Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Como Investir seu FGTS e Aproveitar alta Rentabilidade

Por Thais SouzaPublicado em

Atualmente, o dinheiro do FGTS do trabalhador pode ser sacado em casos de demissão sem justa causa, situações previstas na lei, saque-aniversário ou para fazer investimentos. Uma das melhores maneiras de usar o valor do seu FGTS é para investir, mas é importante conhecer os tipos de aplicações para escolher a mais adequada para o seu perfil.

Neste artigo, você vai conferir como investir o seu FGTS, os melhores investimentos para cada perfil e outras informações relevantes sobre o assunto.

O que você procura?

É possível investir o FGTS?

O valor disponível no FGTS tem um rendimento de 3% ao ano mais a taxa referencial (TR). Quando comparamos este lucro à rentabilidade de outros investimentos, concluímos que investir o valor pode ser muito mais vantajoso do que deixá-lo retido.

Apesar da conta vinculada ao FGTS do trabalhador não ser de livre movimentação, dentro das regras que permitem o saque está o FMP. O Fundo Mútuo de Privatização é um tipo de fundo de investimento criado para permitir ao trabalhador utilizar parte do seu saldo do FGTS para adquirir ações de empresas em processo de desestatização.

Por isso, por meio do FMP é possível investir o seu FGTS. Além disso, existe também o saque-aniversário, uma modalidade que permite o trabalhador sacar parte do seu saldo todos os anos, no mês de seu aniversário.

Por isso, se você pretende sacar parte do seu FGTS no mês do seu aniversário, uma boa opção é investir este dinheiro em ativos que rendam mais, como investimentos de Renda Fixa, por exemplo.

Dessa forma, o dinheiro poderia ser investido em aplicações de alta rentabilidade, que podem dobrar o valor do seu FGTS.

Em quais situações é possível sacar o FGTS?

  • Em caso de demissão sem justa causa;
  • Aposentadoria;
  • Extinção da empresa do empregador;
  • Compra de uma casa própria;
  • Fim do contrato de trabalho temporário;
  • Rescisão por comum acordo;
  • Acometimento do trabalhador, cônjuge ou filho por doença grave;
  • Ao completar 70 anos de idade;
  • Inexistência de atividade nos últimos 90 dias para o trabalhador avulso;
  • Para investimento FMP.

Como investir o FGTS retido em FMP?

Como dito anteriormente, a Caixa permite que os trabalhadores utilizem uma parte do saldo disponível no FGTS para investimento no Fundo Mútuo de Privatização (FMP). Nesta modalidade, o investidor compra cotas de fundos de empresas em processo de privatização ou com participação da União.

O investidor que aplica o valor do FGTS nesses fundos passa a ter direitos proporcionais aos resultados obtidos pela carteira. Vale ressaltar que esta carteira de investimentos é administrada por um gestor profissional, o que torna a aplicação mais segura.

Outro ponto importante é que o valor do investimento não pode comprometer mais do que 50% do saldo em conta do FGTS. Assim, caso haja uma demissão sem justa causa ou outro caso previsto em lei, o trabalhador ainda terá uma quantia para sacar.

Quais são os fundos que posso investir por meio do FGTS?

O dinheiro do seu FGTS pode ser utilizado para investir em diferentes fundos de empresas em processo de desestatização. Confira abaixo as opções e suas características:

Caixa FPM – FGTS Eletrobras

  • Aplicação inicial: R$ 200;
  • Público-Alvo: pessoas físicas e clubes de investimento – FGTS
  • Taxa de administração anual: 0,20%;
  • Perfil de risco: arrojado.

Caixa FPM – FGTS Eletrobras Migração

  • Aplicação inicial: R$ 200
  • Público-alvo: pessoas físicas e Clubes de investimento – FGTS
  • Taxa de administração anual: 0,20%;
  • Perfil de risco: arrojado.

Caixa FMP – FGTS CL Petrobras RF 49

  • Aplicação inicial: não se aplica;
  • Público-alvo: FMP – FGTS e de Clubes de Investimento – FGTS (1);
  • Taxa de administração anual: 2,20%;
  • Perfil de risco: arrojado.

Caixa FMP -FGTS Petrobras II

  • Aplicação inicial: não se aplica;
  • Público-alvo: pessoas físicas;
  • Taxa de administração anual: 1,40%
  • Perfil de risco: arrojado.

Caixa FMP – FGTS Petrobras III

  • Aplicação inicial: não se aplica;
  • Público-alvo: pessoas físicas;
  • Taxa de administração anual: 1,20%;
  • Perfil de risco: arrojado.

Caixa FMP – FGTS Petrobras IV

  • Aplicação inicial: não se aplica;
  • Público-alvo: pessoas físicas e clubes de investimento – FGTS (1);
  • Taxa de administração anual: 0,95%;
  • Perfil de risco: arrojado.

Caixa FMP – FGTS Vale do Rio Doce I

  • Aplicação inicial: não se aplica;
  • Público-alvo: pessoas físicas e clubes de investimento – FGTS (1)
  • Taxa de administração anual: 1,90%;
  • Perfil de risco: arrojado.

Caixa FMP – FGTS Vale do Rio Doce II

  • Aplicação inicial: não se aplica;
  • Público-alvo: pessoas físicas e clubes de investimento – FGTS (1)
  • Taxa de administração anual: 1,40%;
  • Perfil de risco: arrojado.

Caixa FMP – FGTS Vale do Rio Doce – migração

  • Aplicação inicial: não se aplica;
  • Público-alvo: pessoas físicas e FMP – FGTS carteira livre (1)
  • Taxa de administração anual: 1,90%;
  • Perfil de risco: arrojado.

Como investir o saque-aniversário do FGTS?

Uma outra forma de investir seu FGTS é optar pelo saque-aniversário. Ao optar por esta sistemática, você poderá sacar o valor do FGTS todos os anos, no mês do seu aniversário.

Com o valor, você pode abrir uma conta em uma corretora ou então fazer o investimento em um banco. Atualmente, a maioria dos bancos oferece uma variedade de aplicações para cada tipo de perfil de investidor.

Investir FGTS no CDB

Quem busca uma boa rentabilidade e segurança para o dinheiro do FGTS pode optar por investi-lo em Certificado de Depósito Bancário, o famoso CDB. O rendimento do CDB segue o índice do CDI e a aplicação é muito simples de ser feita.

Hoje, a maioria dos bancos, principalmente os digitais, oferecem opções de investimento em CDB que rendem mais que a poupança.

Outra vantagem é que este tipo de investimento conta com a garantia do Fundo Garantidor de Crédito. Basicamente, se o banco que você investiu tiver problemas ou ir à falência, o FGC irá devolver até R$ 250 mil, de acordo com o valor que você tem investido na instituição. Por conta disso, o CDB é considerado um dos investimentos mais seguros.

Investir o FGTS no Tesouro Selic

Uma das melhores opções para investidores iniciantes é o Tesouro Direto. Neste tipo de aplicação, você "empresta" seu dinheiro para o governo, que após o vencimento da aplicação devolve o valor investido com acréscimo de juros (os lucros obtidos no período).

Além de ter um rendimento maior que o oferecido pela conta do FGTS, o Tesouro Selic é muito seguro, já que é emitido pelo Tesouro Nacional. A rentabilidade é atrelada à Taxa Selic, a taxa básica de juros da economia brasileira.

Investir FGTS em Fundos de Investimento

Se você é um investidor de perfil moderado, ou seja, que quer maior rentabilidade mas sem correr tantos riscos em relação ao seu dinheiro, os Fundos de Investimento são uma opção muito vantajosa para a diversificação da carteira de investimentos.

Ao investir neste tipo de aplicação, você terá um gestor para ajudá-lo a escolher os melhores ativos, como ações, debêntures, títulos públicos e até investimentos internacionais.

Investir o FGTS em ações

Os investidores mais arrojados podem optar por investir o dinheiro do FGTS em ações. Apesar dessa opção oferecer um risco maior por conta da volatilidade, os ganhos também costumam ser elevados, o que pode garantir uma ótima rentabilidade para o investidor.

Gostou do conteúdo? Ele faz parte da missão da Foregon de descomplicar a vida financeira de nossos usuários, dando a eles o controle das suas finanças. Se restou alguma dúvida, deixe seu comentário. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Guia Completo dos Bancos: Tudo o que você Precisa Saber

CDI, SELIC ou IPCA: Conheça os Indexadores dos Investimentos

Bolsa Americana: saiba como Investir no Exterior

Evite Multas: Saiba Declarar Imposto de Renda MEI

É Preciso Incluir Pensão Alimentícia no Imposto de Renda?

Sonegação de Impostos: como Evitar Problemas com a Receita

Conheça 5 opções de Investimentos de alto Retorno para Jovens

Foregon: Como usar a Plataforma para Planejar suas Finanças?