Ir para o conteúdo principal
Foregon.com

Como não cair em Golpe em Empréstimo Online

SimplicPublicado em

Uma das principais finalidades do empréstimo pessoal é dar um fôlego no orçamento pessoal. Portanto, é normal que quem solicita crédito pessoal, geralmente, esteja em uma situação delicada, da qual criminosos tiram proveito para aplicar golpes. 

Só para você ter uma noção, apenas em 2022, mais de oito milhões de brasileiros foram vítimas de golpes financeiros. Pensando nisso, preparamos um artigo com dicas de como não cair em golpe de empréstimo online.

Antes das dicas vale contextualizar o que é o golpe do empréstimo online. Esse crime de estelionato consiste em roubar dinheiro da vítima com uma falsa promessa de empréstimo. Geralmente, crimes como esse acontecem pela internet, em especial pelas redes sociais, como Facebook e Instagram, e aplicativos de mensagens como WhatsApp.

Funciona assim: quando a potencial vítima apresenta interesse no suposto empréstimo pessoal, o golpista demonstra atenção e usa de persuasão  para convencê-la de que a oferta é imperdível. Depois de explicar a proposta, o golpista utiliza a estratégia de escassez para estabelecer um curto prazo para que a pessoa tome sua decisão.

E como o golpista demonstra bastante credibilidade, suas vítimas acreditam em suas palavras e não hesitam em compartilhar dados pessoais e bancários ou mesmo pagar um valor antecipado para receber o empréstimo. O golpe está concluído.

Se você precisa de um empréstimo pessoal seguro, faça uma simulação com a nossa parceira Simplic e evite cair em golpes. 

Você encontra nesse artigo:

Golpe em empréstimo online na prática 

O golpe do empréstimo falso começa quando um suposto consultor de uma instituição financeira entra em contato com a vítima em potencial por ligação, mensagem de WhatsApp, e-mail ou chat nas redes sociais.

O suposto agente financeiro oferece uma oportunidade de empréstimo pessoal com taxa de juros e condições de pagamento melhores do que as oferecidas pelas demais instituições financeiras, dando um caráter de "oportunidade única". 

Quando a vítima aceita o empréstimo, o estelionatário conduz o processo da mesma forma que faria um banco tradicional, ou seja, coleta dados pessoais e bancários e, em seguida, envia um contrato para formalizar a operação.

Quando a pessoa assina tal contrato, os golpistas argumentam que houve algum impedimento para a liberação do dinheiro e solicitam que a pessoa faça algum pagamento antecipado para liberar o dinheiro. 

Deste modo, além do dinheiro, eles têm todos os dados pessoais e financeiros da vítima, podendo aplicar novos golpes.

Geralmente, os estelionatários miram negativados e pessoas endividadas, que têm maior dificuldade para conseguir empréstimo pessoal e, portanto, aceitam propostas como essa com mais facilidade. Mas pessoas com cadastro positivo e sem dívidas também podem se tornar vítimas deste tipo de golpe. Fique atento e nunca compartilhe informações pessoais com ninguém.

10 dicas de como não cair em golpe de empréstimo online

Preparamos 10 dicas de como não cair em golpe de empréstimo online. 

1. Sempre desconfie de ofertas boas demais para ser verdade

Não existe empréstimo pessoal garantido, rápido, sem juros e com condições de pagamento excepcionais. Portanto, se você encontrar uma oferta boa demais para ser verdade, desconfie, pois pode ser um golpe.

Uma dica é comparar a oferta recebida com outras ofertas feitas pelos bancos tradicionais e digitais para entender se as condições oferecidas são realistas ou beiram a fantasia.

2. Nunca faça um depósito ou transferência bancária para liberar empréstimo

Não faz sentido algum que uma pessoa que solicita empréstimo pessoal precise pagar um valor antecipado para liberar o valor em sua conta bancária, não é mesmo? Então, se entrarem em contato com você e solicitarem transferência ou depósito para liberar o empréstimo ou  para melhorar as condições de pagamento, desconfie, provavelmente é um golpe de empréstimo pessoal.

Outra dica nesse sentido é: nunca faça qualquer pagamento para contas de pessoas físicas. Qualquer transação bancária relacionada a empréstimo pessoal ou qualquer outro serviço financeiro deve ser feita por meio da conta da empresa, sempre. 

3. Cuidado com o compartilhamento de informações pessoais

Apenas compartilhe seus dados pessoais, como nome completo, data de nascimento, documento de identidade e outros se estiver com plena certeza de que está negociando com uma empresa idônea. Também não compartilhe dados bancários como agência e conta.

Além do cuidado com o compartilhamento de informações pessoais, sugerimos que você proteja seu CPF de modo simples, rápido e,o melhor, gratuito, com a ferramenta da Foregon. Além dessa funcionalidade, você consegue checar seu score, acompanhar se seu nome está limpo e até negociar dívidas. Aproveite.

4. Negocie com empresas com credibilidade

Apenas negocie empréstimo pessoal com instituições financeiras que tenham credibilidade no mercado, sejam bancos tradicionais, digitais ou fintechs. Uma dica é conferir se essa instituição com a qual você deseja pegar empréstimo segue as normas do Banco Central do Brasil (BACEN).

5. Veja os comentários de outros clientes pelas redes sociais e sites de atendimento ao consumidor

Outra recomendação interessante é consultar a qualidade do serviço prestado pela instituição financeira por meio de empresas como o Procon, Reclame Aqui e outros relacionados.

Olhe também os comentários nas redes sociais, com uma pesquisa rápida você consegue encontrar outras pessoas que caíram em golpes e compartilharam suas experiências para alertar outras vítimas em potencial, como você. 

6. Tome cuidado com negociações via WhatsApp

O WhatsApp é uma das ferramentas de comunicação mais usadas pelos estelionatários para aplicar golpes de empréstimo falso. Para você não achar que está falando com um agente bancário, quando na verdade está falando com um criminoso, utilize apenas os canais oficiais do seu banco, que aparecem no site oficial e verso do cartão.

Outra dica é prestar atenção ao horário em que você é contatado pelo suposto agente comercial. Estelionatários não costumam respeitar o horário comercial para entrar em contato e podem mandar mensagem em qualquer momento do dia, não apenas das 9h às 18h.

7. Evite o tema "empréstimo pessoal" nas redes sociais

Muitas pessoas falam sobre empréstimo pessoal pelas redes sociais, especialmente por meio de relatos como "meu empréstimo não foi aprovado", "estou esperando meu empréstimo até hoje" etc. 

Outros até divulgam até o valor solicitado ou o quanto devem para o banco. Informações como essas NUNCA devem ser divulgadas. 

Criminosos costumam acompanhar as páginas de outros bancos e fintechs nas redes sociais e procurar comentários como esses para encontrar suas próximas vítimas. Portanto, tome muito cuidado com o que você escreve no Facebook ou Instagram.

8. Mantenha a calma

É muito comum que os golpistas utilizem a sua preocupação para facilitar o andamento do golpe do empréstimo. Portanto, se você estiver com a conta bancária negativa, parcelas em atraso ou qualquer outra complicação financeira, mantenha a calma para tomar decisões assertivas, que facilitem sua vida e não que a prejudiquem ainda mais.

Mas o que fazer se preciso de um empréstimo pessoal?

Se você precisa de um empréstimo pessoal, mas quer passar longe de golpistas e fraudes, recomendamos que procure empresas sérias, como a nossa parceira Simplic. A instituição financeira digital oferece microcrédito pessoal sem garantia, ou seja, você pode solicitar entre R$500 e R$3500 e pagar em até 12 parcelas.

Da etapa de simulação a análise de crédito, tudo é feito pela internet e de forma gratuita. Você só precisa escolher o valor ideal para seu momento financeiro e orçamento disponível. 

Lembrando que não há garantia de que o empréstimo será liberado, mas a Simplic oferece opções de crédito até para negativados, então suas chances são maiores, aproveite. 

Quais são os tipos mais comuns de golpe em empréstimo online?

Os estelionatários costumam aplicar alguns tipos de golpe em empréstimo online com mais regularidade. Vamos citar cada um deles abaixo, mas é importante ressaltar que a cada dia surgem novos tipos de golpes, então recomendamos que você redobre a atenção para não se tornar uma vítima.

Golpe do empréstimo pessoal com depósito antecipado

Esse tipo de golpe funciona da seguinte forma: o estelionatário solicita o depósito ou transferência de parte do valor solicitado no empréstimo para que possa liberar o valor total solicitado. As justificativas variam desde cobrir o valor do IOF até pagar um seguro.

Contudo, nenhuma instituição financeira séria solicita o depósito ou transferência de qualquer valor para que o empréstimo seja liberado, pois essa prática sequer é autorizada pelo Bacen. Então se te pedirem valor antecipado, cuidado pois deve ser golpe.

Golpe do empréstimo pessoal para conseguir dados 

Outra modalidade de golpe comum é criar um falso empréstimo para poder ter acesso aos dados pessoais e bancários da pessoa. Geralmente, esses dados são usados para pegar um empréstimo no nome da vítima, pois o estelionatário tem todas as informações que precisa para isso.

Portanto, nunca compartilhe ou confirme seus dados pessoais para ninguém, mesmo se a pessoa disser que trabalha no banco em que você tem uma conta corrente ou conta poupança. Descobrir uma informação como essa é tão simples, que não serve para atestar a veracidade do contato.

Golpe do empréstimo pessoal para investimento 

Esse tipo de golpe é um pouco diferente, pois nele é pedido que a vítima realize um depósito e, em contrapartida, esse dinheiro será aplicado em um investimento de alta rentabilidade. Não precisamos nem dizer que não existe investimento algum, né?

Golpe do empréstimo pessoal consignado

Outro tipo de golpe que você precisa conhecer é do empréstimo consignado. Ao conseguir nome completo, número de identidade e endereço da vítima, o golpista realiza um empréstimo consignado no nome dela.

Quando o dinheiro é depositado na conta bancária da vítima, o estelionatário entra em contato, se passando por um funcionário da agência bancária que concedeu o crédito, orientando que o depósito foi feito por engano e que o dinheiro precisa ser devolvido para que não sejam cobradas as parcelas.

A vítima devolve o dinheiro, para apenas depois perceber que foi vítima de um golpe e ficou sem o dinheiro, mas com as parcelas para quitar. 

Como o empréstimo consignado é destinado a aposentados e pensionistas do INSS e funcionários de empresas públicas ou privadas que têm parceria com os bancos, essas são as vítimas desse tipo de golpe.

O que devo fazer se for vítima de um golpe de empréstimo pessoal?

Infelizmente você se tornou uma vítima de golpe de empréstimo pessoal? Então será necessário que você faça um Boletim de Ocorrência (BO) na delegacia mais próxima.

Para fornecer evidências de que foi vítima de um crime, é importante ter salvo a conversa que você teve com o golpista, mesmo que sejam apenas prints dessa conversa.

Também é importante que você procure órgãos de defesa ao consumidor, sendo o Procon o mais indicado em casos como esses. Você também pode contratar um advogado particular ou defensor público para levar o caso à Justiça.

Mas, tão importante como cada uma das possíveis soluções apresentadas acima, é trocar todas as suas senhas do banco, aplicativo, internet banking, e-mail e redes sociais. 

Conte para a gente, você já foi vítima de algum golpe financeiro? Como lidou com a situação?

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Simplic

A Simplic é a melhor opção de empréstimo pessoal para emergências.

Ver todos os posts

Leia também

Portabilidade de Empréstimo Consignado com Troco Online: Vale a Pena?

Melhores Empréstimos com Garantia de Imóvel: Fevereiro 2024

Melhores Empréstimos com Garantia de Veículo: Fevereiro 2024

Melhores Empréstimos na Hora via Pix: Fevereiro 2024

Melhores Empréstimos Online na Hora: Fevereiro 2024

Melhores Empréstimos para MEI: Fevereiro 2024

Melhores Empréstimos com Garantia de Celular: Fevereiro 2024

Melhores Empréstimos com Antecipação do FGTS: Fevereiro 2024