Está de olho em sites estrangeiros por aí e viu que o preço compensa? Ou então já sabe que tem um amigo que vai viajar para fora do país e pretende pedir para trazer aquele celular novo? Antes disso, descubra se compras internacionais valem a pena.

Parece que não tem erro. Sempre ouvimos por aí que comprar no estrangeiro compensa. Será mesmo? Existem taxas e custos quando a mercadoria chega aqui no Brasil, o que pode aumentar bem o valor.

Por isso separamos uma espécie de guia das compras internacionais para você. Aqui falamos sobre algumas taxas, compras, cartões de crédito internacionais, entre outras coisas para ajudar em sua decisão.

Porque adoramos compras internacionais?

É nítido ver que, quando a conversa é sobre comprar fora do Brasil, o principal benefício é ter preços menores. Isso acontece pelo motivo dos produtos apresentarem menos impostos em outros países.

Quem ama celular, por exemplo, sabe que, assim que é lançado um novo modelo lá fora, ele chega aqui no país por um preço que beira o absurdo. O motivo novamente são os impostos como:

  • Imposto de Importação;
  • Imposto sobre produtos industrializados;
  • Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços;
  • Programa de Integração Social/ Importação e
  • Contribuição para o financiamento da Seguridade Social.

Para smartphones, a soma dessas taxas é de 39,80% sobre o valor do produto – segundo uma pesquisa feita em 2017 pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).

Vamos analisar se vale a pena gastar dinheiro lá fora?

Compras internacionais valem a pena em que momento?

Primeiro, é necessário pesquisar aqui no Brasil, o preço do produto que você deseja adquirir. Só assim você consegue saber se vale a pena comprar em sites internacionais.

Depois de analisar os preços por aqui, é hora de acessar os sites de fora. Essa dica serve até mesmo para quem vai viajar para o exterior.

Veja como calcular:

Valores abaixo de US$ 50 (cinquenta dólares), é isento de taxação, se a mercadoria for enviada de pessoa física para pessoa física. Se o produto for comprado em loja e custar mais do que US$ 50, faça as contas somando:

  • Sujeito a taxação pela alfândega de 60% sobre o produto;
  • Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) – varia de 18% a 25% em cada estado;
  • Compras pelo cartão somam mais 6,38% sobre o valor do produto;
  • R$ 15 de taxa dos correios para qualquer produto.

Em compras virtuais, cada cliente está sujeito a tributação. Isso depende se o seu produto foi “selecionado”. Produtos com alto valor declarado estão mais em evidência do que os outros.

Você será notificado por meio de uma carta da Receita Federal, se tiver que pagar a taxa. Nela você encontra o valor do tributo, endereço para pagamento e retirada da mercadoria, que já deve estar no Correio mais próximo de você. Não se esqueça de verificar o prazo para quitação!

Se a taxa não for paga dentro do prazo, você não terá o valor devolvido pelo vendedor, além de sua encomenda ser encaminhada de volta a Receita. Ou seja, é importante calcular as taxas e estar preparado.

Compras internacionais valem a pena em viagens?

compras internacionais valem a pena

Como dissemos, é importante pesquisar o preço do produto tanto para compras em sites quanto em viagens. Assim, você tem uma base para saber se vale a pena levar de outro país.

Assim como as compras online, as internacionais também estão sujeitas a taxas, quando:

  • Mercadoria passar de US$ 500 (quinhentos dólares), será cobrado 50% de multa sobre o valor excedente;
  • Some a taxa de IOF para câmbio do dinheiro (0,38%);
  • Se a compra for feita com cartão de crédito internacional: some 6,38% de IOF.

Por isso, lembre-se de verificar esses detalhes antes, no caso de pedir a alguém para trazer um produto, como um celular de outro país. Some esses valores e repasse para ele.

Outra dica que pode ser legal e mais segura nesse caso, é de fazer a compra no cartão de crédito internacional da pessoa e você pagar assim que a fatura chegar, já calculado os impostos.

Veja um exemplo:

Comprar iPhone nos Estados Unidos ou no Brasil

Produto

E.U.A

Brasil

Iphone 8 – 64GB

US$ 699*

R$ 4.599

Exceder US$ 500

US$ 99,50

IOF (cartão)

US$ 47.54

Total:

US$ 846,04**

R$ 4.599

 

*Preço dólar turismo (10/10/2018): R$ 3,88 – valor do iPhone convertido (US$ 699): R$ 2.712,12.

Vale a pena a compra?

O preço final do iPhone nesta simulação de compra nos Estados Unidos, convertido em reais, seria de aproximadamente **R$ 3.282,63. Usando o dólar comercial cotado em R$ 3,88.

Ou seja, se você comprasse o mesmo produto lá fora, mesmo com todas as taxas, ainda economizaria algo em torno de R$ 1.317.

Lembramos que, a simulação é um valor aproximado. Já que o banco pode não levar em conta o dólar comercial, além da própria cotação que oscila diariamente.

Compras no Paraguai

compras internacionais valem a pena

Se o assunto é saber se compras internacionais valem a pena, o Paraguai não pode ser deixado de lado. Não é muito difícil de conhecer pessoas que vão, regularmente, até o país fazer compras, ou até mesmo você que está lendo!

Muitas pessoas que são donas de lojas ou até mesmo aquelas que querem levar algum produto mais caro, acabam indo até o Paraguai. Isso porque os custos finais podem compensar.

A cota é para isenção é de US$300 (trezentos dólares). Se a mercadoria ultrapassar esse valor, a pessoa deve declarar o valor excedido, senão, pode ser multada pela Receita federal em uma eventual fiscalização na fronteira em 50% do valor excedente.

É preciso ainda estar atento ao que pode ou não ser adquirido no país. Veja o que é proibido:

  • Pneus;
  • Bens que caracterizem finalidade comercial (produtos repetidos);
  • Cigarros e bebidas fabricados no Brasil – destinados à venda;
  • Substâncias entorpecentes ou drogas;
  • Remédios;
  • Armas e munição;
  • Produtos proibidos a menores de 18 anos;
  • Produtos escondidos, com intenção de enganar a fiscalização.

Quantidades permitidas:

  • 12 litros de bebidas alcoólicas;
  • 10 maços de cigarro – contendo cada um, 20 unidades;
  • 25 charutos ou cigarrilhas;
  • 250 gramas de fumo;
  • Até 20 unidades de mercadorias abaixo de US$ 5 e no máximo 10 unidades idênticas;
  • Até 10 unidades de mercadorias iguais ou acima de US$ 5 – no máximo 3 unidades idênticas.

Produtos que você adquire durante a viagem, mas que você está utilizando são livres de fiscalização, como relógio de pulso, câmera fotográfica, óculos e celular. Já filmadoras, tablets, notebook não estão isentos.

Afinal, compensa?

Para tentar entender se vale a pena comprar fora do país, antes, é preciso sempre se informar de cada produto e as taxas. Como vimos, na maioria das vezes acaba compensando.

Com a nova determinação dos Correios de cobrar uma taxa fixa para qualquer entrega internacional de R$ 15, alguns produtos podem ter o mesmo preço cobrado aqui no país.

Se o preço for igual ou maior do que o encontrado no Brasil, pode não compensar a compra, já que produtos importados podem demorar até meses para chegar.

A nossa dica para você sempre ter vantagem e saber se suas compras internacionais valem a pena, é pesquisar e analisar as taxas. Saiba se o seu cartão de crédito faz o câmbio do valor no dia da compra, no fechamento ou vencimento da fatura.

Faça também um comparativo quando tiver dúvidas. Pegue o preço do produto que deseja comprar em sites internacionais, some as taxas (alguns fazem isso automaticamente) e compare com o praticado aqui no Brasil.

Escolha aquele que te dá mais economia e avalie a data de entrega, que deve ser levado em conta, se você pretende usar em uma ocasião especial.

Gostou das dicas? Agora que você sabe avaliar se as compras internacionais valem a pena, deixe ao final da página o seu comentário e até logo!

Leonardo Jacomini da Foregon.

Este conteúdo foi útil para voce? 1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 voto(s), média: 5,00)
Loading...