Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Despesas fixas, variáveis e adicionais: qual é a diferença?

Por Camila SilveiraPublicado em

Entender a diferença entre as despesas fixas, variáveis e adicionais é fundamental para garantir um bom controle financeiro. A partir do momento em que você conhece o quanto você gasta com despesas essenciais ou desejos, torna-se muito mais simples criar um orçamento pessoal ou familiar efetivo.

Veja agora mesmo a diferença entre despesas fixas, variáveis e adicionais e confira qual delas você pode diminuir ou, até mesmo, cortar do seu orçamento!

Afinal, o que é uma despesa no orçamento?

Ao contrário de uma receita, que é tudo aquilo que entra na sua conta bancária ou carteira, uma despesa é tudo aquilo que sai do seu bolso. Confira alguns exemplos de despesas do dia a dia:

  • Aluguel da sua casa ou do seu apartamento;
  • Parcela de um financiamento ou de um empréstimo;
  • Mensalidade da academia;
  • Gastos com vestuário, alimentação, entre outros.

É importante lembrar que independentemente da sua forma de pagamento, seja ela à vista ou a prazo, débito ou crédito, se você está tirando dinheiro da sua conta, você está tendo uma despesa.

Além disso, caso você atrase um pagamento e isso acarrete juros, eles também devem ser considerados como uma despesa já que você precisará pagá-los para quitar a sua dívida em aberto.

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

Despesas fixas, variáveis e adicionais: qual é a diferença?

Despesas fixas

De forma bem simples, as despesas fixas são aquelas que não costumam mudar de um mês para o outro.

Por exemplo, ao assinar um plano de internet ou matricular o seu filho em uma escola particular, você estará adquirindo despesa com um custo fixo.

O custo é considerado fixo pois, ao fechar o contrato e passar o seu cartão de crédito para efetivar suas compras, você teve o conhecimento prévio do valor mensal a ser pago para manter o plano ou a matrícula. 

Dessa forma, uma despesa que não sofre alteração à medida em que você consome mais ou menos de um produto ou serviço é um tipo de despesa fixa.

Principais exemplos de despesas fixas:

  • Conta de aluguel;
  • Taxa de condomínio;
  • Mensalidade da academia e internet;
  • Assinaturas de serviços de streaming;
  • Assinatura de TV a cabo;
  • Plano de celular pré-pago;
  • Parcela de um empréstimo ou financiamento;
  • Prestação de um automóvel; 
  • Entre outros.

Despesas variáveis

As despesas variáveis, por sua vez, são aquelas contas que ocorrem mensalmente, mas com valores diferentes. Neste caso, o valor da despesa sofre variação conforme você aumenta ou reduz o consumo. Veja os principais exemplos de despesas variáveis:

  • Conta de água e energia;
  • Combustível;
  • Supermercado;
  • Plano de celular pós-pago.

Despesas adicionais

Por último, mas não menos importante, temos as despesas adicionais. Nessa categoria, entram todos os gastos que não ocorrem todos os meses e que são opcionais, como por exemplo, gastos com lazer, vestuário, restaurantes, entre outros.

Viu como é simples?

Agora que você já entendeu a diferença entre as três categorias de despesas, chegou o momento de identificar quais são os seus principais gastos. Dessa forma, fica muito mais fácil saber quais deles você pode cortar ou diminuir do seu orçamento pessoal

Esperamos ter ajudado você com esse conteúdo. Se você gostou, deixe a sua curtida e o seu comentário para nós e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Os 5 principais erros na gestão financeira empresarial

Pagamentos digitais: quais os mais utilizados pelo e-commerce

Pagamento de dívidas: descubra com esses 5 livros qual a melhor forma de começar

5 alternativas para fugir dos juros altos

Imposto de Renda: o que acontece se eu não declarar?

Perfis financeiros: saiba quem é você na hora de lidar com dinheiro

Dicionário financeiro: 20 expressões sobre dinheiro que todo brasileiro deve conhecer

3 investimentos para iniciantes com pouco dinheiro