Ir para o conteúdo principal
Foregon.com

O que é amortização de empréstimo, como calcular e quais as vantagens?

Escrito por 

Atualizado em 

Qualidade editorial: Nosso conteúdo é construído por uma equipe profissional que coloca a dúvida do leitor no centro da sua escrita. Cada autor traz o seu conhecimento para responder e solucionar sua busca, entregando valor por meio da verificação de dados, aprofundamento da pesquisa e reputação do nosso site.

Segurança e privacidade: Somos responsáveis por manter seus dados protegidos quando você acessa nosso site. Trabalhamos com total transparência e respeito ao seu consentimento, colocando você no controle de seus dados. Conheça nossa política de privacidade.

Quem procura crédito precisa entender o significado de amortização de empréstimo e sua relação com a taxa de juros. Você sabe o que esse termo significa? Resumidamente, podemos dizer que esse é o nome dado ao abatimento de uma dívida através do pagamento de parcelas.

Hoje, você vai entender o que é, como calcular e quais são as taxas da amortização de empréstimo. Aproveite a leitura!

O que você procura?

Amortização de empréstimo: o que é e como é feita

A amortização de crédito é o pagamento antecipado e planejado de uma dívida com a intenção de quitá-la. Ela é utilizada quando o solicitante do empréstimo resolve adiantar o pagamento das parcelas com o intuito de reduzir o tempo do financiamento e, consequentemente, reduzir os juros.

Por exemplo: se você fez um empréstimo com um número X de parcelas e com valores definidos, no entanto, surge uma nova oportunidade de emprego, com um salário mais alto. Nesse caso, é possível pagar um valor mensal maior do que havia sido predeterminado no contrato inicial e encerrar a dívida de forma mais rápida.

Apesar de parecer uma excelente opção para quem está com um dinheiro extra, a amortização não é vantajosa para qualquer pessoa, certo? Isso porque esse processo envolve custos e, na maioria dos casos, investir esse dinheiro a mais traria muito retornos mais rentáveis que a quitação adiantada.

Tipos de amortização de empréstimo

Para você entender se realmente é vantajoso amortizar um empréstimo, é importante conhecer as possíveis formas para o pagamento. Conheça os principais sistemas de amortização:

  • Tabela SAC: o Sistema de Amortização Constante _ Método Hamburguês _ é caracterizado por pagamentos mensais decrescentes que embutem uma amortização contínua;
  • Tabela Price: o Sistema de Parcelas Fixas _ Sistema Francês consiste no pagamento mensal de parcelas iguais, embutindo uma amortização crescente;
  • Sistema Americano: é aquele em que o indivíduo realiza pagamentos mensais equivalentes aos juros, não havendo amortização mensal. A amortização é total da dívida inicial feita em um único pagamento ao final de um período estipulado;
  • Pagamento único: como o próprio nome indica, essa opção consiste em um único pagamento, acrescido com os juros, que será realizado ao final de um período estipulado.

Geralmente, a Tabela SAC e Prime são os tipos mais utilizados. Contudo, é necessário realizar todos os cálculos para determinar se alguma delas se encaixa com suas finanças.

Como calcular?

O cálculo varia de acordo com o sistema de amortização que rege o contrato e é necessário considerar a taxa de juros pré ou pós-fixada.

Para você entender melhor, confira o seguinte exemplo: uma pessoa que ao pagar um empréstimo de R$ 1 mil em 10 parcelas de R$ 120, em cada parcela, R$ 100 são para a amortização, e os R$ 20 restantes vão para o pagamento de juros e encargos.

Se o indivíduo pagar a primeira parcela, o valor amortizado atual será de R$ 100 e ainda restará R$ 900 da dívida mais o valor dos juros de cada mês. No segundo mês, o valor amortizado corresponderá a R$ 200, restando R$ 800 do valor principal mais o valor total dos juros e assim sucessivamente.

Fórmula de amortização:

  • Amortização = valor da parcela – juro
  • Amortização = 120 – 20
  • Amortização = 100

Nesse caso, a amortização do empréstimo é a quitação mensal do crédito tomado, que é feita por meio do pagamento de parcelas compostas do valor amortizado no mês mais o valor dos juros.

É importante frisar que todos os tipos de amortização são calculados a partir dos princípios dos juros compostos, que incidem sobre o saldo devedor. Você pode realizar uma simulação mais certeira utilizando calculadoras online de quitação antecipada.

Após a análise, basta procurar a instituição que cedeu o empréstimo e solicitar a amortização do financiamento. Não é tão complicado assim, concorda?

Afinal, vale a pena amortizar uma dívida?

Depende de qual for o seu caso! A amortização de empréstimo pode ser uma alternativa a ser levada em conta para quem quer se livrar de uma dívida rapidamente. Entretanto, ela nem sempre é a melhor opção.

Existem muitas variáveis que devem ser levadas em consideração, como taxa de juros, prazo, valor da dívida, rendimento dos investimentos, inflação e, o mais importante, as suas necessidades.

Alternativas mais saudáveis para a vida financeira

Apesar da amortização de empréstimo ser uma boa opção em grande parte dos casos, é um fato que existam alternativas mais "seguras" para quitar um crédito. Separamos duas alternativas para liquidar um empréstimo bancário de forma mais saudável sem pesar em seu bolso:

1. Décimo terceiro

Reservar o 13º salário para a quitação de empréstimos é uma excelente alternativa para evitar a amortização e restabelecer suas finanças.

2. Restituição do Imposto de Renda

Anualmente, muitas pessoas recebem a restituição do Imposto de Renda, ou seja, é possível aproveitar a grana extra e fazer a quitação antecipada do seu empréstimo.

Descomplicamos?

Esperamos que essas informações sejam úteis para sua vida financeira, afinal, esse é o nosso principal objetivo. Em caso de dúvidas ou sugestões, deixe seu comentário aqui embaixo.

Nos vemos em breve!

Compartilhe

Escrito por:

Nara Lima
UX Writer

Formada em Publicidade e Propaganda pela UniFAI, a Nara trabalha com redação profissional desde 2019. Além disso, já trabalhou com atendimento ao público e fez pesquisas para o governo pelo IBGE, aprendizados que leva hoje para sua escrita focada na experiência do usuário da Foregon.