Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Parcelar boletos vale a pena? Descubra agora mesmo

Por Camila SilveiraPublicado em

Para a maioria dos consumidores brasileiros, comprar um celular novo ou um computador para o trabalho utilizando o pagamento à vista é praticamente impossível, principalmente neste momento de crise econômica e alta do dólar.

Nessas situações, a melhor saída é parcelar as compras, mas, afinal, o que fazer quando não se tem limite no cartão de crédito? Conheça agora mesmo o parcelamento de boletos e veja se vale a pena optar por esse serviço.

Parcelamento de boletos e a crise econômica

Essa opção não é uma novidade para muitas pessoas, mas tem se popularizado cada vez mais, principalmente neste momento de pandemia.

Com o agravamento da crise econômica, há quem precise parcelar despesas básicas, como contas de água e luz, por exemplo, que também fazem parte das dívidas do consumidor brasileiro.

Outro fator que contribui para o endividamento do povo é a inflação dos preços dos alimentos, sendo assim, é praticamente normal sobrar um boleto atrasado. Por essas e outras, muitos recorrem a soluções de parcelamentos dessas contas, mas, será que realmente vale a pena utilizar esse recurso?

Como funciona o parcelamento de boletos

Empresas como o Nubank, PicPay e Mercado Livre oferecem essa possibilidade, assim como diversas outras instituições financeiras.

Apesar disso, o principal ponto negativo está na taxa de juros e no acúmulo de dívidas provocado pelos parcelamentos. Caso não haja uma boa estratégia e um excelente planejamento financeiro, a tendência é que o orçamento fique mais apertado.

No PicPay, por exemplo, o boleto sofre com uma taxa de 3,09%, além de 3,69% sobre cada parcela. De acordo com a empresa, há a opção de fazer o pagamento misto de um boleto: com o valor do saldo em carteira e parcelamento restante com o cartão de crédito.

O Nubank, por sua vez, também permite essa prática. Além disso, alguns clientes também conseguem parcelar o boleto diretamente em até 12 vezes, no entanto, as taxas de juros variam entre 2% a 6% ao mês.

Parcelar boletos vale a pena?

Segundo especialistas, se não houver jeito de pagar as contas sem parcelar, é essencial analisar as taxas de juros.

Veja se sai mais barato utilizar o cartão de crédito, alguma outra ferramenta de parcelamento de boletos ou se um empréstimo pode ser a opção mais ideal. Alguns clientes conseguem ter acesso a juros bastante atrativos.

De toda maneira, o mais recomendado é analisar qual possibilidade compensará mais em longo prazo para evitar que suas dívidas virem uma verdadeira bola de neve.

Gostou do conteúdo?

Esperamos que esse conteúdo tenha ajudado você a lidar melhor com a sua vida financeira. No blog da Foregon você encontra uma série de conteúdos sobre o universo das finanças. Confira agora mesmo este artigo que separamos especialmente para você! 

Até a próxima! 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Saiba o que é capital e conheça os tipos existentes

Quem recebeu o benefício do Auxílio Emergencial vai receber Auxílio Brasil?

Como usar o CDC Digital para aumentar as vendas?

Como reter talentos na área de tecnologia?

Como conseguir taxas de juros atrativas e não perder dinheiro

Conheça as vantagens do seguro de vida do Nubank

Aplicativo do Auxílio Brasil é lançado: veja como acessar

Detran SP: confira novo cronograma para renovar CNH vencida