Ir para o conteúdo principal
Foregon.com

Vender VR é Crime? Conheça as Consequências

Por Janaína TavaresPublicado em

Se você recebe um vale-refeição na sua empresa, deve estar se perguntando: é possível vender VR? Como posso fazer isso? Confira todas as informações sobre essa prática e quais as consequências você pode obter caso faça a venda do vale-refeição.

Imagem de uma mulher aproximando o cartão em uma maquininha.

O que você procura?

O que é o VR?

O VR é a sigla para vale-refeição, uma espécie de ticket oferecido pelas empresas com o objetivo de atrair os colaboradores e de garantir refeições em estabelecimentos onde o benefício seja legalmente aceito.

Com ele, portanto, os funcionários podem comprar refeições prontas durante o horário de trabalho (almoço ou jantar, dependendo do turno do colaborador).

Importante: vale destacar ainda que o VR não é considerado parte do salário do colaborador. Sendo assim ele não é contabilizado no FGTS e Imposto de Renda (IR), por exemplo.

É possível vender VR?

A prática de vender VR é caracterizada como criminosa pelo Ministério do Trabalho. Isso porque as empresas que concedem esse ticket não pagam impostos sobre o valor do benefício, tanto para VR como para VA (vale-alimentação).

Em outras palavras, a prática de vender VR é ilegal e pode fazer com que as empresas conveniadas sejam descredenciadas.

Além disso, essa situação pode trazer outras desvantagens para a vida do funcionário que você vai conhecer, logo a seguir.

Vender VR pode levar à demissão do funcionário?

A demissão por justa causa pode ser uma das consequências de quem vende VR. Se isso acontecer, você perde uma série de direitos trabalhistas, como:

  • Férias proporcionais ao tempo em que você teve no ano até o momento da rescisão, mais o acréscimo de um terço;
  • 13º salário correspondente à quantidade de meses trabalhados até o momento da rescisão;
  • Aviso prévio trabalhado ou indenizado;
  • FGTS;
  • Seguro-desemprego.

Fora a demissão por justa causa, você também pode responder pelo crime de estelionato. É sempre bom lembrar também que as operadoras do benefício já fazem esse alerta para o usuário.

Isso significa que no próprio ticket, muitas vezes, já está escrito que a troca dele por dinheiro configura o crime de estelionato.

Conteúdos que você precisa conhecer

Fique com a gente e aproveite esse momento para ler outros artigos da Foregon:

Descomplicamos?

Com a Foregon você fica por dentro de todas as novidades acerca do mundo financeiro e pode receber as melhores ofertas de contas, cartões e empréstimos, de acordo com o seu perfil.

Para aproveitar essa e outras vantagens da nossa plataforma, basta consultar o seu score de crédito com a gente! O nosso algoritmo tem como objetivo apresentar a você as opções de produtos com maiores chances de aprovação. Aproveite!

Consulte seu CPF grátis e receba as melhores ofertas!

Monitore seu CPF e proteja seu nome contra fraudes.

Consultar CPF grátis
⭐⭐⭐⭐⭐ + 2.848.551 pessoas já consultaram

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Janaína Tavares

Jornalista e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, a Janaína (ou Jana). Como redatora, ama os conteúdos sobre dicas financeiras. Preza pela checagem de todas as informações e o conteúdo perfeito para ela, é aquele que ajuda o leitor a resolver um problema, ensinando e orientando o leitor a tomar a melhor decisão.

Ver todos os posts

Leia também

Aumento do salário mínimo 2024 e economia de horas extras

Posso Fazer Portabilidade de Salário Mesmo Devendo o Banco?

IGP-DI: Valor Atual e o Acumulado de 2023

IPC-Fipe 2023: Conheça o Índice de Preços ao Consumidor

Descubra Agora: Buser é Confiável? Uma Análise Detalhada

Poupançudo da Caixa: Como Adquirir os Cofres Divertidos?

Finanças para Millennials: um guia passo a passo

Como Declarar Imposto de Renda: Passo a Passo para 2024