Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Restituição do Imposto de Renda: como funciona?

Por Camila SilveiraPublicado em

A declaração do Imposto de Renda (IR) sempre deixa muitos brasileiros com dúvidas e inseguranças, afinal, são muitas informações e documentos envolvidos. Uma das questões recorrentes é sobre como funciona a restituição deste imposto e quem tem direito de receber. Neste artigo, você vai conferir todos esses detalhes e esclarecer suas dúvidas. 

O que é restituição do Imposto de Renda?

A restituição do Imposto de Renda acontece quando a Receita Federal detecta que o contribuinte pagou mais impostos do que deveria. Dessa forma, ele tem direito de receber de volta parte do valor. Essa quantia tem que ser devolvida até o mês de dezembro do mesmo ano em que foi declarada. 

Normalmente, quem paga o Imposto de Renda também recebe a restituição com antecedência. Em 2020, por exemplo, o valor do tributo excedente será entregue de volta aos contribuintes em cinco lotes mensais, a partir desse mês de maio. 

Como funcionam os lotes?

As restituições seguem uma ordem de prioridade: pelos idosos, portadores de deficiência e pessoas com doenças graves. Na sequência, os pagamentos são realizados com base na data da declaração, sendo assim, quanto antes você declarar, mais rápido receberá a restituição do Imposto de Renda. Confira o cronograma de lotes de 2020:

  • 1º lote: 29 de maio;
  • 2º lote: 30 de junho;
  • 3º lote: 31 de julho;
  • 4º lote: 28 de agosto;
  • 5º lote: 30 de setembro. 

Como descobrir se você tem direito?

Isso depende das deduções de cada contribuinte. Funciona desta maneira: a pessoa paga o Imposto de Renda ao longo do ano e, ao fazer a sua declaração de ajuste, informa os gastos dedutíveis que teve como despesas com saúde, educação, pensão alimentícia, entre outros. 

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

A partir de então, a Receita Federal analisa, com base nos gastos e no imposto retido, se há a necessidade de restituir algum valor para o contribuinte. Portanto, é comum que quanto maior a lista de dedução, maior o valor a restituir.

Como receber o valor?

O pagamento é feito por meio de uma conta corrente ou poupança de titularidade do contribuinte. Ela deve ser indicada na própria declaração de ajuste anual, que é enviada para a Receita Federal. 

Observação importante: não é possível receber a restituição em uma conta salário. Saiba que após o pagamento, o valor fica disponível por um ano. Contudo, se não for resgatado, será necessário fazer um novo requerimento para recebê-lo depois desse prazo. 

Gostou do conteúdo?

Ajudamos você a entender como funciona a restituição do Imposto de Renda? Esperamos que sim. Caso tenha ficado alguma dúvida, deixe um comentário para nós e até a próxima! 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Camila Silveira

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, adora descomplicar os cartões de crédito, empréstimos, financiamentos, seguros, contas digitais, entre outros. Boa parte do seu trabalho é acompanhar a movimentação dos bancos e instituições financeiras para trazer as principais notícias do mercado.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Como cadastrar cartões no PayPal?

Ter vários cartões de crédito pode impactar no score de crédito?

Segurança: saiba como proteger os aplicativos de bancos no celular

Samsung Pay e Google Pay: qual a diferença entre as carteiras digitais?

Plataforma de crédito em cloud: o que é e como funciona?

6 dicas para identificar se o boleto bancário é falso

Minhas Finanças: entenda como organizar a vida financeira no aplicativo

É possível pagar multas com cartão de crédito?