Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Como ser um empreendedor de sucesso: guia completo

Camila SilveiraPublicado em

Para ser um empreendedor de sucesso e obter uma carreira promissora, entenda que, primeiro, é necessário sair da zona de conforto e enfrentar diversos obstáculos.

Está sem tempo para ler? Aperte o play e ouça o artigo.

Se você pensa em se tornar dono do seu próprio negócio, mas possui medos, inseguranças e dúvidas, saiba que isso é completamente normal e faz parte do processo.

Com o propósito de ajudar você e milhares de pessoas nesta missão, elaboramos esse conteúdo, que falará sobre a definição e as características de um empreendedor e ensinará como você pode entrar no mercado com o pé direito.

Você encontra nesse artigo:

Como ser um empreendedor de sucesso?

Ser empreendedor é ter disposição para encarar desafios e estar sempre em busca de evolução profissional, afinal, essa é uma carreira que não permite a estagnação.

Não fique só de olho no mercado

Por isso que, para ter sucesso nessa jornada, é mais que necessário analisar o mercado de trabalho constantemente e ter muita coragem para deixar o status de funcionário de uma empresa.

Na teoria, tudo parece ser muito tranquilo, porém, devemos entender que não basta simplesmente arriscar tudo o que você construiu. Um empreendedor de sucesso é uma pessoa extremamente visionária, que está atenta ao mercado e que estuda com calma o comportamento dos seus potenciais consumidores.

Aprenda com outros empreendedores

Ao ter esse tipo de cuidado, esse profissional aprende, com a experiência de outros empreendedores, o que deu certo e o que não deu nos demais empreendimentos, para não repetir as mesmas falhas em seu próprio negócio.

Como resultado, ele conseguirá adotar os melhores comportamentos para ter sucesso em sua nova fase.

Tenha bons contatos e identifique os segmentos de mercado

Além de tudo isso, o empreendedor é alguém que mantém boas relações com outros profissionais, que podem se tornar futuros parceiros ou fornecedores.

Mas, o fator mais importante de todos é que este profissional deve saber identificar os segmentos de mercado que estão em ascensão para ter maiores chances de obter crescimento e lucros.

Como é o cotidiano de um empreendedor?

Com toda certeza, a vida de um empreendedor é bastante movimentada, até porque, esse profissional é responsável por gerir o próprio negócio o tempo inteiro. Dentre as tarefas de um empreendedor estão: o

  • Acompanhamento das atividades internas da empresa, por meio de reuniões;
  • Contato com os contadores e fornecedores;
  • Participação de eventos empresariais para o networking;
  • Divulgação da empresa;
  • Prospecção de clientes;
  • Outras.

Vale a pena ser um empreendedor?

Apesar dessa resposta depender de você e das suas condições, é válido ressaltar que os benefícios de empreender são muitos.

Por exemplo, o rendimento mensal deste profissional pode ser muito maior do que o de um funcionário, seja no regime CLT ou por contrato flexível. Além disso, o empreendedor tem a liberdade de trabalhar com aquilo que realmente deseja, podendo determinar sua rotina e, também, possui autonomia sobre como vai exercer seu trabalho.

O profissional dono do seu próprio negócio também possui maior flexibilidade geográfica, podendo trabalhar em qualquer parte do mundo e, por fim, pode gerar empregos, promover ações sociais e, como resultado, consolidar a sua marca no mercado.

É necessário ter dinheiro para empreender?

Tudo dependerá do segmento de mercado desejado, por exemplo: se você quer vender roupas, com certeza, precisará ter dinheiro para comprar a mercadoria, montar a loja, decorar o espaço, contratar vendedores, entre outros.

Agora, se você deseja prestar serviços de revisão de textos, produção de conteúdos para sites e blogs e afins, não será necessário ter capital. Para isso, você precisará de um software de contabilidade, internet e um dispositivo para trabalhar, como o computador ou celular.

Uma graduação pode me ajudar no empreendimento?

Sim, a graduação pode te ajudar em um empreendimento, desde que ela ensine atividades, como:

  • Gestão de negócios;
  • Planejamento financeiro;
  • Pesquisa de mercado;
  • Administração;
  • Economia;
  • Marketing;
  • Legislações;
  • Entre outros.

Resumidamente, o conhecimento nunca será demais e poderá te ajudar muito nesta nova fase.

Quais são as cinco características de um empreendedor de sucesso

1. Coragem

Como dissemos no início do artigo, para ser empreendedor é preciso ter muita coragem porque essa profissão exigirá que você saia totalmente da sua zona de conforto e te tornará responsável pelo sucesso ou fracasso de um negócio.

Além disso, a coragem será necessária para que você consiga correr atrás de clientes em locais poucos explorados, enfrentar a concorrência, oferecer produtos e serviços por um preço mais baixo, levantar bandeiras sociais, entre outros fatores.

2. Planejamento

Todas as atividades devem ser completamente programadas e organizadas, desde a abertura da loja até o lançamento de ações promocionais. Essa atitude garantirá o controle do seu estoque, a prestação de serviços aos clientes, o controle financeiro e o pagamento das suas contas em dia, o que é de extrema importância.

3. Confiança

Empreender é enfrentar muitas dificuldades ao longo da vida, portanto, a confiança é uma das principais características. É mais que fundamental se manter firme nas decisões e acreditar em seu empreendimento para que tudo flua da melhor forma possível.

A confiança é necessária para manter garantir um bom clima organizacional e evitar falhas no próprio negócio.

4. Persistência

Para enfrentar todos os contratempos relacionados ao empreendimento é necessário ter persistência, até porque, diversas situações poderão não ocorrer como o esperado. E o mais importante de tudo é: todo empreendedor deve ser resiliente para encarar os próprios medos de fracassar e não ser capaz de administrar um empreendimento.

5. Liderança

Por fim, este profissional deve ter um espírito de liderança para poder gerir o seu próprio negócio com eficiência.

Além de impor ordens e cobrar resultados, um líder precisa dar e receber feedbacks, determinar objetivos para engajar os colaboradores, saber delegar tarefas, promover bons relacionamentos entre todos, reconhecer o trabalho da equipe, entre outros.

Como começar a empreender?

1. Identifique o segmento ideal

Primeiramente, é fundamental que você escolha o segmento ideal para trabalhar, ou seja, identificar algo que ama fazer. Se de imediato, você estiver com dúvidas, procure fazer uma autoanálise e veja quais são as áreas que tem mais afinidade, os assuntos que gosta de conversar, suas habilidades e, até mesmo, seus hobbies.

Considere as suas experiências profissionais anteriores e a sua graduação, caso houver, e veja se elas têm a ver com o que você realmente gosta. Dessa forma, você conseguirá identificar o segmento ideal para empreender e, assim, ao trabalhar com o que ama, se sentirá realizado profissional e pessoalmente.

2. Veja se a sua ideia é viável

Para saber se a sua ideia é viável e se ela pode ser levada para frente, recomendamos que você faça uma analise de mercado, identificando os seguintes fatores abaixo:

  • O tipo de consumidor que a sua empresa terá;
  • Os concorrentes diretos e indiretos;
  • Os preços que serão aplicados;
  • O melhor lugar comercial para atuar;
  • Os diferenciais da sua empresa;
  • Os fornecedores de matéria-prima ou mercadoria, se for o caso.

3. Faça um levantamento de todos os gastos

Nesta etapa, você precisará fazer um levantamento de gastos para saber se terá recursos o suficiente para investir na empresa. Afinal, dependendo do segmento escolhido, será necessário pagar aluguel, manutenção, segurança, contas do local, impostos, mercadorias, decoração, materiais para o escritório, entre outros.

Portanto, anote em uma planilha quais são todas as suas receitas e gastos, veja o que pode ser excluído do seu orçamento e planeje-se financeiramente, de acordo com as suas condições e necessidades.

O ideal é não recorrer aos empréstimos no início de um empreendimento, pois como você não terá garantia de pagamento, poderá acabar se endividando.

4. Saiba qual categoria profissional você se encaixa

Agora que você já tem todos os passos anteriores bem definidos, será necessário criar um CNPJ para formalizar o seu empreendimento. Mas lembre-se: para isso você deverá saber qual categoria profissional se encaixa. De acordo com o Código Civil, existem sete opções. Confira abaixo:

  • Microempreendedor Individual (MEI);
  • Microempresa (ME);
  • Empresa de Pequeno Porte (EPP);
  • Empresário Individual (EI);
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI);
  • Sociedade Limitada (LTDA);
  • Sociedade Anônima (SA).

As principais diferenças entre as sete categorias profissionais citadas acima são: o teto limite de faturamento, a tributação que será aplicada ao negócio, se há ou não sociedade e a quantidade permitida de funcionários.

5. Procure a unidade mais próxima do Sebrae

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) oferece suporte gratuito através de seus consultores para que você consiga se formalizar como MEI ou ME. Portanto,  se esse for o seu caso, procure a unidade mais próxima de você e conte com essa ajuda, que poderá ser crucial no início do seu empreendimento.

6. Conte com uma assessoria contábil

A assessoria contábil ficará responsável por resolver questões com tributação, gerar nota fiscal, folhas de pagamento dos funcionários, criar registros contábeis, controlar o fluxo de caixa e o capital de giro, entre muitas outras atividades.

Portanto, conte com a ajuda desses profissionais para que você não tenha que lidar diretamente com a parte burocrática da empresa.

7. Forme uma equipe de sucesso

Dependendo do segmento que irá trabalhar, você precisará ter uma equipe de funcionários muito eficiente.

Portanto, no processo seletivo, crie dinâmicas de grupo para testar as habilidades dos candidatos, identifique se seus valores e princípios condizem com os de sua empresa e se essas pessoas vão se alinhar com o propósito do negócio a ponto de defendê-lo e lutar por ele.

8. Tenha objetivos e acompanhe seus resultados

É importante traçar metas e objetivos para que você nunca fique estagnado e na zona de conforto. Crie metas de lucros, despesas e recursos e acompanhe-as constantemente, de acordo com as suas necessidades e condições. Dessa forma, você conseguirá identificar fatores que precisam ser melhorados e, assim, terá um melhor desempenho no mercado.

Descomplicamos?

Esperamos ter ajudado você com este conteúdo. Em caso de dúvidas ou sugestões, basta deixar um comentário para nós. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Quem conseguiu economizar na quarentena já pensa em viajar

Black Friday 2021 Magalu: como aproveitar as melhores ofertas

Quando começa a Black Friday 2021?

Black Friday 2021 Submarino: saiba como garantir as melhores promoções

Open Banking: 7 aspectos que podem impactar as Pequenas e Médias Empresas

Conheça os 10 carros mais econômicos do Brasil

Reconhecimento facial: o que é e como funciona

Anywhere office: conheça o novo modelo de trabalho flexível