Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Empreendedores mais velhos possuem altas chances de conseguirem crédito

Por Sabrina VansellaPublicado em

Ser um empreendedor no Brasil, aumenta as chances dos bancos disponibilizarem créditos. Por outro lado, os jovens empresários estão em desvantagem ao comparar com os empreendedores da terceira idade. Pois aqueles que possuem mais de 65 anos, conseguem com mais facilidade obter uma resposta positiva diante as solicitações de crédito.

Com base na pesquisa "O Impacto da pandemia do coronavírus nos Pequenos Negócios", realizada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), mais da metade (66%) dos empreendedores com mais de 65 anos, que buscaram instituições financeiras, conseguiram os empréstimos.

Ao comparar com empreendedores mais novos, a diferença acaba sendo maior, por exemplocom empresários de até 24 anos, apenas 35% das solicitações de crédito tiveram resultados positivos.  

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

A idade é um discrepante ao solicitar o empréstimo?

O Sebrae também acrescentou na pesquisa que outros requisitos são levados em consideração pelos bancos. Além da experiência de gestão, são analisados os históricos bancários, o que acaba influenciando diretamente no resultado. Ou seja, a idade não é um fator determinante, mas sim a credibilidade construída com o banco ao longo dos anos.

Portanto, conforme a idade do empreendedor aumenta, maiores as chances de sucesso ao pedir o crédito. Pois ao focar no público de 35 e 45, 51% dos empresários tiveram sucesso; entre os de 46 e 55 anos, 53% de êxito e na faixa etária de 56 e 65 anos, 57%.

Mulheres em destaque

Foi analisado que, além dos empreendedores idosos, as mulheres ganham destaque em relação as solicitações positivas quando comparadas aos homens. A taxa de sucesso entre mulheres é de 54% das solicitações, já com os homens, esse percentual cai para metade dos pedidos.

O Sebrae compartilhou que, desde abril de 2020, as pesquisas apontam um aumento nos pedidos e na concessão de crédito para pequenos empresários. Em decorrência da pandemia, em abril do ano passado, 30% das empresas procuraram crédito, mas apenas 11% obtiveram uma resposta positiva. Mas neste ano o cenário mudou, até maio de 2021 metade dos pequenos negócios haviam recorrido a crédito, e 52% conseguiram!

Gostou do nosso conteúdo?

Realizamos esse artigo com base nas informações disponibilizadas pela Agência Brasil. Caso tenha gostado não esqueça de curtir. Se tiver alguma dúvida, faça um comentário. Até breve!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Inflação do aluguel acumula 33,83% em 12 meses; confira detalhes

Banco Central: dívidas de famílias brasileiras continuam crescendo

PIS/Pasep tem valor acumulado de R$ 22,8 bilhões: veja quem pode sacar

Banco Inter pretende lançar cursos de investimentos para clientes: saiba mais

Cadastro Positivo: quem paga a conta do celular em dia pode ter um aumento no score

Mudança que ameaçava vale-refeição e alimentação sai da reforma tributária do IR

Vagas de emprego: 11 empresas estão contratando

O comportamento financeiro dos brasileiros mudou após a pandemia?