Foregon.comConteúdos
    1. Dicas Financeiras

    Poupança: dicas para ter a sua reserva de emergência

    Por Camila SilveiraPublicado em
    Compartilhe

    Com certeza você tem muitos sonhos e objetivos e provavelmente já deixou de realizá-los por falta de dinheiro, certo? Além disso, já deve ter acontecido alguns casos de imprevistos e emergências nos quais, certamente, você utilizou um dinheiro que não poderia gastar. Calma! Isso é completamente normal. 

    Por isso, nós vamos te apresentar algumas dicas sobre poupança para que você consiga obter a sua reserva de emergência e não precise mais utilizar o seu dinheiro comprometido. É claro que temos que dar prioridades para as urgências da vida, mas é muito triste quando não sobra nada para a gente, não é mesmo?

    Portanto, saiba tudo sobre o rendimento da poupança e reserva de emergência para não ter que passar por essas situações novamente.

    O que eu preciso fazer para ter uma reserva de emergência?

    Aquela história de guardar dinheiro embaixo da cama é passado. Agora, o ideal é aplicar o seu dinheiro em condições que façam ele girar e render. E, para isso, é importante saber que existem várias formas de investi-lo e para cada situação exige-se um retorno e uma obrigação diferentes.

    Quando estamos tratando de reserva de emergência, o ideal é colocar o seu dinheiro em condições que você consiga sacar no mesmo dia ou, no máximo, no dia seguinte. Em vista disso, o lugar ideal para você criar uma poupança de reserva de emergência é na Renda Fixa.

    O que é Renda Fixa?

    É uma modalidade de investimento disponível para as pessoas que procuram uma boa rentabilidade e bastante segurança e é ideal para os iniciantes que estão entrando nesse mundo. Ela também oferece várias opções para você aplicar o seu dinheiro como poupança e o Tesouro Direto, por exemplo. 

    Portanto, confira quais são as características que um bom investimento disponível precisa ter para você criar a sua reserva de emergência:

    • Poucas taxas;
    • Poder sacar o seu dinheiro em, no máximo, 1 dia;
    • Pouco risco;
    • Rentabilidade similar a taxa de juros SELIC: 4.50% ao ano.

    Você também pode dividir o seu dinheiro, deixando uma parte em seu próprio banco e a outra no Tesouro Direto. Certamente o seu dinheiro irá render mais, mas vale lembrar que só será possível sacá-lo no dia seguinte. 

    Cuidado para não cair em ciladas

    O conselho que damos é: não invista seu dinheiro na Caderneta de Poupança ou em fundos de investimentos que sorteiam prêmios. Essas opções normalmente fazem você perder a sua grana e não é isso o que desejamos.

    Por fim, qual o valor que eu devo aplicar?

    Você pode começar com a quantia que quiser até chegar nos valores de três a seis salários mínimos. Mas calma, você pode ir aplicando o seu dinheiro de acordo com as suas condições financeiras. O importante mesmo não é o valor, mas sim, o seu controle e planejamento.

    Restou alguma dúvida? Deixe um comentário e até a próxima! 

     

    Gostou? Deixe seu curtir
    Compartilhe nas suas redes sociais

    Leia a seguir

    • alt
      Dicas Financeiras

      Ar condicionado automotivo: vale a pena comprar?

    • alt
      Dicas Financeiras

      Renovação da CNH: qual é o prazo?

    • alt
      Dicas Financeiras

      É possível trocar a bandeira Elo por Visa ou Mastercard?

    • alt
      Dicas Financeiras

      Cadastro Positivo ajuda quem está negativado no SPC/Serasa?

    Ver mais conteúdos

    Veja o que estão comentando