Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Como Funciona a Análise de Crédito dos Bancos? Entenda

Leonardo JacominiPublicado em

Ao solicitar um cartão de crédito, empréstimo, financiamento ou outros produtos financeiros, os bancos precisam tomar uma decisão importante: aprovar ou não a sua solicitação. Para fazer isso, eles realizam uma análise de crédito, que avalia o seu histórico financeiro e se você tem capacidade de pagamento.

Embora essa análise possa parecer um processo misterioso, ela está presente na vida de todos nós. Se você está pensando em solicitar um empréstimo ou cartão de crédito, entenda agora mesmo como o banco avalia o seu perfil e saiba como aumentar as suas chances de aprovação.

Você encontra nesse artigo:

O que é análise de crédito?

A análise de crédito é um processo crucial realizado pelos bancos e instituições financeiras para avaliar a capacidade de pagamento de indivíduos ou empresas que solicitam crédito. Através da avaliação criteriosa do histórico financeiro do solicitante, as instituições financeiras podem identificar riscos de inadimplência e tomar decisões informadas sobre a aprovação de crédito.

Esse processo também é importante para estabelecer as taxas de juros e condições de pagamento apropriadas para cada solicitante. Por exemplo, um consumidor com alto risco de inadimplência pode ter acesso a taxas de juros mais altas e condições de pagamento menos vantajosas, enquanto um consumidor com baixo risco pode obter taxas de juros mais baixas e condições de pagamento mais flexíveis.

Fatores que são considerados na análise de crédito

Os bancos levam em consideração vários fatores ao avaliar uma solicitação de crédito. Os principais que afetam a aprovação do pedido incluem:

  • Rendimento: os bancos querem saber se você tem renda suficiente para pagar as parcelas do empréstimo ou do cartão de crédito. Eles geralmente exigem comprovantes de renda, como holerites ou extratos bancários, para avaliar sua capacidade de pagamento;
  • Dívida atual: eles também levam em conta sua dívida atual. Se você já tem muitas dívidas, pode ser considerado um risco para o banco, pois isso pode indicar que você tem dificuldade em pagar suas contas;
  • Histórico de pagamentos: se você tem histórico de pagamentos inconsistentes e dívidas em atraso, isso pode afetar negativamente a sua aprovação de crédito;
  • Score de crédito: essa pontuação reflete o seu histórico de crédito e é calculada com base em informações como seus pagamentos, dívidas e hábitos de consumo. Sendo assim, quanto maior o seu score, mais provável é que o seu pedido seja aprovado;
  • Informações pessoais: por fim, seu perfil pessoal também pode afetar sua aprovação de crédito. Por exemplo, se você é jovem e ainda não tem muito histórico de crédito, pode ser considerado um risco. Do mesmo modo, se você é idoso e está se aposentando, pode ser considerado um risco menor.

Produtos financeiros que passam por análise de crédito

Todos os produtos de crédito passam por uma análise dos bancos e instituições financeiras. Ou seja, tudo que envolve um risco de inadimplência necessita de uma análise de risco, por exemplo:

  • Solicitações de cartão de crédito;
  • Solicitações de empréstimo;
  • Solicitações de financiamento;
  • Solicitações de seguros;
  • Consórcio.

Como é feita a análise de crédito dos bancos?

Basicamente, a análise de crédito dos bancos avalia fatores, como a documentação, o histórico de pagamento, as dívidas atuais, caso você tenha, o score de crédito, a renda e os requisitos do próprio cartão de crédito, financiamento ou empréstimo. Veja detalhadamente como o banco avalia os pedidos.

1. Documentação

Essa é a parte inicial da análise de crédito. Nesse momento, a veracidade das informações é extremamente importante. É aí que o banco vai ter acesso às suas informações e conferir se é você quem está pedindo o crédito e não alguém mal-intencionado. Esses dados são sigilosos, mas você deve ter certeza da segurança de onde solicitar seu cartão ou empréstimo. Confira os documentos necessários:

  • RG;
  • CPF;
  • Data de nascimento;
  • Nome dos pais;
  • Endereço;
  • Profissão.

Envio dos documentos

  • Presencial: você faz o pedido do cartão/empréstimo em um banco ou financeira e leva seus documentos até uma agência.
  • Pela internet: quando você faz um pedido de cartão pela internet, geralmente é preciso baixar o aplicativo do banco. Seus documentos devem ser fotografados com a própria câmera do celular, assim como uma foto selfie sua para comprovar a identidade.

Alguns bancos não solicitam o comprovante de renda, mas pedem para você informar seu rendimento. Lembre-se, nunca minta sua renda total, esse é um grave erro que leva ao pedido negado.

2. Histórico de relacionamento com o banco

Essa parte da análise tem como objetivo descobrir se você já teve ou tem relação com o banco em que solicitou o crédito. Dependendo do relacionamento, pode ficar mais fácil ou até dificultar a aprovação. Por exemplo, em casos em que já houve uma contratação de crédito e como isso foi quitado.

3. Análise nos órgãos de proteção ao crédito

Uma das etapas da análise de crédito é feita nos órgãos de proteção ao crédito. Ou seja, o banco procura saber sobre seu perfil como pagador, tendo a garantia de que você poderá honrar suas dívidas.

Os mais conhecidos são o Quod, SPC, SCPC Boa Vista e o Serasa. Todas suas informações como consumidor estão nesses bancos de dados. Se você é um bom pagador ou já atrasou contas, se nunca esteve negativado ou está com o nome sujo, tudo é informado por essas empresas.

É nessa parte que muitas pessoas têm a proposta negada. Um histórico manchado ou com várias procuras por crédito podem dar a entender que você não está pronto para ter uma nova dívida.

4. Score de crédito

Essa ferramenta de análise de crédito dá uma pontuação para cada pessoa, classificando como baixa, média ou alta chance de pagar suas dívidas. Sua nota pode variar de 0 a 1.000 e cada faixa de pontuação de score representa uma situação diferente:

  • Score baixo – pontuação de 0 a 300: representa alto risco de inadimplência e chance baixa de ter crédito aprovado;
  • Score regular – pontuação de 301 a 700: representa médio risco de inadimplência e chance média de ter crédito aprovado;
  • Score bom – pontuação de 701 a 1.000: representa risco baixo de inadimplência e altas chances de ter crédito aprovado.

Saiba que a Foregon oferece a consulta gratuita ao score. Basta fazer um rápido cadastro com as informações necessárias no site e logo irá saber como anda sua pontuação no CPF.

Consulte seu CPF grátis e receba as melhores ofertas!

Mais de 300 opções entre cartões de crédito, contas e empréstimos.

Consultar CPF grátis
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Como o score é gerado?

Seu score é formado com base no histórico do comportamento como consumidor. Contas pagas, se houve atraso, histórico, relação com as instituições de crédito e dados atualizados.

Alguns outros fatores podem fazer com que sua pontuação caia, dificultando a aprovação na análise de crédito:

  • Dívidas em aberto;
  • Histórico (contas não pagas, negativação);
  • Atrasar contas;
  • Pedir vários cartões ao mesmo tempo;
  • Pedir vários aumentos de limite no cartão de crédito;
  • Não ter contas em seu nome.

5. Renda

A sua renda também é avaliada na análise de crédito. Muitos bancos solicitam um comprovante de renda na hora da solicitação de um produto ou serviço financeiro. Por isso, nesta etapa da análise serão avaliados os documentos que você mandou para comprovar o valor que recebe mensalmente.

Essa avaliação é importante porque os bancos e instituições financeiras precisam saber se o valor que você recebe é suficiente para pagar as parcelas de um empréstimo ou financiamento, por exemplo.

O limite do cartão de crédito também é definido de acordo com sua renda mensal. Geralmente, o valor de uma despesa dessa não pode ultrapassar 30% do seu salário.

6. Histórico de movimentações financeiras

Você sabia que ter o nome limpo e um bom score de crédito não é o suficiente para ser aprovado na análise de crédito dos bancos?

De acordo com o Nubank em seu blog, a maioria dos pedidos de cartão de crédito recusados pelo banco não acontecem por problemas encontrados nas finanças das pessoas, mas sim pela simples falta de informações disponíveis sobre quem está solicitando o produto financeiro.

7. Avaliação do cartão de crédito

Ao solicitar um cartão de crédito, você deve estar atento aos requisitos de cada um, como renda mínima e anuidade. Ao pedir um cartão fora do seu perfil, é muito provável que a solicitação seja negada.

Por isso, não é qualquer cartão de crédito que é indicado para você. Sua escolha começa por aquilo que você espera dele. Se vai ser para juntar pontos, milhas, para compras em loja específica, sem anuidade, etc.

Se você pedir um cartão que exija uma determinada renda e a sua for inferior, ele poderá ser recusado imediatamente.

Avalie também a anuidade. Se o valor da tarifa for alto demais e os benefícios não compensarem, este não é um cartão indicado para você.

Por que não sou aprovado na análise de crédito?

Como falamos, existem vários critérios avaliados pelos bancos na hora da análise de crédito e cada instituição pode usar uma forma de análise de crédito diferente. Separamos algumas delas, que você pode estar incluso;

  • Pouca movimentação financeira;
  • Dívidas negativadas no CPF;
  • Dados pessoais desatualizados;
  • Pagamento de contas com atraso;
  • Não ter contas de consumo registradas no nome;
  • Solicitação de um produto inadequado para o seu perfil.

Dicas para ser aprovado na análise de crédito

Separamos algumas dicas para que você consiga de vez por todas ter crédito aprovado. Tente segui-las e depois conte para a gente se teve sucesso.

1. Livre-se das dívidas

Se você tem pendências no seu nome, o melhor é regularizá-las antes de solicitar crédito com o banco. Você pode escolher duas opções:

  • Negociar: negociar direto com o credor geralmente é mais fácil. Os juros podem ser reduzidos ou zerados;
  • Empréstimo: se você não conseguiu renegociar a dívida, pode fazer um empréstimo para pagá-la. Tenha em mente que essa é mais uma dívida. Pesquise bem a taxa de juros e escolha a menor. Se for negativado, pode tentar o empréstimo para negativado.

2. Escolha o cartão de crédito certo

Escolha o cartão que condiz com o seu perfil. Nada de escolher um cartão com renda mensal maior que a sua ou que cobre uma anuidade cara. Esse é um erro comum entre as pessoas.

A Foregon pode te ajudar nisso. Com o nosso comparador de produtos financeiros, descomplicamos os bancos para você e mostramos os produtos com as melhores chances de aprovação.

3. Mantenha os seus dados atualizados

Manter uma relação verdadeira com as financeiras é primordial. Nunca minta ou omita suas informações. Não se esqueça também de atualizar seus dados nos sites dos órgãos de proteção ao crédito.

4. Mostre que é um bom pagador

Você sabia que não ter contas em seu nome pode ser ruim? Quem não tem conta de luz, cartão, água ou outras cobranças registradas no nome não fornece dados de pagamento para estas instituições financeiras.

Dessa maneira, não é possível saber se você é uma pessoa confiável e se vai honrar com seus pagamentos. Nesses casos é possível que nem seu score tenha uma boa pontuação, porque o mercado "não te conhece".

A dica é transferir algumas contas para seu nome, pagá-las em dia e ter uma conta bancária com movimentações frequentes. Se puder, inclua todas as contas no débito automático, assim elas serão pagas automaticamente antes da data de vencimento e você não corre o risco de esquecer.

5. Não faça muitas solicitações de crédito em um curto período

Se você já teve uma análise de crédito negada pelo banco, provavelmente já ouviu a seguinte recomendação: "Aguarde três meses para fazer uma nova solicitação". Pedir vários cartões de crédito, empréstimo ou aumento de limite em um curto período não é uma boa atitude para seu score.

Quando você é negado em uma solicitação e faz outra logo em seguida, os sistemas entendem que você não tem controle financeiro ou que pode ser uma pessoa má intencionada usando seu CPF para pedir crédito, por isso negam a solicitação.

Além disso, para cada resposta negativa que você tiver quando solicitar um produto ou serviço financeiro, a sua pontuação de score diminuirá. Por isso, o indicado é esperar cerca de três a seis meses para fazer uma nova proposta.

Consulte seu CPF grátis e receba as melhores ofertas!

Mais de 300 opções entre cartões de crédito, contas e empréstimos.

Consultar CPF grátis
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Conclusão

Quanto mais informações você disponibilizar sobre você, melhor. Pois assim, os bancos poderão fazer uma análise mais criteriosa sobre seu perfil.

Esperamos que este guia completo tenha te auxiliado a entender melhor como funciona o processo de análise de crédito dos bancos. Se ficou com alguma dúvida, deixe seu comentário abaixo que a gente descomplica para você.

Não deixe de seguir a Foregon no canal do YouTube e também nas redes sociais, Facebook e Instagram, para ficar por dentro das notícias e novidades em primeira mão. Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Leonardo Jacomini

Jornalista, produtor de conteúdo e apresentador. Filme ou série, série ou filme? Aliás, tem os livros também! Escolho do nada e embarco em cada história. Amo escrever sobre finanças ou coisas que ajudem as pessoas, mas a área de vídeo é onde me sinto plenamente em casa. - Fez parte do time Foregon de 2017 a 2020 -

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Cartão Black: Benefícios, Anuidade e Como Solicitar

Cartão Platinum: Requisitos, Vantagens e Como Solicitar

Cartão de Crédito Gold: Vantagens e Como Solicitar

Como Aumentar Limite do Banco do Brasil pelo WhatsApp?

Cartão de Crédito Santander SX: Cashback e Descontos Exclusivos

Como solicitar o Cartão de Crédito Santander SX Visa

Cartão de Crédito Santander SX: Troque Pontos por Produtos e Viagens

Como solicitar o Cartão de Crédito Nubank Mastercard