Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Número de negativados no Brasil atinge recorde histórico, segundo Serasa

Por Sabrina VansellaPublicado em

O Serasa realiza uma pesquisa de série histórica desde 2016, neste ano, o levantamento apontou que 66,6 milhões de pessoas estão com os nomes negativados por consequência de dívidas. De acordo com os dados divulgados pela Serasa Experian, apenas no mês de maio de 2022 aconteceu um aumento de 6,3% de pessoas inadimplentes, atingindo quatro milhões de pessoas. 

Para entender mais, continue a leitura do artigo!

Aumento de negativados: principais motivos

Ter o nome com dívidas leva a inadimplência e o levantamento aponta os principais débitos que levaram as pessoas a sujarem o próprio nome. Confira:

  • Bancos e cartões (28,2%);
  • Contas essenciais como água, luz e gás (22,7%);
  • Varejo e financeiras (25%);
  • Serviços (10,8%);
  • Telefonia (7,1%);
  • Seguradoras (2,2%).

É importante ressaltar que esse cenário já era esperado por muitos economistas visto que a situação econômica do país está instável por diversas razões, como: a inflação, taxas de juros elevadas e alta nos níveis de desemprego.

Faixas etárias e seus impactos na inadimplência

A pesquisa realizada pelo Serasa Experian também aponta as faixas etárias que mais cresceram em inadimplência, como: jovens (18 a 25 anos), com alta de 10,75%, totalizando 8,56 milhões de jovens; e idosos (60 anos ou mais), que apresentou um aumento de 8,3%, atingindo 11,49 milhões de pessoas.

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

As duas faixas etárias atingidas são vulneráveis e carecem de medidas capazes de prestar auxílio. Para os jovens, os principais desafios são: a busca por emprego e salário inicial. Já no caso dos mais velhos, despesas básicas com alimentação e medicamentos impactam o orçamento mensal.

Ainda que as duas faixas etárias citadas anteriormente tenham apresentado um crescimento expressivo, o maior número de inadimplentes está entre pessoas de 26 a 40 anos, com 23,6 milhões de negativados. Por fim, estão os brasileiros entre 41 e 60 anos, grupo que conta com 22,8 milhões de pessoas endividadas.

Informamos?

O score de crédito é um bom parâmetro para ser utilizado na hora de avaliar sua saúde financeira. Consulte o seu CPF gratuitamente e confira dicas de como aumentar sua pontuação:

Consulte seu CPF grátis e receba as melhores ofertas!

Mais de 300 opções entre cartões de crédito, contas e empréstimos.

Consultar CPF grátis
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Entenda o novo RG digital

Auxílio Brasil de R$ 600: confira o calendário de pagamentos em agosto

Auxílio Brasil de R$ 600: confira as mudanças no calendário de pagamentos

Horário bancário: confira o funcionamento dos bancos

Calendário PIS/PASEP 2022: quando sacar meu Abono Salarial?

BC pode dar fim aos cartões de crédito sem anuidade

Credicard muda para iti: confira as principais atualizações

PicPay: saiba como conseguir até 10% de cashback comprando crédito iFood