Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Liquidez nos investimentos: o que é? Quais os tipos?

Por Thais SouzaPublicado em

Para investir com assertividade é preciso não só conhecer bem os seus objetivos, como também avaliar os atributos que vão influenciar no seu investimento, como: prazo da aplicação, taxas, rentabilidade e, principalmente, a liquidez.

Neste artigo você vai conferir o que é liquidez, quais são seus tipos e como ela pode influenciar nos seus investimentos. Vamos lá? 

O que é liquidez nos investimentos? 

A liquidez no mercado financeiro nada mais é do que a capacidade e velocidade que um ativo financeiro pode ser convertido em dinheiro (lucro) para o investidor. Por exemplo: a venda de um imóvel é considerada de baixa liquidez, já que costuma ser necessário um tempo maior até conseguir efetivá-la.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Vale lembrar que a liquidez não é um tipo de investimento e sim uma característica deles. Quando um investidor decide comprar um ativo, ele deve escolher sua liquidez, que pode ser diária, no vencimento, alta ou baixa. 

Liquidez alta e baixa

A liquidez de um investimento pode ser alta ou baixa. Isso vai influenciar diretamente na forma de resgate dele e também na rentabilidade.

Quanto mais alta a liquidez de um investimento, mais fácil será o seu resgate e quanto menor a liquidez, maior o tempo em que o seu dinheiro ficará "preso". 

Apesar da vantagem de permitir que o investidor resgate seu investimento a qualquer momento, sem correr o risco de perder o que já rendeu, uma alta liquidez faz com que os ativos tenham menor rentabilidade. 

Quais são os tipos de liquidez para investimentos?

Na prática, existem dois tipos de liquidez para investimentos: a diária e a no vencimento. Conheça as características e diferenças de cada uma delas para entender melhor esse conceito: 

Liquidez diária 

Um investimento de liquidez diária representa que, ao aplicar o seu dinheiro, você pode resgatá-lo quando quiser. Isso porque ele rende todos os dias e, mesmo tendo um prazo de vencimento, permite o saque do valor a qualquer momento, sem dar prejuízos ao investidor.

Esse tipo de liquidez é perfeito para pessoas que querem montar uma reserva de emergência. Dessa forma, se algum imprevisto financeiro acontecer, basta retirar o dinheiro investido, sem medo de perder os juros que renderam. 

Apesar dos investimentos de alta liquidez terem uma rentabilidade menor, é muito melhor apostar neles do que deixar o dinheiro parado na conta corrente ou na poupança. Confira um exemplo prático para entender melhor: 

Cláudio tem R$ 10 mil investidos em CDB de liquidez diária, com prazo de vencimento de três anos. Seu dinheiro está rendendo diariamente na conta da corretora de valores e ele poderá retirá-lo ao final do prazo. No entanto, o carro de Cláudio quebra e ele está sem dinheiro para o concerto e, portanto, retira o valor investido após um ano.

Por se tratar de um investimento de liquidez diária, ele poderá retirar os R$ 10 mil que investiu + os juros que acumularam durante o período de um ano em que o valor ficou aplicado. Se ele tivesse deixado o dinheiro na conta corrente, não teria lucrado nada com o seu dinheiro. Simples, não é mesmo? 

Liquidez no vencimento 

Já a liquidez no vencimento é uma característica presente nos investimentos em que só é possível resgatar o dinheiro no final do prazo estabelecido. Ou seja, se você investir R$ 10 mil em uma aplicação de liquidez baixa, com prazo de três anos, só poderá resgatar esse valor + o lucro após esse período.

Isso não significa que se for necessário você não possa resgatar o seu dinheiro antes do tempo, no entanto, perderá o valor que rendeu. Normalmente, os investimentos com liquidez no vencimento oferecem diversos tipos de prazo: curto, médio e longo.

Apesar da desvantagem do dinheiro ficar "preso" por determinado período, a liquidez no vencimento oferece maior rentabilidade para seus investimentos. 

Descomplicamos?

Agora que você já sabe tudo sobre liquidez, que tal começar a investir o seu dinheiro? Abaixo separamos alguns artigos sobre ativos bem interessantes para você conhecer: 

Boa leitura e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Ativos reais: o que são e quais os riscos?

O que avaliar antes de escolher uma corretora de investimentos

O código é lei: entenda as plataformas de contratos inteligentes

Tecnologia: vale a pena investir no setor?

Confira 4 investimentos que te protegem da inflação

O que é e como funciona o crédito privado?

Diferença entre data de vencimento e carência em investimentos de Renda Fixa

O que são investimentos alternativos e quais as vantagens na diversificação do seu portfólio?