Ir para o conteúdo principal
Foregon.com

Cartão de Crédito com Limite de R$ 500: Conheça 10 Opções

Escrito por 

Atualizado em 

Qualidade editorial: Nosso conteúdo é construído por uma equipe profissional que coloca a dúvida do leitor no centro da sua escrita. Cada autor traz o seu conhecimento para responder e solucionar sua busca, entregando valor por meio da verificação de dados, aprofundamento da pesquisa e reputação do nosso site.

Segurança e privacidade: Somos responsáveis por manter seus dados protegidos quando você acessa nosso site. Trabalhamos com total transparência e respeito ao seu consentimento, colocando você no controle de seus dados. Conheça nossa política de privacidade.

Em um cenário onde o crédito é uma ferramenta essencial para muitas pessoas, o cartão de crédito com limite de R$ 500 se destaca como uma opção acessível e inteligente para gerenciar suas finanças.

Se você está procurando por um meio de pagamento que ofereça controle financeiro e seja adequado para suas necessidades atuais, este guia apresentará 10 opções de cartões de crédito com esse limite. Vamos explorar as vantagens, considerações importantes e como escolher o melhor para você.

O que você procura?

Vantagens de um cartão de crédito com limite de R$ 500

1. Controle financeiro

Quando se trata de gerenciar suas finanças, um dos benefícios mais evidentes de um cartão de crédito com limite de R$ 500 é o aprimoramento do controle financeiro. Com um limite mais baixo, você é automaticamente limitado quanto aos gastos que pode realizar.

Isso desencoraja compras impulsivas e gastos excessivos, uma vez que você precisa monitorar de perto o quanto está gastando em relação ao limite disponível. Esse limite mais restrito atua como um lembrete constante de suas reais capacidades financeiras, promovendo a disciplina nos gastos e reduzindo o risco de dívidas descontroladas.

2. Aprendizado financeiro

Para aqueles que estão dando os primeiros passos no mundo dos cartões de crédito, um limite menor oferece uma oportunidade valiosa de aprender a usar o crédito com responsabilidade.

Ao lidar com um limite de R$ 500, você é incentivado a planejar cuidadosamente suas compras e a considerar se uma determinada despesa é realmente necessária.

Esse processo de tomada de decisão ponderada contribui para o desenvolvimento de hábitos financeiros sólidos, ensinando a importância de viver dentro das próprias possibilidades e evitando o endividamento prejudicial.

3. Construção de histórico de crédito

Mesmo com um limite modesto, o uso responsável de um cartão de crédito com limite de R$ 500 pode ser uma ferramenta eficaz para construir um histórico de crédito positivo.

Os pagamentos pontuais, a manutenção de um baixo saldo devedor e a demonstração de responsabilidade financeira são fatores que contribuem para o aumento da sua pontuação de crédito ao longo do tempo.

Esse histórico positivo é essencial para garantir taxas de juros favoráveis em empréstimos futuros, como hipotecas ou empréstimos para automóveis, e para obter aprovações mais fáceis em outros tipos de crédito.

4. Aprovação simplificada

Um dos maiores desafios para aqueles com histórico de crédito limitado é obter aprovação para cartões de crédito e outros produtos financeiros. No entanto, os cartões com limite de R$ 500 geralmente oferecem critérios de aprovação mais flexíveis, tornando-se uma opção acessível para indivíduos nessa situação.

Se você está trabalhando para construir seu histórico de crédito ou recuperar sua pontuação, esses cartões podem servir como uma plataforma para provar sua confiabilidade financeira.

Isso, por sua vez, pode pavimentar o caminho para a obtenção de crédito adicional no futuro, à medida que sua situação financeira melhora.

9 opções de cartão de crédito com limite de R$ 500

1. Neon Visa
2. Will Bank Mastercard
3. Digio Visa Internacional
4. Itaucard Click
5. Cartão Zoom
6. Next
7. Trigg
8. iti Itaú
9. Inter Mastercard Gold

Por que não consigo um cartão com limite alto?

Existem diversos fatores que influenciam as instituições financeiras na hora de escolher o seu limite do cartão de crédito.

Ou seja, não é só a renda mensal que é levada em consideração. O score de crédito, SCR e seu perfil de consumidor também são informações importantes para o banco.

Renda mensal

Na hora de decidir o limite, o banco leva em consideração, primeiramente, a sua renda mensal. Até porque, não faz sentido oferecer um limite de R$ 3 mil para alguém que recebe R$ 2 mil por mês. Nestes casos, as chances de inadimplência são grandes.

Portanto, o limite inicial oferecido pelo banco, geralmente não ultrapassa 30% do valor da sua renda mensal. Porém, conforme você utilizar o cartão e pagar as faturas em dia, sem cair no cheque especial, o banco pode ir aumentando esse limite.

Score de crédito

O score de crédito é uma pontuação entre zero e mil calculada a partir dos seus hábitos como consumidor. Ou seja, a forma em que você lida com as finanças. São levadas em consideração informações, como: atraso no pagamento de contas, dívidas no nome, relacionamento com os bancos e outros.

Quanto mais baixa a pontuação de score, menores as suas chances de ter um limite alto no cartão de crédito.

SCR

Se engana quem pensa que os bancos só consultam o SPC ou Serasa na hora de definir o limite do cartão de crédito.

O Sistema de Informações de Crédito do Banco Central do Brasil (SCR) é um banco de dados que armazena informações sobre títulos e créditos junto às instituições financeiras.

Ou seja, mesmo que a sua situação esteja boa nos órgãos de proteção ao crédito, pode ser que conste alguma informação no SCR que impeça o banco de lhe oferecer um limite maior.

Como conseguir cartão de crédito com limite acima de R$ 500?

1. Forneça mais informações sobre você

Um dos principais motivos dos bancos negarem cartão de crédito ou oferecerem limites baixos é a falta de informação sobre o consumidor.

Como já dito, o score é calculado a partir dos seus hábitos financeiros e, se você não fornece essas informações, o banco não tem como analisar o seu perfil.

Portanto, procure registrar contas em seu nome, fazer compras parceladas e movimentar a sua conta bancária pagando boletos no débito automático e fazendo transferências de dinheiro.

2. Se inscreva no Cadastro Positivo

O Cadastro Positivo contém informações sobre todas as contas que você paga, como: energia, água, internet, boletos, dentre outros.

Essas informações ajudam a melhorar o seu score quando você paga suas contas em dia, mostrando aos bancos que você é um bom pagador.

3. Cuidado com a frequência de pedido de crédito

Você sabia que todas as vezes que você solicita algum produto ou serviço financeiro e tem o pedido negado pelo banco o seu score diminui?

Pois é, além de diminuir, essa informação fica disponível durante três meses e ao pedir vários cartões de crédito, empréstimos ou aumento de limite ao mesmo tempo, você pode prejudicar o seu perfil.

4. Escolha o cartão certo

Quando você solicita um cartão de crédito que não tem nada a ver com o seu perfil, as chances de ter a solicitação negada ou conseguir um limite baixo são grandes.

Os cartões black, por exemplo, geralmente exigem renda mínima de R$ 10 mil. Se você possui renda inferior a esse valor e solicitar um cartão dessa categoria, terá o pedido negado e o seu score diminuirá.

Lembrando que o cartão ideal é aquele que atende às suas necessidades. Você pode aumentar as suas chances de ter um limite acima de R$ 500 ao solicitar um cartão que esteja de acordo com o seu perfil.

No site da Foregon, além de consultar o seu score gratuitamente, você também tem acesso a uma lista de produtos e serviços financeiros que mais se adequam ao seu perfil de consumidor.

Se você gostou desse artigo também pode gostar de:

Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário que a gente descomplica para você. Até a próxima!

Compartilhe

Escrito por:

Thais Souza
Inside Sales

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.