Ir para o conteúdo principal
Foregon.com

Como Declarar Imposto de Renda: Passo a Passo para 2024

Victor BrisolaPublicado em

Se você está se preparando para a temporada de declaração de Imposto de Renda, sabe que o processo pode parecer intimidante à primeira vista. No entanto, com as orientações corretas, a tarefa se torna mais fácil. Neste guia completo, você encontrará um passo a passo detalhado para fazer a Declaração do Imposto de Renda em 2024, garantindo uma experiência tranquila. Vamos abordar todos os tópicos necessários, desde a organização da documentação até a escolha entre declaração simplificada ou completa.

Você encontra nesse artigo:

Como declarar Imposto de Renda 2024?

1. Organize a Documentação

Antes de começar, é fundamental garantir que você tenha todos os documentos necessários. Reúna seus documentos pessoais, cópias da declaração do IR do ano anterior, informações sobre dependentes, informe de rendimentos, recibos e notas fiscais, extrato do INSS, entre outros. Organizar a papelada é o primeiro passo para uma declaração tranquila.

2. Abra o Programa IRPF no Site da Receita Federal

Acesse o site da Receita Federal e faça o download do Programa IRPF, caso seja sua primeira declaração. Se você já declarou anteriormente, tenha em mãos a cópia do arquivo do ano anterior para ajudar na atualização da declaração. A instalação é simples e cria um atalho em seu computador para fácil acesso.

3. Escolha o Tipo de Declaração

O programa oferecerá três opções: criar uma nova declaração, importar dados do IRPF anterior e importar declaração pré-preenchida. Escolha a que melhor se aplica à sua situação e preencha os campos com os dados pessoais, despesas e receitas do ano anterior.

4. Escolha entre Declaração Simplificada e Completa

A escolha entre declaração simplificada ou completa é um passo importante. O programa da Receita Federal pode sugerir a opção com base em seu preenchimento, mas você pode definir isso antecipadamente. A declaração completa é ideal para aqueles com muitas despesas e dependentes, enquanto a simplificada é indicada para quem tem despesas mínimas.

5. Preencha os Campos

Preencha os campos com seus dados pessoais, informações sobre dependentes e seus respectivos CPFs, rendimentos tributáveis, rendimentos isentos e não tributáveis, pagamentos e doações, entre outros. Certifique-se de inserir informações precisas para evitar erros.

6. Revise o Preenchimento

Uma revisão é sempre uma etapa crucial. Se ocorrerem erros, acesse o programa novamente, selecione "declaração enviada com erros," faça as correções necessárias e reenvie.

7. Aguarde pela Restituição (se Houver)

Se você teve imposto retido na fonte, pode ter direito à restituição. Ela é dividida em lotes e liberada entre maio e setembro do ano da declaração.

Documentos necessários para declarar o IR

Garanta que você tenha em mãos:

  • Documentos pessoais;
  • Cópias da declaração do Imposto de Renda do ano anterior;
  • Informações de dependentes;
  • Informe de Rendimentos;
  • Recbidos;
  • Extratos do INSS;
  • Comprovantes de gastos com saúde e educação;
  • Documentos de compra e venda e bens;
  • Entre outros.

Declaração Simplificada ou Completa?

A escolha entre a declaração simplificada e completa é uma decisão importante ao fazer a Declaração de Imposto de Renda. Para tomar a decisão correta, é essencial compreender as diferenças entre essas duas modalidades.

Declaração simplificada

A declaração simplificada é uma opção conveniente para aqueles com despesas mais limitadas e poucos dependentes. Nesse cenário, o programa aplica automaticamente um desconto padrão de 20% sobre a renda tributável. Isso simplifica o processo de declaração, tornando-o rápido e eficiente.

A declaração simplificada é ideal para aqueles que desejam uma abordagem mais direta e não desejam se aprofundar em detalhes específicos de deduções.

Declaração completa

Por outro lado, a declaração completa é a escolha certa para contribuintes com despesas significativas, como gastos com educação, saúde e dependentes. Essa modalidade permite deduções mais detalhadas e específicas, o que pode resultar em uma redução de impostos mais substancial.

Se você deseja aproveitar ao máximo os benefícios fiscais disponíveis e está disposto a fornecer informações detalhadas sobre suas despesas, a declaração completa é a melhor opção. Certifique-se de manter registros precisos e comprovações para aproveitar ao máximo as deduções disponíveis.

Quem Deve Declarar o Imposto de Renda 2024?

No ano-calendário 2023, para a declaração de Imposto de Renda referente ao ano de 2024, devem declarar o Imposto de Renda Pessoa Física aqueles que se enquadram em uma das seguintes situações, de acordo com as regras da Receita Federal:

  1. Recebimento de Rendimentos Tributáveis Acima do Limite: Pessoas que receberam rendimentos tributáveis (salários, aposentadorias, aluguéis, etc.) cuja soma anual seja superior ao limite estabelecido pela Receita Federal. Para o ano de 2023, o limite foi de R$28.559,70.
  2. Recebimento de Rendimentos Isentos, Não Tributáveis ou Tributados Exclusivamente na Fonte Acima do Limite: Caso tenha recebido rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte (como indenizações, prêmios de loteria, entre outros) cuja soma anual seja superior a R$40.000,00, você também deve declarar.
  3. Receita Bruta Anual da Atividade Rural Acima do Limite: Para quem obteve receita bruta anual decorrente de atividade rural (agricultura, pecuária, etc.) superior a R$142.798,50.
  4. Compensação de Prejuízos da Atividade Rural: Caso pretenda compensar prejuízos da atividade rural deste ou de anos anteriores com as receitas deste ou de anos futuros.
  5. Posse ou Propriedade de Bens ou Direitos Acima do Limite: Se você tinha a posse ou propriedade, em 31 de dezembro do ano-calendário, de bens ou direitos, incluindo terra nua, cujo valor seja superior a R$300.000,00, é obrigado a declarar.
  6. Ganho de Capital na Alieniação de Bens ou Direitos: Aqueles que obtiveram ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto.
  7. Isenção do Imposto Sobre o Ganho de Capital na Venda de Imóveis Residenciais com Subsequente Aquisição: Se você optou pela isenção de imposto sobre o ganho de capital na venda de imóveis residenciais, seguida pela aquisição de outro imóvel, no prazo de 180 dias, também deve declarar.
  8. Operações em Bolsas de Valores, Mercadorias, de Futuros e Assemelhadas: Para quem realizou operações em bolsas de valores, mercadorias, de futuros e assemelhadas.
  9. Residência no Brasil e Condição de Residente em 31 de Dezembro: Aqueles que passaram à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano-calendário e estavam nessa condição em 31 de dezembro.

É importante ressaltar que a obrigatoriedade de declarar o Imposto de Renda pode variar dependendo das mudanças nas regras fiscais e dos valores estabelecidos pela Receita Federal a cada ano.

O Que Declarar no Imposto de Renda 2024?

Na declaração do Imposto de Renda 2024, é fundamental reportar diversas informações financeiras, garantindo que você esteja em conformidade com as regulamentações fiscais. Abaixo, estão os principais itens que devem ser declarados:

  • Rendimentos Tributáveis: Isso inclui todos os rendimentos sujeitos a tributação, como salários, aposentadorias, aluguéis, pensões, e outros;
  • Rendimentos Isentos e Não Tributáveis: Indique rendimentos que são isentos de imposto de renda, como indenizações, seguros de vida, ganhos em caderneta de poupança, entre outros;
  • Despesas Dedutíveis: Declare despesas que podem ser deduzidas do imposto devido, como gastos com educação (mensalidades escolares, cursos, etc.) e despesas médicas (consultas, exames, cirurgias);
  • Ganhos de Capital: Informe sobre ganhos obtidos na venda de bens, como imóveis, veículos, ou investimentos;
  • Dívidas e Ônus: Reporte dívidas que você possui, como empréstimos e financiamentos;
  • Posse de Bens e Direitos: Declarar a posse de bens, como imóveis, veículos, ações, poupança, entre outros;
  • Informações sobre Dependentes: Inclua informações sobre dependentes, como filhos, enteados, ou cônjuges, que são elegíveis para deduções;
  • Rendimentos de Atividade Rural: Se você é agricultor, relate a receita bruta obtida com sua atividade rural;
  • Investimentos no Exterior: Caso tenha investimentos no exterior, é necessário declará-los;
  • 10. Informações Bancárias: Forneça informações sobre saldos e movimentações bancárias, incluindo contas-correntes e poupanças;
  • Imposto Retido na Fonte: Declare o imposto retido na fonte, se aplicável, como aqueles descontados diretamente de salários ou aluguéis;
  • Rendimentos de Aluguel: Caso seja proprietário de imóveis alugados, reporte o valor recebido.

Lembre-se de manter registros precisos e de guardar todos os documentos comprobatórios, como recibos e comprovantes, por pelo menos cinco anos, caso a Receita Federal solicite verificações.

Além disso, é essencial verificar as regras específicas e limites de dedução para cada categoria, uma vez que esses valores podem variar de um ano para outro.

Consultar um contador ou utilizar um software de declaração de imposto de confiança pode ser uma estratégia inteligente para assegurar que sua declaração esteja correta e dentro das normas estabelecidas pela Receita Federal.

Descomplicamos?

O nosso objetivo é descomplicar os bancos para que todas as pessoas possam melhorar de vida! Se você gostou do conteúdo, não deixe de acompanhar a Foregon nas redes sociais e consultar o seu score de crédito para receber recomendações personalizadas de produtos e serviços financeiros. Até a próxima!

Consulte seu CPF grátis e receba as melhores ofertas!

Monitore seu CPF e proteja seu nome contra fraudes.

Consultar CPF grátis
⭐⭐⭐⭐⭐ + 2.848.551 pessoas já consultaram
Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Victor Brisola

Redator especializado em produtos financeiros e score de crédito, formado em Jornalismo pela Escola Superior de Administração, Marketing e Comunicação de Sorocaba. Com interesse e curiosidade pelo mercado financeiro, é movido pela paixão em unir a arte da narrativa jornalística com a otimização para motores de busca.

Ver todos os posts

Leia também

Aumento do salário mínimo 2024 e economia de horas extras

Posso Fazer Portabilidade de Salário Mesmo Devendo o Banco?

IGP-DI: Valor Atual e o Acumulado de 2023

IPC-Fipe 2023: Conheça o Índice de Preços ao Consumidor

Descubra Agora: Buser é Confiável? Uma Análise Detalhada

Poupançudo da Caixa: Como Adquirir os Cofres Divertidos?

Finanças para Millennials: um guia passo a passo

Como Declarar Imposto de Renda: Passo a Passo para 2024