Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Diferença entre data de vencimento e carência em investimentos de Renda Fixa

Por Thais SouzaPublicado em

Para investir com mais assertividade, é essencial que você entenda alguns termos do mercado financeiro. Por isso, neste artigo, vamos descomplicar o período de carência e a data de vencimento de investimentos de Renda Fixa. Vamos lá?

Diferença entre data de vencimento e carência em investimentos

O que é período de carência de investimentos?

O período de carência é aplicado em investimentos de Renda Fixa. Trata-se do tempo em que o investidor deve esperar para ter direito de resgatar ou movimentar o dinheiro investido, independentemente do vencimento do título. Alguns títulos de Renda Fixa podem ou não ter prazo de carência, como:

  • CDB;
  • LCA;
  • LCI;
  • LC.

Se você investe em um CDB com carência de 60 dias, por exemplo, isso quer dizer que seu dinheiro ficará "preso" no banco ou instituição financeiro durante dois meses. Após este período mínimo, o valor continua rendendo diariamente, e você pode sacar o dinheiro dependendo da liquidez escolhida: diária ou no vencimento.

Existem investimentos que não têm prazo de carência. Ou seja, que correspondem a uma liquidez diária. Nesse caso, é possível resgatar o seu dinheiro a qualquer momento, sem perder o que já rendeu.

O que é data de vencimento de investimentos?

Já a data de vencimento do investimento é diferente do período de carência. Trata-se do prazo máximo em que o seu dinheiro pode ficar aplicado. Existem ativos de Renda Fixa com vencimentos variados, dando opções para o investidor escolher entre investimentos de curto, médio e longo prazo.

Homem desconfiado com a mão no queixo
Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!
Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

Após a data de vencimento do investimento, que é acordada entre as partes no momento da aplicação, o valor investido + os rendimentos acumulados durante o período são creditados na conta do investidor. Vale lembrar que todo ativo de Renda Fixa vendido em corretoras e bancos possui uma data de vencimento.

Por exemplo: supondo que você investiu em um CDB com carência de 60 dias e data de vencimento em dois anos, isso quer dizer que você não poderá tirar o seu dinheiro antes dos primeiros 60 dias e, após dois anos, caso o dinheiro ainda esteja aplicado, o investimento vencerá e o valor será creditado automaticamente na sua conta.

Descomplicamos?

Agora que você já conhece as diferenças entre o período de carência e a data de vencimento de um investimento, que tal começar a rentabilizar o seu dinheiro com segurança e praticidade? Para isso, confira o artigo que separamos para você:

Se você deseja ficar por dentro de outros conteúdos descomplicados como estre, não deixe de seguir a Foregon nas redes sociais: FacebookInstagram e YouTube. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Tesouro Selic ou Nubank? Qual é melhor para reserva de emergência?

Conheça os melhores ativos para investir R$ 10 mil

3 investimentos de renda fixa para ganhar dinheiro com a alta da Selic

Criptomoedas: o que são e Como Investir?

Quanto rende 1 milhão na poupança? É uma boa opção?

Previdência privada: como funciona e como investir?

Qual é o futuro das criptomoedas e do metaverso? Saiba mais

Taxa DI hoje: entenda como descobrir e fazer a consulta