de Auxílio Alimentação. Veja como funciona:

  • Cartão creche: destinado para 23.383 crianças de 0 a 5 anos, o cartão está oferecendo um crédito de R$ 150 desde o fim de março. O pagamento é feito por meio de um cartão produzido pelo Banco de Brasília, entregue nas creches com horário marcado para evitar aglomerações;
  • Bolsa-alimentação: atende 106.435 alunos por meio do cartão Material Escolar. Já os valores mensais variam conforme a quantidade de vezes que o aluno se alimenta na escola, por exemplo: 1 refeição (R$ 59,70), 2 refeições (R$ 119,40) ou 3 refeições (R$ 179,10).

Minas Gerais

Para ajudar durante a pandemia do novo coronavírus, o governo mineiro disponibiliza o Bolsa Merenda. Mensalmente, será entregue R$ 50 para cada um dos 2 milhões de estudantes da rede estadual que se encontram em situação de extrema pobreza, inscritos no Cadastro Único.

O Bolsa Merenda ainda está em processo de implementação, sendo assim, ele deve começar até o fim desse mês.

Na cidade de Belo Horizonte, cerca de 130 mil cesta básicas foram oferecidas para famílias em situação de vulnerabilidade.

Este benefício mensal era  destinado apenas para os estudantes, mas desde o dia 9 de abril ele foi ampliado para atender os alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA), trabalhadores informais que atuam nas ruas da capital e para famílias incluídas no Cadastro Único dos programas sociais.

Veja outros conteúdos

Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Janaína Tavares

Jornalista e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, a Janaína (ou Jana). Como redatora, ama os conteúdos sobre dicas financeiras. Preza pela checagem de todas as informações e o conteúdo perfeito para ela, é aquele que ajuda o leitor a resolver um problema, ensinando e orientando o leitor a tomar a melhor decisão.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Trabalhador que recusar tomar vacina pode ser demitido por justa causa

PF deflagra operações contra fraudes no Auxílio Emergencial

Fase emergencial da quarentena no estado de SP: o que muda?

3 coisas que as empresas estão fazendo para superar a crise do Covid-19

5 princípios que devemos aprender em momentos de crise

O Auxílio Emergencial vai voltar em 2021?

Conheça o ‘Auxílio Emergencial’ para moradores da cidade de Belém

O que é necessário para receber a vacina contra o coronavírus?