Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Décimo terceiro salário: como e onde investir?

Por Sabrina VansellaPublicado em

Natal, feriado, clima familiar e, claro, o décimo terceiro salário. Dezembro é um mês completo para muitas pessoas e pode ser reconhecido como sinônimo de felicidade e consumo, principalmente para aqueles que trabalham de carteira assinada. Por outro lado pode ser o momento ideal para investir.

Dinheiro extra nunca é demais, pois a partir dele, podem surgir oportunidades, como quitar uma dívida, comprar um presente bacana ou até mesmo investir. E é exatamente o que vamos te ensinar neste artigo.

Vale a pena investir o décimo terceiro salário?

Como o décimo terceiro salário faz parte de uma quantia extra que não está inclusa no orçamento mensal, os rendimentos podem surgir ao investir uma parte desse dinheiro.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

O foco principal para tais investimentos pode ser a reserva de emergência, que deve ser de seis vezes o seu gasto mensal. Imprevistos acontecem, e estar preparado para tais eventos te livra de grandes empréstimos e dívidas. Que tal investir e já se prevenir de problemas inesperados?

Para fazer o rendimento aumentar, é preciso investir de forma constante, mesmo que não seja um valor muito alto. A partir disso, quem sabe a construção daquele patrimônio consiga ser alcançado ou até mesmo um novo objetivo seja traçado. 

Invés de se programar somente após receber o décimo terceiro salário, calcule o valor antes do recebimento e se programe para as compras essenciais, como presentes ou até mesmo contas do início do ano como o IPVA , entre outros.

É possível investir somente uma parte do décimo terceiro salário?

Sim, é possível investir somente uma parte do valor do décimo terceiro salário. E essa pode ser a melhor escolha, afinal, usar toda a quantia para apenas um objetivo não é o ideal. 

Quem deve (ou deveria) ter o controle de seus gastos é você, ou seja, não existe um candidato melhor para entender as suas necessidades de gastos e economia. Por isso, dê uma olhada em sua planilha e confira quais pontos merecem atenção antes de iniciar o investimento.

Qual tipo de investidor você é?

Antes de começar a investir, é preciso entender qual o seu perfil como investidor. Ao alinhar um objetivo, veja como você se sente com imprevistos ou se já possui uma segurança desenvolvida. Conheça as três classificações mais utilizadas no mundo dos investidores:

  • Conservador: ligado a investidores que não desejam correr grandes riscos ou são iniciantes. É preferível investir em produtos de Renda Fixa mais atreladas à reserva de emergência;
  • Moderado: mesmo que priorize a segurança, permite conhecer investimentos de maior risco, por consequência, mais rentabilidade. Portanto, o leque de investimentos é maior;
  • Arrojado: o espaço fica maior para opções de Renda Variável, ou seja, ações, fundos, entre outros. A disposição a correr riscos é maior neste tipo de investidor.

Opções para investir o décimo terceiro salário

Selecionamos as opções mais interessantes e de baixo risco para investir o seu décimo terceiro salário. Entenda que somente você deve escolher as aplicações que estão de acordo com seus objetivos financeiros.

Tesouro Direto

Para iniciantes, o Tesouro Direto é o investimento mais indicado por trazer menos riscos. Basicamente, você vai emprestar o seu dinheiro para o governo ao comprar um título público. Neste momento, existem três categorias segundo a forma de rendimento utilizada nos papéis que são ofertados:

  • Atrelado à Taxa Selic (Tesouro Selic): caso você considere resgatar o investimento antes do vencimento, invista no Tesouro Selic. Sempre fique atento aos rendimentos e use o simulador disponibilizado no site do Tesouro Direto;
  • Atrelado à inflação (Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais): por ser um título híbrido, respectivamente, contém vencimentos mais longos, mas garantem uma rentabilidade acima da inflação, caso queira receber semestralmente fique atento com os descontos feitos no Imposto de Renda;
  • Prefixados (Tesouro Prefixado e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais): ao investir você já saberá exatamente o valor que será recebido na data de vencimento e possui uma rentabilidade fixa.

CDB

A sigla CDB significa Comprovante de Depósito Bancário. Nessa opção é como se você estivesse emprestando dinheiro ao banco, e depois recebe a quantia com juros. Antes de investir seu décimo terceiro salário nesta aplicação, considere a taxa de rentabilidade, o prazo de vencimento e a classificação de crédito da instituição bancária.

A grande vantagem nesta aplicação, é que ela contém uma garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) para investimentos até R$ 250 mil. Ou seja, caso a instituição quebre, você não perde seu dinheiro.

Fique atento as duas possibilidades de rentabilidade:

  • Prefixados: você já tem conhecimento do valor que será recebido na data de vencimento;
  • Pós-fixados: o percentual é pago a partir de um indexador, como o CDI.

LC

Investir em Letras de Crédito pode ser uma boa opção de Renda Fixa. O aporte mínimo deve ser de até mil reais, semelhante ao CDB. Outro ponto positivo, é que ao investir em Letras de Crédito, você empresta dinheiro a instituições financeiras, o que aumenta a segurança.

Além disso, você também possui a proteção do FGC para valores investidos em até R$ 250 mil.  

Perguntas frequentes (FAQ)

Quem pode receber o 13º salário?

Os trabalhadores que estiverem registrado sobre regime CLT, devem receber o valor que corresponde a 1/12 de cada mês trabalhado.

Quando o 13º é pago?

São feitas duas parcelas para pagar o décimo terceiro. A 1ª parcela é paga entre fevereiro e o final de novembro e a 2ª parte até o dia 20 de dezembro.

Quais tributos são descontados do 13º?

Os descontos feitos são o do FGTS ao valor de cada parcela, e do INSS apenas na segunda parte proporcionalmente ao valor total recebido.

Descomplicamos?

Esperamos que essas informações tenham sido úteis, se sim, clique no "like". Caso tenha alguma sugestão, faça um comentário. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Ativos reais: o que são e quais os riscos?

O que avaliar antes de escolher uma corretora de investimentos

O código é lei: entenda as plataformas de contratos inteligentes

Tecnologia: vale a pena investir no setor?

Confira 4 investimentos que te protegem da inflação

O que é e como funciona o crédito privado?

Diferença entre data de vencimento e carência em investimentos de Renda Fixa

O que são investimentos alternativos e quais as vantagens na diversificação do seu portfólio?