Foregon.comConteúdos

Guia completo de compra de imóveis

Por Camila SilveiraPublicado em
Compartilhe

O sonho da casa própria está ficando cada vez mais perto da realidade dos brasileiros, até porque, hoje em dia, há uma maior liberação de linhas de crédito e, também, diversas formas de pagamento e compra de imóveis.

Você, quer adquirir um apartamento ou uma casa, mas ainda tem bastante dúvida sobre o assunto? Confira o nosso guia completo sobre a compra de imóveis e saiba o que é necessário para fechar um bom negócio!

Defina o tipo de imóvel que você deseja comprar

Como existem diversas opções de imóveis, é ideal que você faça um bom planejamento antes de decidir qual comprar. Para isso, responda as seguintes perguntas: 

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20
  • É uma casa ou apartamento?;
  • Qual é o tamanho do imóvel ideal?;
  • Qual é região você deseja morar?;
  • Qual é o valor máximo e mínimo que quer gastar?;
  • Existe a necessidade de financiamento ou não?;
  • Entre outras perguntas necessárias.

A partir do momento em que você vai respondendo essas perguntas, outras podem ir surgindo e essa é a intenção (quanto mais perguntas, melhor).

Dessa forma, você consegue identificar todas as suas necessidades, desejos e condições e, como resultado, evita arrependimentos, não se compromete financeiramente e o melhor de tudo: determina o melhor imóvel para você.

Conheça os tipos de imóveis e escolha o ideal no momento da compra

Imóvel novo: preço alto e investimento seguro

Embora o imóvel novo seja mais caro, e represente um investimento mais seguro, é necessário considerar alguns detalhes no momento da compra para não se arrepender.

O primeiro passo é saber se ele está bem localizado e próximo de farmácias, supermercados, pontos de transporte, entre outros estabelecimentos/serviços que considere necessário para viver tranquilamente. 

Caso ache válido, você pode analisar o memorial descritivo do imóvel e verificar se todos os itens e marcas dos materiais usados em sua construção são os mesmos que estão indicados no documento.

Outra dica é avaliar se a empresa vendedora do imóvel é de confiança pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) de sua região. Você também pode fazer essa consulta analisando todos os outros empreendimentos em que ela foi responsável.

Imóvel usado: fique atento com as condições e estrutura do local

Todos os tipos de imóveis possuem os seus pontos positivos e nagativos, não é mesmo? Por exemplo, o imóvel usado é uma opção mais barata, podendo se encaixar melhor em seu orçamento, porém pode apresentar problemas em sua estrutura. Por isso é sempre importante analisar muitos fatores no momento da compra.

Primeiramente, agende uma visita com o seu corretor de imóveis durante o dia para ver a estrutura da casa ou apartamento, identifique os possíveis defeitos que possam atrapalhar sua permanência, como infiltrações, mofos, rachaduras, entre outros e veja se ele realmente está de acordo com as suas expectativas.

Avalie a matrícula do imóvel e veja se ela está devidamente atualizada no Cartório de Registro de Imóveis. Este documento deve apresentar informações, como: endereço, tamanho, identificação dos proprietários atuais, transações anteriores, origem de compra e venda, entre outros dados. Para obtê-lo, você deverá solicitar o documento no Cartório, mediante o pagamento de uma taxa.

Por fim, mas não menos importante: certifique-se de que o imóvel em questão (seja ele novo ou usado) apresenta opções de valorizações futuras. Caso você pretenda vendê-lo posteriormente, poderá fazer isso de maneira mais tranquila.

Imóvel na planta: cuidado no momento da compra

Esta pode ser a opção ideal para quem deseja adquirir um imóvel novo e mais barato, no entanto, é preciso tomar muitos cuidados no momento da compra. Em muitos casos, há erros na escritura, irregularidades e, até mesmo, fraudes. 

Para evitar maiores prejuízos, veja o memorial descritivo do imóvel e se ele apresenta informações sobre a escritura do terreno, se o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) está devidamente pago, se o projeto foi aprovado pela prefeitura e verifique os documentos sobre a empresa e sócios.

Por fim, confira os itens e equipamentos que serão usados na construção da casa ou apartamento e guarde os materiais promocionais, como os folhetos explicativos e anúncios. Assim, você poderá reivindicar os seus direitos, caso o procedimento de compra não saia como planejado.

Compra de imóveis: conheça as formas de pagamento 

Pagamento à vista

Possui recursos que cobrem o valor inteiro do imóvel? Que ótimo! O pagamento à vista é a melhor opção. Dessa forma, você não precisará arcar com juros, aumentará suas chances de valorizar o imóvel e o melhor de tudo: conseguirá obter descontos no momento da compra da casa ou apartamento.

Caso você queira comprar imóveis pagando à vista, saiba que poderá complementar o valor retirando recursos do seu Fundo de Garantia do Tempo e Serviço (FGTS). Muito bom, não é mesmo? Com essa ajuda, você não se compromete financeiramente e, assim, evita maiores dores de cabeça.

Financiamento

Antes de contratar um financiamento, você deverá levar alguns fatores em consideração. Confira a seguir:

  • Veja se você tem condições de arcar com as prestações do financiamento;
  • Decida como conseguirá pagar as parcelas mensais do financiamento;
  • Saiba qual instituição financeira ou banco oferece a menor taxa de juros;
  • Saiba qual o valor que será financiado, se será totalidade ou se pretende pegar o mínimo emprestado.

A melhor forma para saber se o financiamento é ou não uma boa opção para você, é utilizando os simuladores de crédito imobiliário, localizados nos sites dos bancos e instituições financeiras.

Mas, lembre-se: o mais importante de tudo é esclarecer todas as suas dúvidas sobre procedimentos, taxas de juros e parcelas do financiamento com o banco ou financeira em questão, para não contrair uma dívida grande e se arrepender da compra. 

Consórcio

Por possuir uma quantidade menor de parcelas, você conseguirá quitar a aquisição mais rapidamente. Além disso, terá chances de ser sorteado, ou poderá oferecer um lance maior em leilões, promovidos pela administradora do consórcio, adiando o recebimento da casa ou apartamento.

Mas não se esqueça: verifique se a empresa em questão é devidamente regulamentada e se está presente na lista do Banco Central.

O que é preciso considerar antes de comprar um imóvel?

Além de todas essas condições citadas acima, é essencial identificar a existência de alguns fatores que podem atrapalhar o seu processo de compra de imóveis.

Por exemplo: saber se o proprietário do imóvel possui dívidas, reconhecer a ocorrência de fraudes e, até mesmo, de mecanismos que burlam a etapa de transferência de imóveis. Esses problemas podem ser causados por diversas razões, como:

  • Pendências no processo de inventário;
  • Dívidas, como o IPTU atrasado, condomínio, entre outras;
  • Inexistência de documento que autoriza o cônjuge a prosseguir com a venda;
  • Penhora ou outra categoria de constrição judicial.

Verifique, também, se a pessoa que deseja vender o imóvel é realmente o proprietário ou um mero detentor temporário, que não possui a qualidade de ser o verdadeiro dono do bem em questão. Isso é muito importante para não cair em golpes.

Solicite todas as certidões negativas referente ao imóvel

A certidão negativa do imóvel apresentará todas as possíveis pendências e irregularidades do bem e do proprietário, perante o poder público. Por meio desse documento, você verá se existem protestos no nome do dono, por exemplo, ou se há dívidas de IPTU na Prefeitura.

Documentos necessários para a compra de imóveis

Proprietário Pessoa Física

  • Cópias de CPF e RG;
  • Certidão de nascimento ou casamento para comprovar o estado civil e analisar as ações necessárias. Exemplo: se o vendedor for casado, o cônjuge deve autorizar a venda. Se for divorciado com filhos, é preciso verificar se o imóvel é objeto de herança;
  • Certidões judiciais, que devem conter os níveis municipal, estadual e federal para analisar se o dono está listado em algum processo em andamento. No caso de uma ação cível, certifique-se de que os bens alienados do vendedor são suficientes para o pagamento da dívida.

Proprietário Pessoa Jurídica

  • Cópia autenticada do estatuto ou contrato social na Junta Comercial;
  • Papéis com alterações contratuais ou estatutárias registrados na Junta Comercial;
  • Carta com a data da última alteração do estatuto ou do contrato;
  • Certidão negativa de débito com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS);
  • Certidão negativa de débitos estaduais, com a Secretaria de Estado da Fazenda;
  • Certidão negativa das ações na Justiça do Trabalho e Federal.

Comprador

  • Cópias do RG e CPF;
  • Certidão de casamento ou nascimento;
  • Cópia dos três últimos comprovantes de renda;
  • Certidão de quitação de impostos federais, caso seja comerciante;
  • Certidão negativas de ações cíveis, da Justiça Federal, executivos fiscais, protesto de títulos, interdição, tutela, curatela, débitos previdenciários (CND/INSS) e de dívida ativa da União, se for comerciante.

Observação importante: se o comprador for utilizar recursos do FGTS no momento da compra, será preciso apresentar também:

  • Cópia da carteira de trabalho;
  • Extrato das contas do FGTS com registro dos dois anos anteriores;
  • Autorização para movimentação das contas vinculadas ao FGTS;
  • Declaração de primeira compra de imóvel residencial financiado pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

Documentação do imóvel

  • Certidão atualizada de Registro do Imóvel. Ela comprova a situação do imóvel;
  • Certidão de Ônus Reais, obtida pelo Cartório. Ela apresenta o histórico do imóvel dos últimos 20 anos;
  • Certidão de Situação e Quitação Fiscal Imobiliária;
  • Certidão de Situação Enfitêutica ou Guias pagas de IPTU dos últimos dois anos até a data da escritura;
  • Declaração de quitação das obrigações condominiais.

Vale a pena comprar um imóvel atualmente?

De acordo com pesquisas realizadas pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), esse é o momento ideal para investir no setor. Sendo assim, se você deseja comprar um imóvel, saiba que essa pode ser uma boa oportunidade para contar com uma valorização e ganhar rendimentos com o bem comprado.

Por outro lado, se você não pode pagar por um imóvel, é ideal que você faça outros investimentos menores e conheça opções que esteja de acordo com suas condições e necessidades.

Seja para realizar um investimento ou para morar, adquirir um imóvel é uma decisão importante na vida de qualquer pessoa. Por isso, antes de iniciar seu processo de compra, não se esqueça de ter cuidado e avaliar todas as possibilidades desse setor, para não se arrepender futuramente. combinado?

Descomplicamos a compra do seu imóvel?

Esperamos ter ajudado você com esse conteúdo. Qualquer dúvida sobre a compra de imóveis, deixe um comentário para nós e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe nas suas redes sociais

Camila Silveira

Estudante de Publicidade e Propaganda e Redatora na Foregon. É fascinada por músicas, livros, conversas e procura entender a real necessidade das pessoas para poder solucioná-la através de seu trabalho.

Ver todos os posts

Leia a seguir

  • Dicas financeiras

    Carta de Negativação da Boa Vista: o que é?

  • Dicas financeiras

    Plataforma de Cobrança da Boa Vista: conheça essa solução empresarial

  • Dicas financeiras

    Score de crédito PF da Boa Vista: como consultar?

  • Dicas financeiras

    O que são os órgãos de proteção ao crédito?

Ver mais conteúdos

Veja o que estão comentando

Principais conteúdos

Principais assuntos

  1. Home
  2. Conteúdo
  3. Dicas financeiras