Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Planejamento financeiro familiar: entenda o que é e como fazer o seu

Por Leonardo JacominiPublicado em

O planejamento financeiro familiar é um processo que demanda organização e diálogo entre pais e filhos. Se você tem sonhos e objetivos, mas não consegue alcançá-los, pode ser que lhe falte planejamento. Afinal, planejar é colocar metas, como construir um caminho para saber se você está indo bem ou precisa de alguns ajustes.

Imagine que você está se preparando para uma viagem. Entra no carro e liga o motor. E aí, para onde você está indo? Sem um lugar ao certo, colocar o carro na pista só vai gerar gastos e perda de tempo. O mesmo acontece com você se não há um planejamento, você corre o risco de gastar dinheiro e perder seu tempo ou mesmo fazer com que o seu trabalho acabe não valendo a pena.

Que tal aprender a se organizar com o planejamento financeiro familiar e daqui um tempo, quando tudo se ajeitar, você viver em paz com o dinheiro?

planejamento-financeiro-familiar

O que é um planejamento financeiro familiar?

O planejamento financeiro familiar envolve organização das contas, além de considerar visão de todos os integrantes da família quando o assunto é dinheiro. Promovendo a organização, fica mais simples entender para onde o dinheiro está indo, como direcionar o valor e fazer cortes nas despesas.

Homem desconfiado com a mão no queixo
Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!
Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

Quando estamos em família, naturalmente, os ganhos tem um destino: casa e filhos. Então, é muito importante que o casal conheça muito bem sobre as finanças um do outro e saiba impor limites aos filhos. Além disso, quando as coisas não vão bem, não é culpa de um só. Culpar o outro só atrapalha a organização e confiança.

Para começar: você deve saber quais os gastos fixos e variáveis da família e acompanhar tudo por uma planilha. Caso você ainda não tenha, criamos uma planilha de gastos para você baixar.

Qual a importância do planejamento financeiro familiar?

Uma vida sem dívidas diminui casos de ansiedade e insegurança da família, por isso o planejamento financeiro familiar é uma forma de promover bem estar e alcançar objetivos com mais facilidade.

Como fazer o planejamento financeiro familiar?

Antes de começar a sua "viagem" ao objetivo perfeito, reúna sua família. É importante que todos estejam alinhados com a nova visão e que agora existem metas a serem conquistadas através do planejamento financeiro familiar.

Para incentivar seus filhos nesse processo, sempre comemore a realização de uma meta em família, como um cinema, piquenique, um jantar fora, que não comprometa a sua organização.

Tenha certeza de que o casal está alinhado primeiramente. Pode acontecer de um ter a visão de objetivo diferente do outro. Vocês precisam entender que, as despesas a partir de agora, devem ser menores do que as receitas. Vocês podem definir quais investimentos são prioritários. A compra de uma casa, carro, fazer uma viagem ou mesmo criar uma poupança para a faculdade dos filhos.

Para te ajudar nisso, confira nosso passo a passo de como fazer um planejamento financeiro familiar:

1. Negocie suas dívidas

Antes de conseguir atingir um objetivo é preciso se livrar dos erros do passado. Por isso, caso você tenha algum débito em aberto, considere fazer uma negociação diretamente com a instituição financeira. Confira o nosso passo a passo de como sair das dívidas:

  • Pague as dívidas com juros mais altos primeiros;
  • Renegocie suas dívidas;
  • Elabore um plano de pagamento com prazos e valores;
  • Faça uma reserva de emergência para evitar novas dívidas no futuro.

2. Organize a renda da família

Após limpar seu nome, indicamos que você implemente a regra do 50-15-35, dessa forma você conseguirá entender para onde o seu dinheiro vai, e assim, conseguir controlar os gastos desnecessários. Veja como funciona:

  • 50% de sua renda deve ir para os gastos essenciais;

A metade se deus ganhos devem ser destinados para seus principais gastos, aqueles que não podem ser cortados do orçamento. Assim como: moradia, educação, transporte, alimentação, saúde, enfim, tudo aquilo necessário para viver bem no dia a dia.

  • 15% para prioridade financeira;

Esse percentual de sua renda líquida deve ser separado para os gastos com dívidas. Se suas dívidas somarem mais do que 15%, você pode aumentar o valor até pagá-las e voltar ao plano futuramente.

Se no momento você não tem dívidas, pode aplicar o valor e seu dinheiro render ou mesmo criar um fundo de emergência, que pode ser usado por exemplo com o conserto do carro, uma conta inesperada, etc.

  • 35% da sua renda para o estilo de vida.

Esses gastos compreendem: hobbies, lazer, diversão, restaurantes, academia, salão de beleza, etc. Ou seja, 35% do que você tem pode ser destinado ao que você gosta de fazer e a suas atividades.

Esses gastos devem vir por último e, se necessário, também pode ser usado para somar a prioridade financeira em casos de dívidas.

3. Organize suas despesas

Depois de conhecer quais são os gastos da família, é hora de colocá-los em uma planilha de gastos, só assim vocês terão noção dos valores e se é possível economizar ou cortar despesas.

4. Defina os objetivos

Definir objetivos é saber onde a sua família pretende chegar ou conquistar. É normal existirem diversos objetivo a serem atingidos, mas priorizando por curto, médio ou longo prazo você consegue priorizar cada um deles. Dessa forma:

  • Objetivo a curto prazo: realizado em até 1 ano (se livrar de dívidas, comprar um carro, viagem com a família);
  • Objetivo a médio prazo: realizado em até 5 anos (festa de casamento, formatura, reforma da casa);
  • Objetivo a longo prazo: realizado em mais de 5 anos (construir ou comprar uma casa, investimento no estudo dos filhos, planos para aposentadoria).

5. Crie metas para a família

Para o bom andamento do planejamento financeiro familiar e para chegar aos objetivos de uma maneira mais fácil e visível, é importante criar de metas. Só assim você sabe se está indo bem ou deve fazer reajustes.

As metas estão atreladas ao seu objetivo. Se o casal pretende pagar as dívidas, as metas podem ser definidas a partir da economia de gastos. Ou seja, a cada mês, o alvo é economizar R$ 100. Até chegar no objetivo de juntar R$ 1.000 e quitá-las, por exemplo.

Se o sonho do casal é trocar de carro ou mesmo fazer uma viagem, a economia e corte de gastos, também pode ser uma meta para vocês.

6. Tenha disciplina

Para que tudo dê certo e você tenha certeza de que está valendo a pena o esforço, é necessário ter disciplina. Essa é a base para seguir o planejamento financeiro familiar.

Você verá, lá na frente, que deu certo amarrar as contas e segurar as dívidas. Sua vida financeira e sua família estarão vivendo bem e o melhor: sabendo planejar sem passar por apuros.

Se para alcançar o seu objetivo você precisa de um dinheiro extra, tome cuidado antes de sair por aí atrás de um crédito, como o empréstimo. Se seu objetivo for pagar as dívidas, antes, você pode tentar uma renegociação.

Procure para quem você deve e peça um acordo. Algumas pessoas conseguem o perdão de juros e multas, quitando assim, somente o valor original.

Se for pedir um empréstimo, tenha certeza em escolher o melhor para você. E tome cuidado com as pessoas mal-intencionadas e empresas fraudulentas na internet.

Pesquise as instituições ou procure pelos selos de segurança e licença do Banco Central antes de fechar um negócio online.

7. Aprenda a investir seu dinheiro

Se daqui um tempo você ver seu dinheiro sobrar, o que não precisa ser uma quantia tão alta, invista! Aprenda como começar a investir, como Tesouro Direto ou Previdência Privada, onde o dinheiro cresce mais que uma poupança.

Investir nem sempre está atrelado a ativos financeiros, existem outras formas de investir o seu dinheiro que podem resultar em ganhos, como cursos e livros, por exemplo. Descubra o que pode resultar em mais resultados para você, guarde parte do seu dinheiro e invista!

E aí, gostou do conteúdo?

Aproveite as dicas e a planilha disponível no post e comece a sua organização familiar. Quem sabe no final do ano ou começo do próximo, você já esteja vivendo bem com o dinheiro e sua família aproveitando os momentos mais tranquilos, não é mesmo?

Consulte seu score de crédito gratuitamente e receba indicações de serviços e produtos financeiros ideais para você:

Consulte seu CPF grátis e receba as melhores ofertas!

Mais de 300 opções entre cartões de crédito, contas e empréstimos.

Consultar CPF grátis
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Se ainda ficou alguma dúvida, mande para nós aqui nos comentários. Te espero na próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Leonardo Jacomini

Jornalista, produtor de conteúdo e apresentador. Filme ou série, série ou filme? Aliás, tem os livros também! Escolho do nada e embarco em cada história. Amo escrever sobre finanças ou coisas que ajudem as pessoas, mas a área de vídeo é onde me sinto plenamente em casa. - Fez parte do time Foregon de 2017 a 2020 -

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Agência 3880 da Caixa: o que é, Onde Fica e Qual o Telefone?

Isenção de Imposto de Renda: Como Funciona?

Permuta: Significado, Exemplos e Como Fazer

Adesivo para Cartão de Crédito: Veja Como Funciona

Índices de Reajuste de Aluguel: IGP-M ou IPCA?

Barra de Ouro Vale Mais que Dinheiro? Veja Quanto Custa

Banco do Brasil: Como Emitir 2ª via da Fatura do Cartão?

Dataprev: Como Consultar Calendário do Auxílio Emergencial