Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Vale a pena fazer um empréstimo para investir?

Por Thais SouzaPublicado em

Com os investimentos cada vez mais em alta e acessíveis para qualquer pessoa, uma dúvida que surge é: vale a pena fazer um empréstimo e usar o dinheiro para investir? Como a grande maioria das respostas em relação às finanças, depende. Neste artigo vamos esclarecer todos os detalhes sobre o assunto.

Vale a pena fazer um empréstimo para investir?

Pegar um empréstimo para realizar um investimento pode valer a pena em alguns casos específicos. Entretanto, diversos fatores devem ser analisados antes da tomada de decisão. Afinal, contratar um empréstimo é contrair uma despesa. Confira:

Juros do empréstimo deve ser menor que o retorno do investimento

Você deve ter em mente que terá que pagar juros e, quanto mais parcelas o contrato tiver, mais caro sairá o empréstimo. No entanto, se o retorno do investimento for maior que os juros pagos, com certeza vale a pena.

Algumas linhas de crédito, como: consignado ou com garantia oferecem juros muito mais baratos que um empréstimo pessoal, por exemplo. Contudo, se você decidir investir em Renda Fixa, na qual que o retorno é muito baixo, mesmo pagando taxas menores, não valerá a pena, pois o seu lucro será menor que o valor que você irá pagar com os juros.

Uma alternativa, neste caso, são os investimentos de Renda Variável, como ações da Bolsa de Valores, ETFs, ofertas públicas e fundos de investimentos. Esses ativos financeiros possuem ótimos retornos para o investidor, possibilitando que ele pague os juros do empréstimo e ainda lucre com com o valor investido.

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

Não existem limites no universo de Renda Variável. Você pode dobrar ou triplicar os valores investidos, mas como nenhum dinheiro vem fácil, essa modalidade também tem seus poréns. Confira a seguir.

Risco do investimento

O segundo ponto que deve ser avaliado é o risco. Se você já conhece o básico sobre o mercado financeiro, deve saber que todo investimento tem riscos. A Renda Variável, que geralmente é extremamente rentável, também é muito imprevisível. Da mesma forma que as oscilações podem ser positivas, gerando ganhos, elas podem ser negativas, resultando em perdas para o investidor.

Por isso, antes da tomada de decisão, você terá que avaliar se está disposto a correr riscos ao investir em Renda Variável, que é a única categoria rentável para quem quer investir com dinheiro emprestado. Para essa análise, você terá que descobrir em qual perfil de investidor se encaixa:

  • Conservador: investidores que não estão dispostos a correr muitos riscos e preferem segurança em vez de maior rentabilidade;
  • Moderado: é um perfil meio-termo, que envolve investidores com mais tolerância a riscos, porém, que ainda dão muita importância para a segurança;
  • Arrojado: estão dispostos a sofrer riscos mais altos para ter rendimentos melhores. Costumam ter maior conhecimento sobre o mercado e não têm medo de oscilações.

Se você se encaixa no perfil arrojado, significa que está pronto para investir em Renda Variável, pois não tem medo de correr riscos.

Diversificação dos investimentos

Além de escolher o investimento mais adequado para o seu perfil, diversificar a carteira também é uma estratégia fundamental para diminuir os riscos. A diversificação nada mais é do que investir em mais de um ativo financeiro ao mesmo tempo.

Por exemplo: se você for aplicar o dinheiro do seu empréstimo em ações, o ideal é comprar papéis de, pelo menos, duas empresas diferentes. Assim, se ação de uma empresa desvalorizar, você não vai ter tanto prejuízo, pois possui dinheiro aplicado em outras companhias.

Conclusão

Neste artigo vimos que contratar empréstimo para investir só é viável para Renda Variável. Além de escolher o ativo ideal, outras estratégias também vão ajudá-lo a ter mais lucros, como: diversificação da carteira, escolha de um empréstimo com juros menores, além de prazos, liquidez e rentabilidade.

Ficou curioso para conhecer um pouco mais sobre a Renda Variável e seus rendimentos? Não deixe de conferir o artigo que separamos para você:

Boa leitura e até a próxima!

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Thais Souza

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos relacionados a investimentos e empréstimos e acredita que esse tipo de conhecimento pode mudar a vida das pessoas. Busca impactar a vida dos usuários que buscam resolver um problema ou conhecer melhor um produto ou serviço financeiro.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Por que você deve considerar ter um cartão que pontua por Real?

Milhas Aéreas: O que um iniciante precisa saber?

Como conseguir internet de graça? Saiba como se conectar

Saiba como ganhar dinheiro online rápido

Inflação hoje: entenda como o seu dinheiro é afetado

Golpe do CPF falso: conheça e saiba como se proteger

Conheça 10 cursos de finanças gratuitos para aprender a investir

ID Jovem: guia completo 2022