Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Como é feito o cálculo do consumo de água?

Por Sabrina VansellaPublicado em

A cobrança pelo uso de água é uma responsabilidade da Agência Nacional de Águas e Saneamentos Básico (ANA). A partir da página do governo é partilhado que o valor do consumo de água do país não é um imposto, mas uma remuneração pelo uso de um bem público, cujo preço é fixado a partir da participação dos usuários da água, da sociedade civil e do poder público no âmbito dos Comitês de Bacia Hidrográfica – CBHs.

É preciso deixar claro que as tarifas de água no Brasil variam conforme a região, o estado, os reajustes dos valores da cobrança pelo seu uso de água, a disponibilidade, os custos da empresa que realiza a captação, o tratamento e, a distribuição da água e outros fatores específicos.

Taxa mínima

Um fator que intriga muitos consumidores, quando viajam por mais de um mês, é o fato de existir uma tarifa mínima que deve ser paga, mesmo quando não houve nenhum consumo de água. Além disso, é questionado se essa tarifa é justa com aqueles que consomem menos que 10 m³ ainda pagam pelo "total".

Categorias de cobrança

Existem diferentes categorias que atendem de maneira adequada as demandas de cada propriedade e o cálculo deve ser feito conforme a tabela de cada categoria, são elas:

  • Residencial: incluem casas e apartamentos;
  • Residencial Social: tarifas menores para quem recebe o bolsa família;
  • Comercial: imóveis de lojas e restaurantes, por exemplo;
  • Industrial: abrangem as fábricas do município;
  • Pública: onde estão os prédios municipais, como parques e escolas.

Como é feito o cálculo do valor da conta de água?

O cálculo do consumo de água é feito com o auxílio dos dados de uma tabela referente a categoria da propriedade e as tarifas inclusas. Na cidade de Presidente Prudente (SP), a conta de um imóvel residencial é cobrado da seguinte maneira:

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

Classes de consumo m³/mês Tarifas de água (em R$) Tarifas de esgoto (em R$)
0 a 10 (mínimo) 29,00 /mês 23,26 /mês
11 a 20  4,04 /m³ 3,19 /m³
21 a 30 6,21 /m³ 4,96 /m³
31 a 50 6,21 /m³ 4,96 /m³
acima de 50 7,43 /m³ 5,91 /m³

Fonte: Sabesp

Se o consumidor utilizou de 0 a 10 m³ ao mês, ele está na primeira classe de consumo, portanto, serão cobrados R$ 29,00 + R$ 23,26 da taxa de esgoto.

Se foi consumido, por exemplo, 15 litros em outro mês, o consumidor está na segunda classe de consumo, e deverá pagar R$ 29,00 referente aos primeiros 10 litros, e para os 5 litros restantes será cobrado R$ 20,02 (R$ 4,04 multiplicado por 5).

No caso da tarifa do esgoto, segue a mesma linha de pensamento, somando os dois valores. Logo, serão cobrados R$ 49,2 de água + R$ 39,21 da taxa de esgoto, o total será de R$88,41.

Informamos?

Se este artigo foi útil, curta e compartilhe com os amigos e familiares. Até breve!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

O que é pró-rata e como calculá-lo?

5 dicas para viver com um salário mínimo

5 dicas de como ganhar dinheiro sendo estudante

Cheque: entenda o que é e conheça suas variações

Lei do Superendividamento: saiba como renegociar suas dívidas sem extrapolar seu orçamento

Como se organizar para comprar sua casa própria em 2022

Conta bancária: conheça os principais tipos

Transferência bancária: como funciona a operação?