Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Por que o compartilhar senhas é arriscado?

Por Nara LimaPublicado em

Você tem o costume de compartilhar suas senhas com amigos, familiares e, até mesmo, com outras pessoas? Se a resposta for sim, saiba que esse é um hábito que pode trazer sérias consequências para a sua vida.

Se as senhas existem, elas existem por um motivo, concorda? Muito além de apenas liberar acesso a um determinado serviço, elas literalmente atuam como uma camada de proteção que dificulta invasões de pessoas que não sejam donas de uma conta, seja ela qual for.  

Ninguém gostaria de ter sua conta invadida, no entanto, de acordo com uma pesquisa do Datafolha encomendada pela Mastercard, um em cada quatro brasileiros compartilham senhas com outras pessoas e um terço da população anota suas senhas no celular.

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Mesmo que seja alguém de confiança, o aconselhado é não compartilhar suas senhas com ninguém. Tanto essa prática, quanto a de salvar no smartphone podem facilitar o acesso de criminosos a contas privadas.

Compartilhamento de senhas: um passo errado 

Quando você divide sua senha, você perde o controle sobre como os seus dados estão sendo utilizados. Vale lembrar, ainda, que eles podem cair em mãos erradas.

Todo esse papo pode parecer um verdadeiro alarde, mas você está prestes a entender onde mora o perigo.

O instituto The Harris Poll, em parceria com o Google, realizou uma pesquisa que mostrou que 66% das pessoas reutilizam as senhas em diversos cadastros distintos, ou seja, usam a mesma senha. 

Para você entender melhor, preparamos um exemplo: você dividiu a senha de alguma plataforma de streaming com um amigo por mensagem. Até aí tudo bem, certo? Mas se alguém aplicar um golpe no seu amigo ou ele for assaltado, a sua senha cairá nas mãos de uma pessoa mal intencionada.

O perigo está exatamente aí, pois o criminoso pode tentar adivinhar sua senha em outros sites a partir da senha em questão e, caso obtenha êxito, pode acessar seus aplicativos bancários, redes sociais, entre outros.

Como citado anteriormente, anotar suas senhas no celular pode não ser uma boa, afinal, pode acontecer o mesmo com você. A melhor forma de se proteger é garantir que você seja a única pessoa que saiba delas. 

Dica Foregon: como armazenar senhas com segurança?

Antes de mais nada, é importante frisar que sequências numéricas ou com combinações óbvias, como "1234567", ou data do seu aniversário, não são seguras. O ideal é criar senhas longas, combinando sequências de palavras sem sentido.

Além disso, nunca repita a mesma senha em mais de um cadastro e jamais anote-a em qualquer lugar. Uma dica é utilizar um gerenciador de senhas para armazená-las em um ambiente seguro e criptografado. 

Leia também:

Gostou do conteúdo?

Esperamos que esse artigo faça você repensar no seu compartilhamento de senhas. Além de informar tudo sobre o mundo das finanças, também zelamos pela sua segurança.

Nos vemos em breve!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Nara Lima

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, gosta de escrever sobre educação financeira. Preza pela facilidade da leitura e pela checagem das informações, buscando produzir um conteúdo de leitura simplificada e que sane as dúvidas do leitor.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Pensa em fazer intercâmbio? Confira 5 dicas para guardar dinheiro

Parceria entre next e Veloe oferece 24 mensalidades gratuitas

Controle financeiro: confira 6 estratégias para e-commerce!

7 aplicativos que vão te ajudar a economizar muito

Pix: saiba o que você já pode pagar utilizando esse sistema

Viagem dos sonhos: como se organizar e juntar dinheiro?

Instagram como ferramenta de negócios: guia completo

Como recarregar Bilhete Único pelo celular?