Foregon.comConteúdos

Testamento: qual a diferença entre meeiro e herdeiro?

Por Claudia BorgesPublicado em
Compartilhe

Perder alguém que a gente ama é algo triste e sempre nos deixa abalado. Ter que lidar com as dores de cabeça de um inventário pode machucar ainda mais. Fazer um testamento pode ser a solução ideal. Se você não sabe nada sobre o assunto ou qual a diferença entre meeiro e herdeiro, fique tranquilo que vamos te trazer todas as informações, apenas continue lendo.

Diferente do que muitas pessoas acham, não é necessário ter uma grande patrimônio ou estar em uma idade avançada para fazer um testamento, que pode ser feito de forma relativamente simples. 

Para que fazer um testamento?

O testamento é a ultima vontade de quem o realiza e deve ser cumprido com rigor. Muitos são os motivos para que alguém faça um testamento, um dos principais é diminuir a dor dos herdeiros em ter que lidar com toda a burocracia para entender os termos e até em alguns casos minimizar os atritos pela divisão de bens. 

Imperdível
Sua chance de ter um cartão de crédito sem anuidade78.477 pessoas já pediram
Ver cartão
Encerra em 16:20

Como fazer um testamento?

O primeiro passo é organizar todos os bens da pessoa. Extratos de contas em bancos, escrituras e todos os documentos comprobatórios que ela tenha.

O próximo passo é listar quem serão os herdeiros. Aqui você tem que entender que existe uma diferença entre herdeiro e meeiro (que é uma expressão que pode aparecer quando fizer seu testamento)

  • Herdeiro: por definição é aquele que sucede na totalidade ou em parte de uma herança, ou seja é aquele que recebe parcialmente ou totalmente os bens de uma pessoa falecida;
  • Meeiro: é chamado de o cônjuge que, em uma separação ou por herança, passa a ter direito a metade dos bens adquiridos durante um casamento. O ato de dividir esse bens tem o nome de meação.

Os herdeiros podem ser ascendentes (pais, avós e bisavós) ou descendentes (filhos, netos e bisnetos), e têm direito a 50% do total do espólio. A outra parte pode ser dividida conforme vontade da pessoa dona dos bens. 

Uma coisa importante é escrever os desejos de forma clara, sem que haja margem de interpretação ou brechas de interpretação. Para que a execução das vontade seja feita de forma correta.

O ultimo passo é escolher o tipo de testamento que a pessoa deseja fazer.

Tipos de testamento

Existem três tipos de testamentos que podem ser feitos:

  • Testamento público: o tipo mais comum de testamento, deve ser feito em cartório, por um tabelião. O profissional irá escrever as vontades do interessado. Após escrito é lido em voz alta na presença de 2 testemunhas, e assinado pelo testador. Esse tipo tem caráter público e aberto;
  • Testamento cerrado: ele é escrito pelo próprio testador, e enviado em outro momento para o tabelião responsável, que reconhece o documento. O conteúdo desse testamento só é sabido após a morte do dono. Possui caráter particular.;
  • Testamento privado: nesse tipo o testador escreve sua vontade e deve ler em voz alta para 3 testemunhas, pelo menos. Elas devem assinar o documento, juntamente com o responsável. Esse documento deve ficar guardado em local seguro. 

Esse não é um assunto que gostamos de falar, não é mesmo? Mas o planejamento, mesmo em coisas difíceis, pode poupar muita dor. Ainda restou alguma dúvida? Converse conosco nos comentários.

Até mais. 

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe nas suas redes sociais

Claudia Borges

Estudante de Jornalismo e estagiária de Redação na Foregon. Alia seu conhecimento na área administrativa com sua paixão por escrever e sempre busca agregar conhecimento em seus textos.

Ver todos os posts

Leia a seguir

  • Dicas financeiras

    Saque sem cartão Next: veja como funciona

  • Dicas financeiras

    Venda pelo Uber Eats e crie seu site gratuitamente

  • Dicas financeiras

    Promoções Caixa e Elo: fique por dentro

Ver mais conteúdos

Veja o que estão comentando

Principais conteúdos

Principais assuntos

  1. Home
  2. Conteúdo
  3. Dicas financeiras