Ir para o conteúdo principal
Foregon.comConteúdos
Acesse sua conta

Pix Pessoa Jurídica: existe alguma tarifa para o serviço?

Por Sabrina VansellaPublicado em

Após o lançamento do Pix, muitas dúvidas surgiram. Inicialmente, as Pessoas Jurídicas acreditaram que essa seria uma alternativa totalmente gratuita para receber e efetuar pagamentos dentro de seus negócios. No entanto, algumas instituições financeiras incluíram um custo para essa operação e outras não, o que aumentou ainda mais a incerteza.

O principal motivo disso acontecer é: o Banco Central não disponibilizou nenhuma tabela que determina quais valores as instituições financeiras devem cobrar para a utilização do Pix por empresas.

Pix Pessoa Jurídica: existe alguma tarifa para o serviço?

O Banco Central definiu que os valores das tarifas podem ser definidos pelos bancos e fintechs. Portanto, cada banco pode estipular um valor de cobrança pela utilização do sistema de pagamentos Pix. 

Por isso, é importante que cada empresa conheça e faça uma pesquisa sobre as tarifas cobradas pelas instituições financeiras, que na prática costumam cobrar taxas de acordo com a frequência da utilização.

Regras estabelecidas pelo BC sobre a cobrança da tarifa Pix PJ

Mesmo sem a definição de nenhum valor, o BC estabeleceu algumas regras. Por este motivo, alguns empreendedores estão isentos da tarifa Pix e devem seguir as mesmas regras atribuídas às Pessoas Físicas, são eles:

Homem desconfiado com a mão no queixo

Com o seu score calculado, você descobre o produto financeiro ideal para você!

Calcule o seu score de forma gratuita, rápida e segura e tenha acesso a centenas de cartões de crédito e outros produtos financeiros.
+ 1.267.543 milhões de pessoas já consultaram

Ao criar uma conta você aceita nossos termos de uso política de privacidade. Aceita também receber notificações por e-mail e SMS, que podem ser canceladas quando quiser.

  • Microempreendedores Individuais (MEIs);
  • Empresários Individuais (EIs).

Mas esse cenário pode mudar em determinadas situações, e as taxas voltam a ser cobradas para empreendedores (MEIs e EIs) que:

  • Recebem mais de 30 Pix por mês;
  • Recebem Pix via QR Code Dinâmico;
  • Recebem Pix via QR Code de Pessoa Jurídica;
  • Recebem em conta bancária com contrato de uso exclusivo para fins comerciais.

Vale a pena oferecer Pix na minha empresa?

Mesmo que os bancos façam cobranças para Pessoas Jurídicas que utilizam Pix, aceitar essa forma de pagamento no seu negócio passou a ser necessário após a grande aceitação dos brasileiros pelo sistema prático. Conheça as principais vantagens:

  • Transações a qualquer momento;
  • Recebimento prático e instantâneo;
  • Menos custos;
  • Segurança.

Ou seja, mesmo que você tenha que se preparar para as taxas, o dinheiro físico deixou de ser a única forma de pagamento e o Pix passou a ser visto como uma solução para a maioria dos consumidores.

Qual a tarifa cobrada para usar Pix como Pessoa Jurídica?

Geralmente as tarifas cobradas do Pix para Pessoas Jurídicas são mais baixas do que as de serviços como TED e DOC, o que mostra a vantagem em utilizar esse serviço.

Para você ter uma ideia de como a cobrança acontece, selecionamos três bancos tradicionais que cobram tarifa para utilização do Pix em empresas. Conheça:

  • Itaú: taxa de até 1,45% do valor enviado por Pix, mínimo R$ 1,75 e o máximo R$ 9,60. Para recebimentos via Pix, taxa de até 1,45% do valor, mínimo R$ 1 e o máximo R$ 150;
  • Santander: taxa de 1% do valor da transação para pagamentos via Pix, valor mínimo de R$ 0,50 e máximo de R$ 10. Para recebimento via Pix, taxa fixa de R$ 6,54 para QR Code simples;
  • Banco do Brasil: até 0,99% do valor pago o recebido por meio do Pix, tarifa mínima de R$ 1 e máxima de R$ 10 para pagamentos e de R$ 140 para recebimentos.

Existem bancos que não cobram Pix PJ?

Quando te contamos que não há uma regulamentação realizada pelo Banco Central para Pix PJ, provavelmente você já deve ter imaginado que alguns bancos e fintechs oferecem esse serviço gratuitamente. No momento, apenas essas instituições financeiras não cobram nenhuma tarifa do Pix PJ:

  • C6 Bank;

  • Caixa;

  • Banco Inter;

  • Banrisul;

  • Nubank.

Perguntas frequentes (FAQ)

Tem tarifa no Pix PJ?

Algumas instituições financeiras podem fazer cobranças para Pessoas Jurídicas que utilizam o Pix. No entanto, esse valor varia de banco para banco.

Quais bancos cobram Pix para Pessoas Jurídicas?

Os bancos que cobram taxas para a utilização do Pix Pessoas Jurídicas, são: Banco do Brasil, Bradesco, BS2, Itaú, Mercado Pago, PagSeguro, Safra e Santander.

Quem é isento no Pix?

Apenas Pessoas Físicas são totalmente isentos no Pix, mas microempreendedores individuais e empresários individuais também conseguem ficar isentos de qualquer tarifa Pix.

Descomplicamos?

O sistema de pagamentos instantâneos tem passado por diversas inovações, entre elas o Pix Saque e Troco, a nova função também pode ser útil no seu negócio!

Se gostou, não esqueça de nos seguir no Instagram e se inscrever no YouTube para acessar mais conteúdos que descomplicam a sua vida financeira. Até mais.

Gostou? Deixe seu curtir
Compartilhe
Sabrina Vansella

Redatora e Especialista em Produtos e Serviços Financeiros na Foregon, se identifica com conteúdos noticiosos e sobre dicas financeiras. Procura simplificar e melhorar a qualidade de vida dos usuários e, para isso, preza por uma pesquisa assídua e uma escrita clara.

Ver todos os posts

Deixe seu comentário

Leia também

Conheça 5 contas PJ que não cobram para receber Pix

Pix ou cartão de crédito: qual a melhor forma para parcelar compras?

Como localizar os estabelecimentos que aceitam Pix Saque e Pix Troco?

Digio oferece opção de Pix parcelado no cartão de crédito: conheça

É cliente Santander? Veja como parcelar Pix em até 24 vezes

Pix parcelado: como funciona e quais bancos oferecem o serviço?

Pix Pessoa Jurídica: existe alguma tarifa para o serviço?

O Pix ameaça a existência do boleto?