Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

O Salário Mínimo Atual é o Suficiente para Comprar uma Casa?

Por Nara LimaPublicado em

O salário mínimo é o valor mínimo que uma empresa pode pagar a um trabalhador por hora de trabalho. No Brasil, ele é reajustado anualmente com base em fatores como inflação e crescimento econômico.

O valor atual do salário mínimo no Brasil é de R$ 1.302 Este valor foi reajustado no dia 1 de janeiro de 2023 e se aplica a todos os trabalhadores com carteira assinada, urbanos ou rurais.

O que você procura?

Custos envolvidos na compra de uma casa

Existem vários custos além do preço de venda que devem ser considerados ao planejar a compra de uma casa. A seguir, conheça alguns deles:

  • Taxas de juros: você precisará pagar juros sobre o empréstimo que tomou para comprar a casa;
  • Impostos: você precisará pagar impostos sobre a propriedade da casa, geralmente anualmente;
  • Seguro: é importante ter seguro habitacional para proteger a sua casa contra eventos como incêndio, furto e outros danos;
  • Manutenção: a casa precisará de manutenção regular, como reparos de encanamento, pintura e manutenção do sistema elétrico;
  • Custos de mudança: você pode precisar pagar por serviços de mudança para transportar suas coisas para a nova casa.

Esses custos podem ser significativos e devem ser considerados ao planejar o orçamento para a compra de uma casa.

Renda média para comprar uma casa na sua região

A renda média necessária para comprar uma casa varia de acordo com a região em que você vive. Em geral, é preciso ter uma renda mais alta para comprar uma casa em áreas mais caras ou em cidades grandes.

Além disso, a renda média necessária também pode ser afetada por fatores como o preço das casas, os custos de financiamento e os requisitos de crédito.

Para determinar a renda média necessária para comprar uma casa na sua região, é importante considerar os seguintes fatores:

  • Preço das casas: o preço das casas varia amplamente de acordo com a região, então é importante ter uma noção do preço médio das casas na sua área;
  • Custos de financiamento: os custos de financiamento incluem taxas de juros e outras taxas associadas ao empréstimo para a compra da casa;
  • Requisitos de crédito: os requisitos de crédito podem afetar a renda média necessária para comprar uma casa, pois os credores podem exigir uma renda mais alta para aqueles com pontuação de crédito mais baixa.

Uma vez que esses fatores são considerados, você pode ter uma ideia da renda média necessária para comprar uma casa na sua região.

Opções de financiamento disponíveis

O financiamento imobiliário é uma opção para aqueles que desejam comprar uma casa, mas não têm os recursos financeiros para fazê-lo de uma só vez. Ele permite que as pessoas comprem um imóvel usando um empréstimo, que é pago de volta com juros ao longo do tempo.

Existem diversas instituições financeiras e bancos que oferecem essa modalidade de crédito. A escolha do tipo de financiamento dependerá da situação financeira e das metas de cada indivíduo.

Minha Casa, Minha Vida

O Minha Casa Minha Vida é um programa federal de habitação popular no Brasil, lançado em 2009, com o objetivo de incentivar a construção de imóveis para famílias de baixa renda.

O programa oferece financiamentos com juros mais baixos e condições especiais de pagamento, além de subsídios para reduzir ainda mais o valor das prestações.

Para participar do Minha Casa Minha Vida, os requisitos incluem:

  • Ser brasileiro ou estrangeiro com visto permanente;
  • Ter renda familiar bruta mensal de até R$ 2.600 por mês;
  • Não ser proprietário de outro imóvel no país, exceto caso seja para fins de venda;
  • Não ter débitos com a União;
  • Estar regular com as obrigações eleitorais e militares (para os homens).

Além disso, é necessário atender aos requisitos específicos de cada região, pois cada estado e município tem a liberdade de estabelecer suas próprias condições para participação no programa. Por isso, é importante verificar as regras e requisitos específicos da sua área de interesse.

As faixas de renda para o Minha Casa Minha Vida são organizadas da seguinte maneira:

Faixa 1

A primeira faixa do Minha Casa Minha Vida foi destinada aos cidadãos com renda máxima de R$ 1.800 por mês. Os financiamentos adquiridos nesta faixa geravam parcelas entre R$ 80 e R$ 170, e o Governo Federal cobria até 90% dos custos do imóvel.

Faixa 2

A segunda faixa do Minha Casa Minha Vida foi criada para cidadãos com renda fixa de R$ 2.600. Os financiamentos nesta faixa resultavam em contratos com parcelas de até R$ 144, que devem ser pagas em até 30 anos.

Financiamento com FGTS

Outra alternativa é utilizar o FGTS como forma de financiamento para a compra da casa própria. O interessado pode utilizar o saldo do FGTS para financiar até 80% do valor do imóvel, desde que atenda aos critérios estabelecidos pelo governo, sendo eles:

  • Ter trabalhado pelo menos três anos com carteira assinada;
  • Ter uso livre para contratos regidos pelo SFH;
  • Morar ou trabalhar na mesma cidade em que deseja comprar o imóvel.

Vale frisar que FGTS só pode ser utilizado para a compra de imóveis residenciais destinados à moradia. Além disso, é necessário verificar se as movimentações financeiras relacionadas ao imóvel escolhido nos últimos três anos não foram feitas utilizando o FGTS.

Histórico de crédito e o score de crédito

O histórico de crédito e o score de crédito são dois fatores importantes que os credores consideram ao avaliar se você é um candidato qualificado para um empréstimo imobiliário. Esse é um registro de suas atividades financeiras, incluindo empréstimos anteriores, cartões de crédito e contas de serviços públicos.

Ele mostra como você lidou com o crédito no passado e é uma indicação de como você é provável que lidará com o crédito no futuro. O score de crédito é uma pontuação baseada no seu histórico de crédito que os credores usam para avaliar sua capacidade de tomar e pagar empréstimos.

Se você tem um histórico de crédito forte e um score de crédito alto, é mais provável que seja aprovado para um empréstimo imobiliário e receba taxas de juros mais baixas. Por outro lado, se você tem um histórico de crédito fraco ou um score de crédito baixo, pode ser mais difícil obter um empréstimo imobiliário.

É importante lembrar de manter um bom histórico de crédito e trabalhar para aumentar o seu score de crédito para aumentar as chances de obter um empréstimo imobiliário a taxas mais baixas.

Descomplicamos?

No Portal da Foregon você encontra diversos assuntos relacionados ao mundo financeiro. Além disso, você também pode consultar seu score de crédito, conferir sua pontuação e encontrar os produtos e serviços, como cartões de crédito, empréstimos e financiamentos que mais se encaixam com o seu perfil consumidor.

Consulte seu CPF grátis e receba as melhores ofertas!

Mais de 300 opções entre cartões de crédito, contas e empréstimos.

Consultar CPF grátis
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Nara Lima

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, gosta de escrever sobre educação financeira. Preza pela facilidade da leitura e pela checagem das informações, buscando produzir um conteúdo de leitura simplificada e que sane as dúvidas do leitor.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Guia Completo dos Bancos: Tudo o que você Precisa Saber

CDI, SELIC ou IPCA: Conheça os Indexadores dos Investimentos

Bolsa Americana: saiba como Investir no Exterior

Evite Multas: Saiba Declarar Imposto de Renda MEI

É Preciso Incluir Pensão Alimentícia no Imposto de Renda?

Sonegação de Impostos: como Evitar Problemas com a Receita

Conheça 5 opções de Investimentos de alto Retorno para Jovens

Foregon: Como usar a Plataforma para Planejar suas Finanças?